(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Marconi comenta afastamento de Dilma, a quem elogiava

Política Comentários 02 de setembro de 2016

Em 2014, o tucano fez rasgados elogios à Ex-Presidente, em Anápolis, na inauguração da Ferrovia Norte-Sul. Sobre o afastamento, disse que foi uma saída constitucional


No dia 22 de maio de 2014, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), à época, virtual candidata à reeleição para o cargo - fato que se consumou nas urnas em outubro daquele ano - esteve em Anápolis para inaugurar o trecho de 855 quilômetros da Norte-Sul ligando o Município a Palmas, capital do Estado do Tocantins. Recepcionada pelo Prefeito João Gomes, também do PT, e pelo Governador Marconi Perillo, Dilma recebeu muitos elogios de políticos pela entrega da Ferrovia (que ainda não está operando, passados dois anos e quatro meses da inauguração).
E, foi do tucano Marconi Perillo que partiram os mais rasgados elogios a ela. Na época, discursou: "Eu quero dizer à senhora, que onde quer que a senhora esteja amanhã, no futuro, quando a senhora deixar o seu ou os seus governos, quando a senhora descer a rampa do Palácio, a senhora terá, para sempre, um admirador, um amigo, uma pessoa que reconhecerá o gesto de vossa excelência em relação ao meu estado e à nossa querida cidade de Anápolis". E, mais adiante, emendou: “Sou grato à senhora, Presidente Dilma, por ser honesta, sincera e republicana. A senhora merece esses elogios”.
Na última quarta-feira, 31, em Brasília, Marconi comentou o julgamento do impeachment de Dilma Rousseff, o qual se confirmou pelo placar de 61 a 20 na votação ocorrida no Senado Federal, como desfecho de um processo iniciado no dia 02 de dezembro de 2015, quando o então presidente da Câmara Federal, Deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) aceitou a denúncia por crime de responsabilidade oferecida pelo procurador de justiça aposentado Hélio Bicudo e pelos advogados Miguel Reale Júnior e Janaína Paschoal.
Para Marconi, o julgamento da Ex-Presidente foi “um momento de reafirmação da democracia” no Brasil. Disse, ainda, ser “uma saída constitucional e legal para uma crise que se arrastou ao longo dos últimos dois anos. E, esta crise está saindo pela via democrática e institucional”.
Em sua página no Facebook, Marconi Perillo afirmou: “A votação de hoje no Senado encerrou um capítulo histórico da vida democrática do Brasil. Todo processo foi regido conforme a Constituição e mostrou o amadurecimento de nossa democracia. Agora é um momento de união nacional e esperamos que o País fortaleça as relações de suas instituições e viabilize as medidas necessárias para a retomada do crescimento”.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Fundo bilionário para patrocinar as campanhas

10/08/2017

Os deputados integrantes da comissão especial que analisa mudanças nas regras eleitorais (PEC 77/03) acabam de rejeitar um ...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Dívidas do Estado com a União alongadas em até 240 meses

20/07/2017

Aprovadas na Assembleia Legislativa nas sessões realizadas no período de convocação extraordinária, nos dias 14 e 17 des...