(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Últimas da Web - Ed.565

Geral Comentários 07 de abril de 2016

Notas Gerais


As gravações I
A força-tarefa das investigações da Operação Lava Jato informou ao Supremo Tribunal Federal que foi induzida a um erro que levou ao monitoramento de conversas do escritório responsável pela defesa do ex-presidente Lula. O escritório é chefiado por Roberto Teixeira, que também é investigado na Lava Jato junto com o ex-presidente e seus familiares. A ação foi solicitada ao juiz Sérgio Moro com base em um telefone dado pela empresa de palestras de Lula à Receita Federal. Para os procuradores, houve "ausência de boa-fé" dos investigados ao darem o número que não é da LILS Palestras.
As gravações II
A Polícia Federal admitiu que gravou a conversa do ex-presidente Lula com a presidente Dilma após a decisão do juiz Sérgio Moro de interromper a interceptação telefônica. A PF afirma que "a interrupção de interceptações telefônicas é realizada pelas próprias empresas de telefonia móvel". "Após o recebimento de notificação da decisão judicial, a PF imediatamente comunicou a companhia telefônica", diz a nota sem informar que horário isso ocorreu. Ainda de acordo com a PF, "até o cumprimento da decisão judicial pela companhia telefônica, foram interceptadas algumas ligações".
Doações para Dilma
A empreiteira Andrade Gutierrez fez doações legais às campanhas de Dilma Rousseff e de seus aliados em 2010 e 2014 utilizando propinas oriundas de obras superfaturadas da Petrobras e do sistema elétrico. A informação está na delação premiada do ex-presidente da empresa Otávio de Azevedo e foi sistematizada em planilha apresentada à Procuradoria-Geral da República. O ex-presidente e o ex-executivo Flávio Barra detalharam a planilha em depoimentos ocorridos em fevereiro, enquanto negociavam a delação premiada que espera homologação em curso no Supremo Tribunal Federal.
Novo presidente
O Tribunal Superior Eleitoral elegeu na quinta-feira, 07, o ministro Gilmar Mendes como novo presidente da corte eleitoral. A posse irá ocorrer no dia 12 de maio, assim como a do novo vice-presidente da corte, ministro Luiz Fux, também eleito na quinta-feira. Ambos são ministros do Supremo Tribunal Federal. A mudança na Presidência do TSE ocorre num momento em que a Corte Eleitoral avalia ações contra a chapa formada pela Presidente Dilma Rousseff e o vice-presidente Michel Temer. A chapa é acusada de irregularidades na campanha eleitoral de 2014 e pode, até, ser cassada.
Dinheiro de Cunha
Em depoimento ao Conselho de Ética da Câmara, na quinta-feira (7), o empresário Leonardo Meirelles disse ter comprovantes de depósitos bancários, totalizando US$ 5,1 milhões, de valores que recebeu em suas contas no exterior e que teriam como destinatário final o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Meirelles afirmou que transformou esse dinheiro em reais e o entregou em espécie ao doleiro Alberto Youssef, que depois informou a ele que seria destinado para o parlamentar. Meirelles disse ao colegiado não ter feito nenhum depósito diretamente em contas de Cunha.
Lista de Cunha
A lista de votação do impeachment no plenário da Câmara, recebida por líderes de partidos aliados do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), traz estados do Nordeste, reduto eleitoral do PT, no fim da fila. Os estados do Sul, onde os defensores do impeachment da presidente Dilma Rousseff têm mais força, estão entre primeiros lugares da lista. A ordem de votação pode levar a nova batalha judicial, segundo avaliação de partidos que tiveram acesso à lista. A ordem é estabelecida pelo Presidente da Câmara, Deputado Eduardo Cunha, que ainda não tornou oficial o rito de votação.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Lei mira a perturbação do sossego público

14/09/2017

O Prefeito Roberto Naves (PTB) encaminhou à Câmara Municipal um projeto promovendo modificações na Lei Complementar 279/2...

Aumenta demanda por atendimento

08/09/2017

Revelados nesta segunda feira (4), pela dirigente do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Eriz...

Prazo para adesão próximo de acabar

31/08/2017

Contribuintes que estão inadimplentes com a Prefeitura de Anápolis têm até o dia 14 de setembro para quitar suas dívidas...

Ação contra Carla Santillo prescreveu

31/08/2017

A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) entendeu estar prescrita a ação em desfavor de Carl...