(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mais de 50 mil processos vão parar na Serasa

Economia Comentários 17 de julho de 2015

De acordo com a Secretaria da Fazenda, os débitos referentes à cobrança somam mais de R$ 435 milhões. Inadimplentes foram notificados


A Secretaria da Fazenda encaminhou aos cadastros de proteção ao crédito (SPC/Serasa) mais de 50 mil processos administrativos tributários, que representam débitos superiores a R$ 435 milhões. Os débitos são de ICMS, ITCD (imposto cobrado sobre a transmissão de herança) e IPVA. A iniciativa faz parte dos esforços em dinamizar as ações de recuperação de créditos fiscais, comandada pela Gerência de Recuperação de Crédito (Gerc). Em uma fase anterior, todos os inadimplentes receberam a notificação.


Nesta sexta-feira, dia 17, mais 23.840 processos administrativos tributários serão inscritos na dívida ativa, conforme esclarece o gerente substituto da Gerc, Marcos Rogério Barreto. Os valores somam mais de R$146 milhões, devidos por 11.327 contribuintes. Ele acrescenta que os investimentos na área de tecnologia da informação têm permitido maior rapidez na inscrição de contribuintes devedores de impostos. Somente nos primeiros cinco meses deste ano, 128 mil processos administrativos tributários foram inscritos na dívida ativa estadual elevando de R$31,5 para R$32,5 bilhões os valores dos tributos devidos à Fazenda Pública Estadual.


A coordenação dos núcleos jurídicos da Gerc enviou, desde o início do ano, 850 notificações de representação fiscal para fins penais, referentes a 2.058 autos de infração com indício de crimes contra a ordem tributária. Os débitos correspondem a mais R$265 milhões. Desse total, foram recuperados aos cofres do tesouro estadual mais de R$1,8 milhões.


Outro avanço na recuperação de impostos, foi a criação, pelo Tribunal de Justiça de Goiás, de uma Vara específica de Execução Fiscal Estadual, para dar agilidade aos processos de recuperação dos créditos tributários.


A inscrição na dívida ativa traz uma série de dificuldades para o contribuinte, como a emissão de certidão positiva de débito e a sua inclusão no cadastro de negativados da Serasa. O contribuinte fica impedido de obter créditos junto às instituições financeiras e também de firmar contratos com o Estado.


O gerente destaca que o sistema de petição eletrônica foi também otimizado, permitindo o envio do documento à Procuradoria Tributária, acompanhada dos documentos necessários à instrução processual, como certidão de dívida ativa, juntamente com a pesquisa de bens do contribuinte. A nova sistemática possibilita maior agilidade ao procurador no momento de ajuizar as ações de execução fiscal no judiciário.


Ao todo, foram encaminhadas 360 ações de cobrança judicial à Procuradoria Tributária, no valor de aproximadamente R$340 milhões de impostos devidos. A ferramenta de busca eletrônica de bens, possibilita ainda aos núcleos jurídicos das Delegacias de Fiscalização rapidez no arrolamento administrativos de bens do contribuinte devedor.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Ações do Polo de Defesa vão gerar impactos positivos na economia

20/09/2018

Com localização estratégica, no centro geográfico do país, notável base infraestrutural, logística competitiva e atrat...

Soja e banana são os destaques na produção agrícola de Anápolis

20/09/2018

As lavouras de soja em grão ocupam 4.550 hectares de área plantada no Município de Anápolis, com produção estimada em 1...

Câmara Municipal começa a apreciar mais mudanças no Código Tributário

20/09/2018

Começou a tramitar esta semana na Câmara Municipal de Anápolis, o Projeto de Lei de iniciativa do Executivo que dispõe so...

Programa Nota Anapolina Premiada deve começar no mês de outubro

14/09/2018

A Prefeitura de Anápolis, através da Secretaria Municipal da Fazenda, deve publicar, na semana que vem, o decreto com as re...