(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Marconi exalta Santillo

Política Comentários 04 de novembro de 2010

Governador eleito presta homenagem ao líder que o iniciou na política e reitera compromissos assumidos com o povo de Anápolis durante a campanha


“Estou aqui para prestar mais uma homenagem ao grande estadista que foi Henrique Santillo. Devo a ele muito do que aprendi na lida política e não me canso de enaltecer o grande homem que ele foi”. Com essas palavras, o Governador eleito Marconi Perillo (PSDB) falou a dezenas de pessoas que compareceram ao Cemitério “São Miguel”, na tarde da terça-feira 02, feriado de Finados. Marconi tem na figura de Santillo, seu “padrinho” político, com quem trabalhou desde jovem e pelas mãos de quem ingressou na política disputando, e vencendo, a primeira eleição para deputado estadual.
De acordo com o senador e Governador eleito, Henrique Santillo simbolizava a luta dos “irmãos coragem”. Uma alusão, à época, a “João”, “Duda” e “Jerônimo”, vividos pelos atores Tarcisio Meira, Cláudio Marzo e Cláudio Cavalcante, personagens principais de uma novela da Rede Globo (Irmãos Coragem, de Janete Clair-1970), comparação feita à trajetória política de Henrique e de seus irmãos Adhemar e Romualdo Santillo. “Ele era a materialização da coragem, da bravura e do destemor, enfrentando o forte regime militar que cassou, torturou e perseguiu muitos brasileiros. Santillo sofreu, na pele, a perseguição dos governos militares e, nem por isso, se rendeu, ou foi omisso”, disse Marconi Perillo. Ele lembrou, também, que foi pela instrumentalidade de Henrique Santillo, então vice-presidente do Senado Federal, que ocorreu a histórica vitória de Tancredo Neves para a Presidência da República, na retomada da democracia no Brasil, com o fim da Ditadura Militar. “Era um homem íntegro, honesto, de um senso humanístico incomparável, além de humilde e solidário para com todos. É por isso que me espelho nele”, alegou Marconi em sua fala.
Visita
Sobre a vista que fazia a Anápolis, a segunda depois de vencer as eleições (a primeira foi, ainda, na noite do dia 31, quando retornava de Pirenópolis com destino a Goiânia, já sabedor da vitória) Marconi Perillo declarou que ainda estava analisando os resultados, agradecendo ao povo de Anápolis pela votação e se preparando para dar os primeiros passos em direção à montagem de seu projeto de governo. Mas, declarou que somente no final de novembro, ou início de dezembro, é que irá anunciar, concretamente, o que pretende fazer no primeiro momento de sua terceira gestão.
Para Marconi, Anápolis exerce uma simbologia extremamente importante, no ponto de vista eleitoral. “É a sexta vitória seguida que esse povo me confere, sempre crescente, cada vez mais espetacular. Assim sendo, não tenho como negar meu amor, meu apreço, meu carinho e meu respeito aos anapolinos. É a identificação mais genuína entre o político Marconi e o povo de Anápolis”, declarou. Disse mais o Governador eleito que sua ligação com Anápolis não decorre, apenas, de períodos eleitorais. “Já vim a Anápolis incontáveis vezes e virei tantas quantas forem possíveis. E não venho de mãos abanando. Esta cidade é muito importante não só para mim ou para Goiás. Ela é importante para o Brasil”, alegou.
O governo
A respeito das atividades governamentais que pretende aplicar a partir de janeiro, Marconi Perillo disse que a força política de Goiás é extraordinária e vai permitir um bom entrosamento administrativo com o Governo Federal. “Temos três senadores, dez deputados federais, apoio de muitos deputados estaduais, parcerias com dezenas de prefeitos e outras lideranças, o que permite vislumbrar um bom momento para Goiás”, disse ele. Sobre obras, Marconi Perillo acrescentou que pretende colocar em funcionamento o que não vem funcionando direito, concluir obras inacabadas e, só então, iniciar novos projetos. Destacou com relação a Anápolis, a necessidade de se concluírem os projetos do Aeroporto de Cargas, o mini-presídio e o viaduto no trevo de acesso ao Daia. Disse, ainda, que pretende trabalhar para a união das classes política, produtora e formadora de opinião, devendo propor um governo de credibilidade e respeitabilidade. Concluiu afirmando que está disposto a avaliar, com mais critério, a questão do empréstimo de R$ 3,7 bilhões para a Celg.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Política

Ronaldo Caiado acusa Governo de usar dados para mascarar crise do Estado

08/11/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) cobrou maior transparência nos dados repassados à equipe de transição pel...

Partido realiza ação social em prol da Casa Joana

08/11/2018

O Democratas Mulher Anápolis irá realizar nesta sexta-feira, 09, a partir das 09 horas, em Anápolis, uma manhã odontológ...

Vereador exige explicações para aumento da energia elétrica em Goiás

08/11/2018

O vereador João da Luz (PHS) informou na tribuna, durante a sessão ordinária da última quarta-feira,07, que esteve em Bra...

Ronaldo Caiado terá muitos desafios para enfrentar em sua terra natal

02/11/2018

Não dá para falar que se trata de uma “herança maldita”. Mas, dá para dizer que os “gargalos” de Anápolis vão o...