(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Mais água para Anápolis depende de Abadiânia

Geral Comentários 22 de novembro de 2014

Município recebeu proposta para desapropriar área do Córrego Piancó, no Município, para a Saneago ampliar o abastecimento de água em Anápolis


A Prefeitura de Abadiânia - município localizado a 36 quilômetros de Anápolis - recebeu, por parte da empresa Saneamento de Goiás S/A (Saneago), um ofício solicitando ao chefe do Executivo, Wilmar Gomes Arantes, a elaboração de um decreto com vistas a declarar como de utilidade pública, para fins de desapropriação, uma área particular com o propósito de transformá-la em área destinada à faixa de servidão de passagem para operação, ampliação, manutenção e acesso à adutora Piancó II de água bruta.
Segundo Wilmar Arantes, o pedido feito pela Saneago tem por objetivo ampliar a captação de água no Córrego Piancó que serve ao sistema que abastece Anápolis. A proposta tem gerado alguns questionamentos na cidade, uma vez que Abadiânia não conta com nenhum investimento da estatal, visto que, há vários anos, os serviços de água e esgoto são de responsabilidade do próprio município, sob a gestão de uma autarquia, denominada SAAE- Serviço Autônomo de Água e Esgoto.
Para Wilmar Arantes, seria simples editar o decreto. Mas, por outro lado - disse - é necessário que o Município tenha alguma contrapartida por parte da Saneago. “Nós temos muitas demandas que poderiam ser atendidas, numa via de mão dupla”, ressaltou, citando, como exemplo, o caso do distrito de Planalmira, onde o serviço de água e esgoto é deficitário e, neste caso, poderia ser contemplado dentro dessa contrapartida.
O Prefeito de Abadiânia observa que numa situação parecida, o Município foi contemplado com o pagamento de royalties pela inundação de áreas para a formação do lago de Corumbá IV, que reserva água para a geração de energia elétrica na usina hidroelétrica de mesmo nome, localizada em Luziânia e que deverá, também, reforçar o abastecimento de água em algumas localidades do Distrito Federal.
“Nós temos a expectativa de que podemos obter uma contrapartida da Saneago e, assim, contribuir com a ampliação do sistema que abastece Anápolis”, frisou Wilmar Arantes, explicando que, caso o município decida pela expedição do decreto de desapropriação da área em questão, as despesas decorrentes do processo ficarão por conta da Saneago, não haverá ônus para os cofres públicos da cidade.

Sistema próprio
O sistema de saneamento de Abadiânia é um modelo diferenciado em Goiás. Ele foi implantado há mais de 20 anos, com investimentos do Ministério da Saúde e, atualmente, garante uma cobertura de cerca de 80% de água e esgoto à população e, mais, é autossustentável, ou seja, se mantém com os recursos que arrecada. Já houve época em que a Saneago demonstrou interesse em adquirir os serviços. Mas, a Prefeitura não tem interesse, uma vez que os moradores estão sendo bem atendidos nesta área e, portanto, não haveria porque mudar o que vem dando certo há mais de duas décadas.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Núcleo reforça ações de atenção básica

19/07/2018

Que a porta de entrada da saúde pública é o postinho mais perto de casa, muita gente sabe. Mas poucos conhecem um trabalho...

Núcleos de Convivência são entregues à comunidade

19/07/2018

Na última quarta-feira,18, a Prefeitura de Anápolis entregou aos moradores do Residencial Summerville o núcleo do Serviço...

Ministério busca menos acidentes e mortes no trânsito

19/07/2018

O Ministério das Cidades tem atuado de forma estratégica e contínua em todo o país na promoção de políticas públicas ...

SEBRAE oferece oficina sobre Plano de Negócios

19/07/2018

Planejamento. Mesmo que o termo seja discutido como um dos essenciais para se começar com qualquer tipo de negócio, muitos ...