(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mark Zuckerberg quer ‘curar todas as doenças’

Saúde Comentários 10 de fevereiro de 2017

Mais de 700 especialistas se candidataram ao programa bancado pela fundação do CEO do Facebook, 47 foram escolhidos


O mais novo e ambicioso projeto do fundador do Facebook Mark Zuckerberg para tratar e curar todas as doenças deu um passo à frente com o anúncio de que o empresário está financiando dezenas de cientistas pelos próximos cinco anos.
Coordenado pela Iniciativa Chan Zuckerberg (CZI, na sigla em inglês), administrada pelo CEO do Facebook e pela pediatra Priscilla Chan, sua esposa, o programa, anunciado por 3 bilhões de dólares em setembro do ano passado, tem como objetivo ajudar a “curar todas as doenças” até o final do século XXI. De acordo com o portal americano Business Insider, foco do programa é o investimento em pesquisa científica de longo prazo.
A organização de pesquisa Chan Zuckerberg Biohub, braço da CZI, anunciou nesta quarta-feira que está fornecendo 50 milhões de dólares em financiamento para pesquisadores, segundo noticiou o site de tecnologia TechCrunch. O dinheiro vai para 47 pessoas que devem receber, cada uma, pouco mais de 1 milhão de dólares. No total, foram mais de 700 pessoas a se candidatarem ao programa.
As áreas abordadas pelos pesquisadores vão desde células de imagem até desenvolvimento de tecnologias de biochip e estudo da transmissão da malária. O Biohub é parceiro de três importantes universidades (Berkley, Central Florida e Stanford). “Nossos três parceiros universitários fornecem a espinha dorsal do trabalho da Biohub”, disse a organização, em nota. “Nossos pesquisadores vêm dessas instituições de pesquisa e seus professores serão parte integrante de nossas operações diárias.”
Em nota, a organização informou que está conduzindo “pesquisas que ajudam a resolver grandes problemas de saúde, encontrando e apoiando os melhores e mais brilhantes biólogos, cientistas, engenheiros e tecnólogos. Nossa cultura enfatiza a liberdade intelectual e a colaboração”. E encerrou dizendo que “fornecemos nossa equipe com as melhores ferramentas científicas – e quando as ferramentas certas não existem, vamos inventá-las”.

Autor(a): Everthon Daer

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Nova unidade atenderá a cerca de 7 mil pessoas na Região Oeste de Anápolis

15/03/2019

Um espaço próprio que acabou de ser construído vai dar lugar a dois postos que funcionavam em locais alugados e precários...

Mitos e verdades sobre a enxaqueca

15/03/2019

Dor de cabeça forte, enjoo e sensibilidade à luz e ao barulho. Esses são os principais sintomas da enxaqueca, doença neur...

Aulas de Hiit são oferecidas gratuitamente em Anápolis

07/03/2019

São 30 minutos a 40 minutos de uma aula intensa: corrida, bicicleta, peso, abdominal. O céu é o limite para as variações...

Saúde intensifica ações de combate à dengue no Município

07/03/2019

De um lado, um batalhão formado por cerca de 400 agentes –250 comunitários de saúde e 150 de endemias. De outro, o Aedes...