(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Marconi defende cerrado e economia verde

Geral Comentários 22 de junho de 2012

Governador cumpriu no Rio de Janeiro, onde se realiza a conferência mundial, uma extensa agenda, incluindo encontro com governadores de outros estados


O governador Marconi Perillo cumpriu na última terça-feira,18, na Conferência Mundial Rio + 20, no Rio de Janeiro, uma extensa agenda, participando de algumas discussões sobre os temas preservação ambiental e do Cerrado e sobre ações para a sustentabilidade do planeta. Acompanhado pelo representante da ONU no Brasil, Jorge Chediek, visitou o Parque dos Atletas, onde estão os principais estandes da conferência, transformando-se em anfitrião no estande de Goiás, sob a responsabilidade da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh).
Em seguida, convidado pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Marconi visitou o estande de São Paulo e também o da Itália, onde encontrou-se com o ministro do Meio Ambiente daquele país, Conrado Clini, com o qual participou de um debate sobre o monitoramento de áreas de pastagens. Avistou-se também com os governadores do Acre, Tião Viana, e do Amapá, João Capiberibe. Em seguida, o governador Marconi foi ao Museu de Arte Moderna e visitou lá a instalação do artista plástico goiano Siron Franco. Uma das mais requisitadas e visitadas da Conferência, que aborda o tema referente à preservação do Cerrado.
Em entrevista, o governador Marconi Perillo falou da importância de se discutir como implantar a economia verde, com o intuito de poupar e valorizar recursos, reduzindo impactos ambientais e apostando numa governança sustentável. Para ele, é importante o compromisso que será assumido pelos chefes de Estado de praticamente todos os países com um mundo ambientalmente sustentável, "porque cada vez mais haverá aumento do consumo e precisaremos encontrar maneiras de emitir menos gases poluentes, diminuir o desmatamento e buscar formas de preservar os recursos hídricos que movimentam toda a cadeia de produção em todos os setores da economia", disse.
Ele lembrou do que vem anunciando o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas, onde mostra que os países industrializados têm 20% da população mundial, mas consomem 80% dos recursos e dos produtos oriundos da natureza. Para Marconi, é importante que as pessoas no mundo inteiro tenham direito a viver com dignidade e consumindo adequadamente e que a grande tarefa de todos na Rio + 20 é a de delinear maneiras que viabilizem o consumo melhor e mais humanizado, movimentem a economia, mas sem agravar o déficit de recursos.
O governador lembrou ainda que, em Goiás, o seu Governo vem se esforçando para fazer sua parte na área de preservação do meio ambiente, dos recursos naturais e do consumo sustentável. Falou sobre os comitês de Bacias Hidrográficas, que têm a participação também do setor privado e da sociedade organizada e que já resultou na reativação do Comitê da Bacia do Rio Meia Ponte e na criação dos comitês dos rios Vermelho, Turvo, dos Bois, do Baixo Paranaíba, do Corumbá e São Marcos. “Esperamos cobrir todo o Estado até o final de 2014. Esses comitês receberão recursos dos principais usuários de cada rio e os aplicarão nas próprias bacias,” observou Marconi.
Instado sobre ações inovadores envolvendo a questão ambiental, o governador abordou também o programa Compensar Ambiental, lançado recentemente por ele. O programa tem como objetivos minimizar o impacto ambiental de ações do Governo, promover meios que compensem os possíveis impactos que, segundo ele, vão do plantio de árvores à criação de áreas de proteção permanente; da redução no consumo de água e energia elétrica à reciclagem de lixo. (Goiás Agora)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Mais de 500 mil empresas são excluídas do Simples Nacional

17/01/2019

Por causa de irregularidades no Simples Nacional, a Receita Federal excluiu 521.018 empresas do programa. Os empresários nã...

INSS divulga calendário de pagamentos para os aposentados

17/01/2019

Os aposentados e pensionistas do INSS que ganham mais do que um salário mínimo (R$ 998, em 2019) terão reajuste de 3,43% e...

Turismo goiano será incentivado

17/01/2019

A primeira conversa do novo presidente da Goiás Turismo com empresários, secretários de Turismo e presidentes de Conselhos...

Cadastramento para o Passe Livre começa e terá mais fiscalização

17/01/2019

A Secretaria de Governo anunciou, nesta quarta-feira, dia 16, que fará a verificação minuciosa dos cadastros efetuados no ...