(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Últimas da Web - Ed.538

Geral Comentários 25 de setembro de 2015

Notas Gerais


Vetos adiados


A sessão do Congresso Nacional que analisa os vetos da presidente Dilma Rousseff somente será retomada na próxima quarta-feira, 30, disse o presidente do Congresso Nacional, Senador Renan Calheiros (PMDB-AL). A sessão para a votação de vetos do Congresso, que reúne parlamentares do Senado da República e da Câmara dos Deputados, foi suspensa na madrugada de quarta-feira, 23, sem que fossem analisados dois vetos da presidente Dilma Rousseff considerados cruciais pelo Governo, o do reajuste do Judiciário e o aumento para os aposentados e pensionistas pelo mesmo índice do salário mínimo.


Novo ministério


A Presidente Dilma Rousseff se reuniu com os ministros que cuidam das pastas de cunho social. A ideia é criar o Ministério da Cidadania, que reúna as secretarias de Direitos Humanos, Políticas para as Mulheres e Promoção da Igualdade Racial. O nome mais cotado para assumir o novo ministério é Miguel Rossetto, Secretário-Geral da Presidência. Além de Rossetto, estiveram com a Presidente Dilma os ministros Pepe Vargas (Direitos Humanos), Eleonora Menicucci (Políticas para as Mulheres) e Nilma Lino Gomes (Igualdade Racial).


Inflação ameaça


O Banco Central destacou na quarta-feira, 23, a recente deterioração das expectativas de inflação após ter havido certo progresso, mas avaliou que essa piora ainda é de "pequena magnitude" em meio às piores percepções dos agentes econômicos sobre o balanço de risco e trajetória fiscal do País. Ao mesmo tempo, o BC ressaltou que a economia está ainda mais fraca, compensado a alta do dólar na inflação, indicando que não deve continuar não mexendo na taxa básica de juros. O BC concluiu que a economia em recessão deve mais que compensar o impacto dos choques cambiais no restante do ano.


FHC dá o troco


No dia em que a cotação do dólar bateu novo recorde, chegando a R$ 4,23 na quinta-feira, 24, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) usou as redes sociais para devolver ao partido da presidente Dilma Rousseff e de seu padrinho político, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, as críticas que recebeu ao longo dos últimos anos, de que a gestão petista recebeu das mãos do tucano uma "herança maldita". Em post publicado no Facebook, ele disse que "o PT deve estar mordendo a língua, de tanto que disse que recebeu um governo quebrado em 2002". FHC se diz “aliviado e vingado”.


Lula e o PMDB


Em reunião que durou cinco horas, o ex-presidente Lula aconselhou a Presidente Dilma Rousseff a atender a todos os pedidos do PMDB, mesmo que para isso tenha de desidratar o PT na reforma ministerial. “É melhor perder ministérios do que a Presidência”, disse Lula, segundo relato de ministros do PT que participaram da conversa. A portas fechadas, o ex-presidente avaliou que a estratégia montada para atrair os aliados rebeldes, entregando o Ministério da Saúde - hoje com o PT - ao PMDB na Câmara dá fôlego para Dilma barrar pedidos de impeachment no Congresso.


Cunha contra acordo


O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), reforçou na quinta-feira, 24, a sua posição favorável a que o PMDB deixe o governo e disse que a tentativa da presidente Dilma Rousseff de oferecer cargos ao partido como forma de manter o apoio "não é a melhor forma de fazer. A reforma ministerial é de iniciativa da presidente e o que ela vai, ou não, vai fazer eu não sei. Defendo que meu partido, o PMDB, saia do governo e não que ocupe cargos", afirmou. "Da minha parte, simplesmente ignoro o que está acontecendo com a reforma. É um gesto do qual eu não faço parte”, concluiu.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Ampliado o alcance do Portal do Cidadão

20/10/2017

O Portal do Cidadão, lançado em julho pela Prefeitura, já apresenta resultados efetivos e se confirma como facilitador na ...

Audiência vai discutir o Estatuto do Desarmamento

20/10/2017

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF) prorrogou o prazo das inscrições para os interessados em assistir à audiên...

Donos de postos e funcionário do Inmetro são presos pela PF

20/10/2017

Até a manhã desta quinta-feira,19, dois empresários de Anápolis se encontravam presos na carceragem da Polícia Federal, ...

Vereador quer melhorar transporte interestadual

20/10/2017

vereador Lisieux José Borges (PT), se reuniu com o presidente da Agência Goiana de Regulação (AGR), Ridoval Chiareloto, p...