(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

MineChrist: Aventura em um Acampamento de Férias

Geral Comentários 24 de julho de 2015

O Acampamento de Férias MineChrist aconteceu na primeira semana de julho e reuniu 62 crianças e pré-adolescentes na Fazenda Nosso Recanto, em Goianápolis


Uma segunda feira ensolarada e um clima ameno anunciavam o início do Acampamento de Férias MineChrist. Um evento idealizado e realizado pelo Cerrado Acampamentos para crianças e pré-adolescentes de 8 a 13 anos. Acampantes de Brasília e Anápolis esperavam ansiosos pelo ônibus, que partiu do Parque Ipiranga exatamente às 14h rumo à Fazenda Nosso Recanto, em Goianápolis. Em Goiânia, outro ponto de partida e mais ansiedade.


Foram cinco dias de muitas atividades, esportes, oficinas, brincadeiras e aventura. Os 62 acampantes passearam de canoa, fizeram trilha em meio à mata fechada e cachoeiras, praticaram arco e flecha, pescaram e andaram a cavalo. Para muitos, uma experiência inédita. Anna Clara Vilela, 8 anos, participou de um acampamento pela primeira vez. E conta que nem sentiu saudades de casa. “Foi muito legal, muito divertido. Nem deu vontade de ir embora pra casa”, diz.


O tema do acampamento MineChrist foi baseado em um dos mais famosos games do momento: o Minecraft. O jogo chegou a vender em um único dia mais de um milhão de cópias e é quase unanimidade entre pré-adolescentes e adolescentes. “Eu buscava um tema que fosse contemporâneo pra essa faixa etária. Um tema que desse pra ser explorado na divulgação e ao mesmo tempo ser usado nas atividades do acampamento. E foi perfeito, tanto que as vagas foram preenchidas em apenas duas semanas de divulgação”, explica o diretor do Cerrado Acampamentos, Tiago Marques.


Além da parte de recreação, as crianças também aprenderam a fazer pipas, participaram de oficinas de lápis gigante e culinária, onde puderam preparar e saborear brigadeiro e docinho de leite ninho. Todas as noites, os acampantes participavam de bate papos onde aprendiam temas como sustentabilidade e ouviam sobre o evangelho. “O que eu achei muito legal nesse acampamento é que pudemos usar o tema como ferramenta para anunciar o evangelho de Deus para essas crianças. Porque um jogo que aparentemente não tem nada de cristão, serviu pra falar de Jesus pras crianças e elas entenderam a partir dessa ferramenta”, diz um dos preletores do acampamento, Pedro Palhaço.


Ana Beatriz Lino, 9, veio de Brasília participar do acampamento. Quando ficou sabendo da temporada decidiu fazer docinhos e vender para arrecadar dinheiro para pagar pela inscrição. Ela conseguiu juntar o dinheiro, mas quando ligou para fazer a inscrição, não tinha mais vagas. “Quando eu liguei e fiquei sabendo que não tinha vaga eu fiquei muito triste. E orei muito pedindo que Deus desse um jeito de me levar pra lá”, conta. No outro dia, os coordenadores ligaram dizendo que iria abrir uma vaga para a menina. “Nossa, eu nem acreditei. E foi muito bom. Eu aprendi que a gente tem uma segunda chance, que o nosso jogo ainda não acabou”, diz.


 


A empresa


O Cerrado Acampamentos foi idealizado pelo diretor Tiago Marques, que é seminarista pelo Seminário Presbiteriano Brasil Central e trabalha com acampamentos há 16 anos. “O Cerrado Acampamentos surgiu do desejo de fazer acampamentos, não só como recreação, mas para impactar e transformar a vida de crianças e adolescentes”, explica.


A ideia da empresa é profissionalizar os acampamentos realizados no estado e trabalhar com escolas e pessoas que não estão diretamente ligadas à igreja. “Queremos levar o amor de Jesus para as pessoas que não conhecem. Por isso, divulgamos nossos acampamentos em escolas e praças públicas, para que possamos evangelizar essa nova geração”, diz Tiago.


A grande preocupação é oferecer um tempo divertido, seguro e ao mesmo tempo, ensinar às crianças conceitos de sustentabilidade, educação ambiental e o amor de Cristo.


 


Acampamentos


Os primeiros acampamentos de férias realizados no Brasil aconteceram em 1930, trazidos pela Associação Cristã da Mocidade. Sem fins lucrativos, a associação guiava-se pelos moldes americanos e trabalhava valores do cristianismo, juntamente à educação e recreação.


Na década de 40, surgiu no Brasil o primeiro acampamento organizado por profissionais brasileiros e liderado por um padre recém-chegado dos EUA. A ideia de acampamento ainda é muito utilizada no meio cristão, em igrejas evangélicas e católicas.


Hoje, encontramos no Brasil, alguns grandes acampamentos seculares também, que se utilizam da ideia de recreação e educação. Em Goiás, temos acampamentos tradicionais como o ABA – Acampamento Belo Amanhecer, em Bela Vista de Goiás, Acampamento El Rancho, em Corumbá, Acampamento tio Bima, em São Miguel do Passa Quatro, Palavra da Vida, em Caldas Novas e Acampamento Victória, em Três Ranchos.


E algumas empresas, como o Abrigo Aventura e Cerrado Acampamentos, que idealizam e realizam temporadas em finais de semana e férias.


Uma ótima opção para quem quer proporcionar aos filhos, atividades diferentes e que vão marcar suas vidas.


Já o primeiro acampamento de ferias totalmente brasileiro, organizado por profissionais das mais variadas áreas do conhecimento, criado em 1953, chefiado por um professor da área de Educação, o qual, por meio da união de atividades educativas e esportivas, realizadas em período de férias, visava dar continuidade ao trabalho desenvolvido nas escolas.


Este procurou proporcionar uma aprendizagem rica em valores, por meio de atividades recreativas. Valores como o respeito a si próprio e ao próximo, solidariedade e cooperação, elementos importantes no cotidiano do ser humano.


Os acampamentos de férias têm sido apontados como uma forma de vivência das férias escolares, munidos de segurança e cuidados especiais com os acampantes.


Hoje em dia são diversas as propostas dos acampamentos, existem aqueles voltados totalmente para a diversão, outros possuem filosofia mais ecológica, onde são oferecidas atividades ligadas ao meio ambiente, àqueles ligados à religião e ainda os culturais dentre outros que favorecem crianças e jovens. Nestes locais o divertimento a socialização e a integração com o outro e com a natureza são alguns dos muitos propósitos oferecidos.

Autor(a): Ana Paula Oliveira

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Prefeitura vai contratar OS para promover os eventos natalinos

12/10/2017

A Prefeitura está lançando edital de chamamento público para seleção e posterior estabelecimento de Termo de Colaboraç...

Anápolis tem 1ª Olimpíada Digital de Matemática

12/10/2017

A Prefeitura de Anápolis, através da Secretaria Municipal de Educação, promove a 1ª Olimpíada Digital de Matemática. O...

Pesquisa retrata infância em Goiás

12/10/2017

O Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), da Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan)...

Fisco flagra transporte com notas irregulares

12/10/2017

A equipe do Comando Volante da Delegacia Regional de Fiscalização de Anápolis flagrou na última terça-feira,10, dois cam...