(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Marconi anuncia enxugamento de secretarias e corte de comissionados

Política Comentários 15 de novembro de 2014

Governador Marconi Perillo (PSDB), apresentou propostas para a reforma administrativa


Em rápida apresentação da proposta de Reforma Administrativa que foi encaminhada para a Assembleia Legislativa nesta quinta-feira,13, o governador Marconi Perillo anunciou que o texto da mesma prioriza, sobretudo, a redução de despesas e a reestruturação do Poder Executivo. Dentre as reformas propostas estão a redução de 16 (hoje existentes) para apenas 10 secretarias estaduais e a extinção de duas Agências de Estado, a Agência Goiana de Esporte e Lazer (Agel) e a Agência Goiana de Desenvolvimento Regional (AGDR). O governador anunciou ainda a redução de 5.400 cargos comissionados e a extinção de 9.500 contratos temporários.
Ao longo de todo processo de reajuste da máquina administrativa que engloba autarquias, fundações e empresas estatais, serão 16 mil cargos extintos até janeiro de 2015. Haverá ainda a redução de 1000 funções comissionadas administrativas. Pela reforma os cargos de superintendentes serão extintos e no lugar deles serão criadas as chamadas secretarias adjuntas. De acordo com o governador Marconi Perillo, atualmente o que mais onera os cofres públicos estaduais são as despesas com o funcionalismo, daí a necessidade do que ele chama de racionalização de despesas e de corte de gastos com pessoal.
Segundo ele, o objetivo da reforma é obter uma economia da ordem de 300 milhões de reais para os cofres públicos e, partir dessa economia, saldar os aumentos de categorias outrora já negociados na Assembleia, investir em melhorias para a população (com investimentos em infraestutura, saneamento básico, saúde e educação) e permitir que os respectivos órgãos operem dentro de sua normalidade, ou seja, fazer com que eles consigam, sem dificuldades, fechar folhas de pagamento, quitar débitos contraídos junto às instituições financeiras e investir em desenvolvimento.
Para o governador, a reforma e a redução nas despesas em Goiás antecipam e resguardam o Estado de uma grave crise econômica, hoje já enfrentada pelo Governo Federal e por muitos outros Estados. Na ocasião o governador ainda criticou o número excessivo de ministérios que hoje desempenham funções no Governo Federal. Ainda segundo Marconi, no próximo dia 5 de dezembro outras mudanças administrativas serão anunciadas e detalhadas e entre elas estarão as mudanças de nomenclatura e detalhamento sobre a criação das futuras secretarias adjuntas.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Fundo bilionário para patrocinar as campanhas

10/08/2017

Os deputados integrantes da comissão especial que analisa mudanças nas regras eleitorais (PEC 77/03) acabam de rejeitar um ...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Dívidas do Estado com a União alongadas em até 240 meses

20/07/2017

Aprovadas na Assembleia Legislativa nas sessões realizadas no período de convocação extraordinária, nos dias 14 e 17 des...