(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Últimas da Web - Ed.560

Geral Comentários 04 de maro de 2016

Notas Gerais


Dilma indignada
O ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, afirmou que a presidente Dilma Rousseff recebeu com indignação a notícia sobre a delação do senador Delcídio do Amaral (MS). Ex-líder do governo Dilma Rousseff no Senado, Delcídio deixou a prisão em 19 de fevereiro, por ordem do Supremo Tribunal Federal, após ter ficado 87 dias na cadeia, acusado de tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato. Na delação, Delcídio fez acusações ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à presidente Dilma Rousseff, conforme revelou edição da revista "IstoÉ" que circula nesta quinta-feira (3).

Eduardo fica
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), voltou a afirmar na quinta-feira (3) que, mesmo que se torne réu no Supremo Tribunal Federal pelo suposto recebimento de propina no esquema de corrupção que atuava na Petrobras, ele pretende permanecer no comando da Casa. Na quarta-feira (3), a maioria dos ministros do Supremo decidiu aceitar a denúncia da Procuradoria Geral da República contra o peemedebista. Entre as acusações, está o suposto recebimento pelo deputado de US$ 5 milhões de propina de fornecedores da estatal do petróleo. Cunha nega as acusações.

O PIB encolheu
As expectativas se confirmaram, e a economia brasileira fechou 2015 em queda. A retração, de 3,8% em relação a 2014, foi a maior da série histórica atual do IBGE, iniciada em 1996. Considerando a série anterior, o desempenho é o pior desde 1990, quando o recuo chegou a 4,3%. Em valores correntes, o Produto Interno Bruto Brasileiro chegou a R$ 5,9 trilhões, e o PIB per capita ficou em R$ 28.876 em 2015 - uma redução de 4,6% diante de 2014. “A taxa de -3,8% é a menor desde 1996. Olhando essa série mais antiga, em 1990, tinha sido -4,3%. Então, é a menor desde 1990.

Lula se defende
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou na tarde de quinta-feira (3) a participação em qualquer atividade ilegal relacionada aos fatos investigados pela Operação Lava Jato, ou em quaisquer outros. Em nota, o ex-presidente diz que "jamais participou, direta ou indiretamente, de qualquer ilegalidade, seja nos fatos investigados pela Operação Lava Jato, ou em qualquer outro, antes, durante ou depois de seu governo”. O texto não cita a suposta delação premiada feita pelo senador Delcídio do Amaral (PT-MS), por meio de acordo com o Ministério Público Federal (MPF).

Ficar no Governo
O ex-ministro Moreira Franco, um dos principais aliados do vice-presidente Michel Temer, avaliou que seria "leviandade" e "irresponsabilidade" colocar o rompimento do PMDB com o governo em votação durante a convenção nacional do Partido, marcada para o próximo dia 12 de março. Segundo ele, a legenda só deve discutir o desembarque do Executivo quando a sociedade der sinais claros de amadurecimento na defesa do impeachment. "Creio que seria uma leviandade, uma irresponsabilidade colocarmos a questão", afirmou ele em entrevista concedida ao serviço de notícias da Agência Estado.

Ataque a Delcídio
O ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e agora advogado-geral da União, disse que o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) não tem credibilidade para fazer acusações e que sua delação pode ser uma retaliação ao Governo por não tê-lo ajudado a deixar a prisão. "O senador Delcídio não tem primado por dizer a verdade", afirmou Cardozo após a cerimônia que oficializou sua saída do Ministério da Justiça e ingresso na AGU. De acordo com a revista IstoÉ, Delcídio teria dito em delação premiada que a Presidente Dilma tentou atuar para interferir na Operação Lava Jato por meio do Judiciário.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Município quita dívidas trabalhistas de ex-servidores comissionados

19/04/2017

A Prefeitura de Anápolis começa a quitar dívidas trabalhistas do município, que estão pendentes desde 2011, para ex-serv...

Ovos de chocolate com diferenças salgadas, aponta pesquisa do Procon

12/04/2017

O Procon de Anápolis divulgou a pesquisa sobre os preços de produtos para a páscoa- ovos de chocolate e caixas de bombons....

Projeto da sede do MP tem significativo avanço

12/04/2017

A proposta de se definir uma nova sede para as promotorias de Justiça em Anápolis (hoje funcionando em um edifício da Aven...

Advogados receberam a Caravana Nacional de Prerrogativas

07/04/2017

Morosidade do Poder Judiciário; desrespeito por parte de autoridades policiais, juízes, promotores; porte de arma; e até o...