(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Matador calibre 38

Esportes Comentários 06 de julho de 2017

Atacante Nonato completa 38 anos e dispara na artilharia da Divisão de Acesso. O jogador revela, com exclusividade: “não penso em parar”


Raimundo Nonato de Lima Ribeiro ou, simplesmente, Nonato nasceu em Viseu no Estado do Pará e, na ultima quarta feira dia 5 de julho, completou 38 anos. O jogador começou nas divisões de base do Tuna Luso. Ainda lá, foi descoberto pelo Esporte Clube Bahia que, inclusive, o homenageou nas redes sociais pelos 125 gols marcados por ele no tricolor baiano. Depois, Nonato teve duas grandes temporadas na Coreia do Sul e retornou ao Brasil para jogar no Goiás onde foi campeão goiano e disputou a Taça Libertadores da América. Em 2007 se transferiu para o Fortaleza e, depois, começou a rodar por vários clubes: Treze(PB); Atlético(GO), Mixto(MT) e Sapporo(Japão), até voltar ao futebol goiano pelo Goianésia (onde participou de mais de 100 jogos) Rio Verde e Trindade.
Nonato retornou à Anapolina depois de uma passagem em 2011 e, esta volta já é comemorada pela torcida. Na ultima partida fez os quatro gols da vitória sobre o Monte Cristo e disparou na artilharia da Divisão de Acesso, com oito tentos assinalados. Nesta entrevista exclusiva a reportagem Contexto o jogador abriu o coração.
Entrevista:
Contexto : Como você avalia esse momento?
Nonato : É um momento muito bom. Graças a Deus os Gols estão saindo e fico feliz por colaborar com a Anapolina. Vamos buscar esse acesso.
Contexto : Quais os pontos altos da carreira?
Nonato: Foram vários, mas em especial, no Bahia quando, com 18 anos, eu comecei a jogar no profissional. Fui o sétimo artilheiro do Clube e conquistei títulos. Depois, no Goiás, quando o time foi disputar a Libertadores.
Contexto - Qual foi o momento mais difícil?
Nonato : Foram poucos, graças a Deus. Mas, na base, pelo Tuna Luso, sofri uma lesão, quebrei o pé e fiquei muito tempo parado.
Contexto - Aos 38 anos e bem fisicamente. Tem algum segredo?
Nonato : É não fazer as coisas que fazia com 20 anos. Regularidade nos treinos e dedicação profissional aos clubes por onde passo.
Contexto - E, quer jogar por mais quantas temporadas?
Nonato: (risos) Não pensei a respeito. Mas, eu ainda estou muito motivado pra jogar. Se a Anapolina subir e a gente vai conversar. Tenho interesse em continuar.
Contexto - Quantos gols na carreira e qual foi o inesquecível?
Nonato : Pelo Bahia em 2002, quando fiz os dois gols na final da Copa do Nordeste justamente contra o Vitória dentro do “Barradão”. O segundo gol foi o do título. Agora, sinceramente, não sei quantos gols eu marquei na carreira.
Contexto - A Anapolina na sua vida?
Nonato : Muito especial e está no caminho certo. Contratou bons jogadores e está dando boas condições de trabalho.

Autor(a): Humberto Castro

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Esportes

Arena é campeão Goiano de futsal

08/12/2017

O trabalho de base feito pela Escolinha de Futsal Arena, a cada ano, vem conseguindo grandes resultados. Nesta reta final de ...

Grêmio Anápolis - Lateral e atacante contratados

08/12/2017

A passagem do técnico Edson Júnior pelo Campeonato Goiano da Terceira Divisão, quando dirigiu a Jataiense, surtiu efeito p...

Vai começar a pré-temporada do Galo

08/12/2017

Segunda Feira, dia 11 de dezembro, às 15 horas, o Anápolis Futebol Clube vai dar o pontapé inicial com vistas ao Campeonat...

Rubra apresenta os primeiros reforços

08/12/2017

A Comissão Técnica da Anapolina já tem o planejamento definido para iniciar os trabalhos visando o Campeonato Goiano de 20...