(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Metade do ano não foi boa para os negócios internacionais em Goiás

Economia Comentários 19 de julho de 2018

Indicadores das exportações e importações feitas por Anápolis apontam que a economia ainda está com o pé no freio


Não foi dos melhores o fechamento do semestre da balança comercial de Anápolis. Os dados, que acabam de ser divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior apontam que, de janeiro a junho deste ano, as exportações registraram uma queda de 70,57%, na comparação com o mesmo período do ano passado. Já as importações permaneceram estáveis, registrando um aumento de, apenas, 0,23% no comparativo. A corrente de comércio, resultado da soma entre os volumes de exportação e importação, registrou queda de 5,16% na comparação.
De acordo com os números do MDIC, as exportações feitas por Anápolis, de janeiro a junho deste ano, somaram pouco mais de US$ 20,1 milhões, contra US$ 68,4 milhões em 2017, nos seis primeiros meses. Já as importações, no primeiro semestre deste ano, somaram RUS$ 831,7 milhões, contra US$ 829,8 milhões em 2017. A corrente de comércio somou US$ 851,9 milhões. No ano passado, o valor foi de US$ 898,3.
Comparando junho deste ano, com o mesmo mês de de 2017, o volume das exportações registrou uma diferença de 84,49%. Porém, junho de 2017 foi o pior mês da série naquele ano, quando o volume de exportações somou, apenas, US$ 718,4 mil. Este ano, o volume, em junho, foi de US$ 1,3 milhão. Na mesma comparação, as importações registraram uma diferença negativa de 8,33%. Em junho deste ano, o volume de importações foi de US$ 124 milhões, contra US$ 135,3 milhões em junho de 2017.
Os 10 principais destinos das exportações feitas por Anápolis, conforme o balanço do semestre são: França (18,20% de participação); Coreia do Sul (16,74%); Países Baixos/Holanda (11,30%); Suécia (7,18%); Vietnã (7,17%); Cuba (6,14%); Romênia (5,79%); Estados Unidos (3,24%); Argentina (2,97) e Índia (2,96%).
Os principais fornedores internacionais, no primeiro semestre, são: Alemanha (28,18% de participação); Estados Unidos (17,77%); Coreia do Sul (16,10%); Suíça (10,46%); China (7,21%); Índia (6,46%); Japão (4,25%); Itália (2,02%); Rússia (1,15%) e Canadá (0,87%).
Os principais produtos exportados por Anápolis, de acordo com o relatório do MDIC, são: tortas e outros resíduos sólidos da extração do óleo de soja; partes dos veículos e aparelhos; preparações e artigos farmacêuticos; álcoois acíclicos e seus derivados halogenados, sulfonados, nitrados ou nitrosados e tiocompostos orgânicos. Os principais produtos importados são: Sangue humano; sangue animal preparado para usos terapêuticos, profilácticos ou de diagnóstico; antissoros, outras fracções do sangue, produtos imunológicos modificados, mesmo obtidos por via biotecnológica; vacinas, toxinas, culturas de microrganismos; medicamentos constituídos por produtos misturados ou não misturados, preparados para fins terapêuticos ou profilácticos, apresentados em doses; partes e acessórios dos veículos automóveis; automóveis de passageiros e outros veículos automóveis principalmente concebidos para o transporte de pessoas; compostos heterocíclicos, exclusivamente de hetero-átomo(s) de azoto (nitrogénio) e antibióticos.

RANKING
Com a performance ruim nas exportações, Anápolis ficou apenas na 26ª posição do ranking dos 88 municípios goianos que registraram operações de balança comercial. Em contrapartida, segue líder absoluto como o maior importador de Goiás.

Ranking dos municípios exportadores
1º - Rio Verde
2º - Alto Horizonte
3º - Barro Alto
4º - Itumbiara
5º - Mozarlândia
6º - Goiânia
7º - Ouvidor
8º - Palmeiras de Goiás
9º - Luziânia
10º - Crixás

Ranking dos municípios importadores
1º - Anápolis
2º - Catalão
3º - Aparecida de Goiânia
4º - Goiânia
5º - Rio Verde
6º - Itumbiara
7º - Senador Canedo
8º - Jataí
9º - Barro Alto
10º - Nerópolis

Exportações por Anápolis (Jan./Jun.2018)
Janeiro - US$ 3,8 milhões
Fevereiro - US$ 2,5 milhões
Março - US$ 4,8 milhões
Abril - US$ 2,5 milhões
Maio - US$ 4,8 milhões
Junho - US$ 1,3 milhão

Importações por Anápolis (Jan./Jun.2018)
Janeiro - US$ 153,0 milhões
Fevereiro - US$ 138,5 milhões
Março - US$ 165,9 milhões
Abril - US$ 65,7 milhões
Maio - US$ 184,5 milhões
Junho - US$ 124,0 milhões

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Novos investimentos em Goiás devem somar mais de R$ 200 mi

11/10/2018

A grande produção de milho no Centro-Oeste, especialmente em Goiás, que nesta safra vai chegar a 9,2 milhões de toneladas...

País tem mais de 62 milhões de negativados, segundo pesquisa

11/10/2018

O volume de consumidores com contas em atraso segue elevado em todo o país, refletindo o quadro de dificuldades das família...

Novo Refis Municipal começou nesta segunda-feira, dia 08

08/10/2018

O Programa de Benefícios Fiscais visa a regularização débitos que os contribuintes têm com a Fazenda Municipal, cujos fa...

Procon de Anápolis está integrado ao aplicativo ‘De Olho na Bomba’

08/10/2018

A Secretaria Municpal de Defesa do Consumidor (Procon Anápolis) assinou, na última quarta-feira,03, um convênio com o Proc...