(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mais de 230 mil veículos lotam as ruas de Anápolis

Trânsito Comentários 31 de maio de 2014

Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia lideram a estatística do Denatran. No Município, até abril, os dados revelam 231.112 veículos emplacados


O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) acaba de divulgar os dados estatísticos da frota do País, referentes ao mês de abril. O levantamento traz dados específicos dos municípios e, no caso de Goiás, chama a atenção o fato de 61,98% da frota total - que é de 3.241.096 incluindo carros, motos, caminhões, ônibus, trator, dentre outros - estar concentrada em apenas 10 municípios, nos quais estão emplacados 2.009.099 veículos.
Anápolis, segundo a estatística do Denatran, tem uma frota inferior somente à de Goiânia. O Município teve, até o mês de abril, o registro de 231.112 veículos, enquanto que a Capital contabilizou uma frota de 1.058.447. Em todo Brasil, a frota calculada pelo órgão é de 83.248.564. Ou seja, o que a população está sentindo na pele com os problemas relacionados ao trânsito é reflexo do crescimento dessa estatística que, por sua vez, é motivada pela melhoria do padrão de renda das famílias e a facilidade para se adquirir um veículo. Em Anápolis, de acordo com a Circunscrição Regional de Trânsito, são emplacados, em média no órgão, por mês, 800 veículos.
Com base na projeção da população de 2013, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Goiânia e Anápolis têm uma média bem superior à nacional, na relação entre a frota e a população. Enquanto no país a média é de 0,41 veículo por habitante, em Anápolis, ela é de 0,64 e, em Goiânia, chega a 0,76. Ou seja, muito próximo de um veículo para cada habitante.
Os dados de Anápolis destacam que da frota total, de 231.112 veículos, 115.152 são automóveis. As motocicletas e motonetas somam 64.196. Consta, ainda: 13.103 caminhões; 18.727 caminhonetes e 5.298 camionetas; 1.663 ônibus; 1.162 utilitários e os demais, em menores números contabilizados, são: ciclomotor (707); microônibus (316); reboque (5.822); semirreboque (4.902); sidecar (01); trator (11); triciclo (29) e outros (15).
De 2005 até abril deste ano, a frota de Anápolis saltou de 97.211 para 231.112, o que representa um aumento de 237,74% em menos de uma década. E, devido ao fato de a Cidade não ter nascido planejada, muitas ruas têm caixas estreitas. O somatório de tudo isso é que a questão da mobilidade a cada dia ganha um espaço maior no planejamento e nos investimentos públicos. Tanto é que, de 2009 para cá, já foram construídos dois viadutos dentro do perímetro urbano e pelo menos mais dois outros estão sendo projetados.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Trânsito

Veículo clonado pode trocar de placa

02/11/2018

A portaria nº 854/2018 do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) estabelece a substituição dos caractere...

Plano para a redução de mortes e lesões no trânsito

27/09/2018

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, apresentou, na última terça-feira,25, em Brasília (DF), o Plano Nacional de Redu...

Semana Nacional do Trânsito tem simulador de impacto em Anápolis

20/09/2018

Pode parecer pouco, mas se um condutor que dirige um veículo sem cinto de segurança a 6 km/h, sofre uma colisão, com o imp...

Justiça móvel já atendeu a mais de 100 mil casos

05/07/2018

De acordo com dados do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça do Estado...