(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Maranhão: Enfim, um novo ídolo

Esportes Comentários 13 de maro de 2010

Depois de Sávio, o Guerreiro, que no início da década de 1980 fez a festa dos torcedores da Anapolina, a bola da vez é Maranhão.


Em campo é um atleta de fibra rápida, habilidoso e matador que assume a responsabilidade do jogo e leva pânico aos adversários. Fora de campo é caseiro e gosta de jogar boliche e baralho com os amigos Seu nome é Maranhão, camisa 11 da Anapolina, ídolo da torcida colorada no campeonato goiano de 2010. Ao receber a bola parte ziguezagueando em direção ao gol e inesperadamente chuta forte, quando não é derrubado pelos zagueiros. Essa é a jogada mortal da rubra. Mais recuado, ele toca a bola, marca e tabela, mas quando dá a partida para o ataque ou recebe um lançamento faz a diferença. A reportagem da menor aprendiz Petra Ortega, 12 anos, mostra a carreira do jogador e expõe a sua personalidade e sua intimidade familiar.

BATE-BOLA COM PETRA ORTEGA

-Rogério Alves Nunes

-25 anos, natural do interior do Maranhão.

- Casado com dona Mírian

- Dois filhos (um menino de 2 anos e uma menina de 10 anos)

-1,75 m, 68 k, cabeça raspada como Ronaldo, seu ídolo

- Começou numa escolinha de futebol em Imperatriz-MA

- De lá foi para o interior do Estado do Rio de Janeiro

- Profissionalizado aos 15 anos de idade

- Não teve como continuar os estudos (7ª. Série)

-Torce pelo São Paulo, onde sonha jogar

- Não pensa em ficar fora do quadrangular final do Goianão 2010

- Acha que a rubra tem, sim, chance de ser campeã

- Ganhou dois títulos estaduais jogando pelo América Mineiro

- Em Goiás,jogou pelo Mineiros, pela Canedense e pelo Rio Verde

- Define-se como um jogador rápido

- Treina muito o fundamento velocidade

- Acha que precisa melhorar muito o chute com a perna esquerda

- Sempre foi atacante, tem fome de gol

- Seus direitos federativos pertencem ao empresário português Teixeira
- Mora com a família em um apartamento na Avenida Universitária

- Está muito feliz em Anápolis

- Sua maior alegria como atleta é ouvir a torcida gritar o seu nome

- Não confirma nem desmente o interesse do Goiás pelo seu futebol

Autor(a): Manoel Vanderic com Petra Ortega

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Esportes

Diretoria procura um camisa 10

27/04/2017

O meia Elias, de 33 anos, está muito próximo de acertar com a Anapolina para a disputa do Campeonato Goiano da Divisão de ...

Elenco se apresenta cheio de novidades

27/04/2017

O Centro de Treinamentos do Clube Renascer já está pronto para receber o elenco do Grêmio Anápolis, nesta segunda-feira, ...

Galo completa 71 anos com vários eventos

27/04/2017

Primeiro de Maio é sempre uma data especial, pois é comemorado o aniversario do Anápolis Futebol Clube e este ano com vari...

Incentivos terão regras baseadas no Marco Regulatório

19/04/2017

Atendendo às disposições da Lei Federal que estabeleceu o novo Marco Regulatório, a Prefeitura de Anápolis suspendeu os ...