(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Médico plantonista denuncia demissões na Secretaria de Saúde

Cidade Comentários 15 de outubro de 2015

Profissional afirma que vários colegas de trabalho já foram dispensados total, ou, parcialmente das atividades em diferentes pontos de atuação do Sistema Municipal. Secretário da Pasta nega que haja crise no atendimento


Em um claro indicativo de que a crise econômica poderia estar causando reflexos negativos em alguns programas da Prefeitura de Anápolis, a Secretaria Municipal de Saúde começou a cortar gastos com a suspensão de contratos temporários de médicos plantonistas que atuam nas diversas unidades de saúde pública mantidas pelo Município. Sob a condição de não ser identificado, “porque pode haver retaliação”, um médico plantonista de contrato temporário denunciou as demissões afirmando que, nos últimos dias, mais de dez profissionais foram cortados.


“Esta semana, ocorreram, até, dez demissões”, acrescentou o mesmo médico que insiste em se manter no anonimato. E, revelou que ele mesmo é um dos profissionais atingidos com o corte, com a suspensão de um dos dois contratos que mantinha como plantonista na Secretaria Municipal de Saúde. Segundo o médico, já tiveram seus contratos temporários suspensos profissionais que prestavam serviços como plantonistas no SAMU; Hospital Municipal; CAIS do Jardim Progresso, CAIS Abadia Lopes DA Fonseca e UPA da Vila Esperança. Ele garantiu que estas demissões já afetam o atendimento e prejudicam a população que necessita de assistência.


De acordo com o mesmo médico, além de cortes de contratos de plantonistas que atuam nas unidades que fazem atendimento de urgência e emergência, estaria ocorrendo, também, a suspensão de procedimentos eletivos, principalmente de cirurgias de maior complexidade. Segundo ele, com as demissões aumentou significativamente a sobrecarga de trabalho em todas as unidades de saúde.


Conforme o referido médico, algumas demissões foram feitas por telefone, “em um claro desrespeito a estes profissionais, com a agravante de não haver sido feito o acerto de seus direitos”. O mesmo profissional contou que a Secretaria Municipal de Saúde justifica as demissões alegando contenção de despesas.


“Todos os servidores que têm dois contratos temporários como plantonistas já perderam um deles”, acrescentou. E, garantiu que, devido ao grande volume de trabalho e a complexidade de alguns atendimentos, “a Secretaria deveria era admitir e, não, dispensar”, ponderou.


 


Secretário garante que não há demissões em massa de médicos na rede


 


Na manhã desta quinta-feira, 15, o secretário de Saúde, Luiz Carlos Teixeira, esclareceu que não procede a denúncia de que estaria ocorrendo a demissão em grande escala de médicos no Município. “Muito pelo contrário, Anápolis nunca teve em sua história, tantos médicos como tem hoje”, ressaltou.


De acordo com o secretário, somente nas unidades citadas - Cais, UPA, Hospital Municipal, SAMU e no Sistema de Regulação - são 20 profissionais por escala. Além disso, conforme disse, fora os ambulatórios, todas as unidade do programa Estratégia de Saúde da Família contam com um médico.


Quanto à denúncia, o secretário afirmou: “O que estamos fazendo é uma otimização do atendimento, porque queremos contar com médicos, enfermeiros e demais profissionais que tenham compromisso com a população”, enfatizou, acrescentando que a retirada de alguns médicos dos plantões ocorre porque, em alguns casos, há recusa, por exemplo, de cumprimento de horário. “Nós não queremos, também, profissionais que não querem atender de forma humanizada”, completou.


Com essa “otimização”, destacou o secretário, não estará havendo diminuição no atendimento. “Nós vamos demonstrar exatamente o contrário, porque estamos melhorando a nossa produtividade”. Luiz Carlos Teixeira foi enfático ao dizer que encara a denúncia, apenas, como uma divergência, por parte daqueles que não estão se encaixando na gestão. Ele observou que, hoje, devido à quantidade de clínicos, é possível fazer, com tranquilidade, os remanejamentos necessários, ao contrário de tempos atrás quando havia poucos profissionais na rede.


O secretário descartou, ainda, qualquer problema quanto aos atendimentos ambulatoriais e disse que, na parte de urgência, os profissionais da área estão passando por treinamentos. “Nosso objetivo é melhorar o atendimento e isso nós vamos comprovar com o que estamos fazendo”, frisou.

Autor(a): Ferreira Cunha

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Anápolis tem novos comendadores

20/07/2017

A Comenda “Gomes de Sousa Ramos”, maior honraria instituída pelo Município, foi entregue a personalidade de diversos se...

Monumentos históricos de Anápolis completam 60 anos

13/07/2017

Ignorados por grande parte da população e, até, pelas autoridades governamentais, dois monumentos que ficam no centro de A...

Câmara Municipal de Anápolis vai ter seu hino oficial em breve

15/06/2017

O vereador Teles Júnior (PMN) informou, durante o uso da tribuna, na sessão ordinária da última segunda-feira,12, que pro...

Presidente da UVG defende 13º e férias para os vereadores

09/06/2017

Em visita à Câmara Municipal de Anápolis, na manhã da última quarta-feira,07, o Presidente da União dos Vereadores de G...