(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Últimas da Web - Ed. 588

Geral Comentários 15 de setembro de 2016

Notas Gerais


Lula se compara a Cristo
Em discurso emocionado de mais de uma hora, o ex-presidente Lula (PT) afirmou que os procuradores do MPF que o denunciaram na Operação Lava Jato não apresentaram provas e foi taxativo ao afirmar que é inocente. “Provem uma corrupção minha que eu irei à pé para ser preso”, afirmou. Lula ainda pediu respeito à família dele. O ex-presidente chegou a chorar por, pelo menos, duas vezes durante o pronunciamento e se disse desrespeitado. “Parem de procurar caspa onde não tem”, disse. Ao falar sobre honestidade, Lula não mediu palavras. “Só Jesus Cristo ganha de mim”, afirmou.

Dilma defende Lula
A ex-presidente Dilma Rousseff rotulou de "lamentável" a denúncia contra o ex-presidente Lula por corrupção e lavagem de dinheiro e considerou que esta tem o objetivo de "impedir" sua candidatura nas próximas eleições presidenciais. "Esta denúncia atende ao objetivo dos que pretendem impedir sua candidatura em 2018", escreveu Dilma em sua conta no Twitter. O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Força Tarefa do Ministério Público Federal na Lava Jato, acusou Luiz Inácio Lula da Silva na quarta-feira de ser o "comandante máximo" da corrupção na Petrobras.

Cunha na Lava-Jato
O ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal, enviou para instâncias inferiores, duas ações penais contra o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ao perder o mandato, Cunha perdeu, também, o direito ao foro especial. Um que apura se Eduardo Cunha tinha contas na Suíça para o recebimento de propina, foi para o comando do juiz Sérgio Moro, que conduz a Lava-Jato na primeira instância. A outra ação, na qual o ex-deputado é investigado por recebimento de dinheiro desviado de contratos da Petrobras, foi para o Tribunal Regional Federal no Rio de Janeiro.

Governador indiciado
O ministro Herman Benjamin, do Superior Tribunal de Justiça autorizou a Polícia Federal a indiciar o governador de Minas, Fernando Pimentel, e o empresário Marcelo Odebrecht, suspeitos de corrupção. Pimentel supostamente recebeu propina quando era ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior para facilitar a liberação de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social a projetos da Odebrecht no exterior. O indiciamento tem como base a delação premiada do empresário Benedito Oliveira, que afirmou que a empresa pagou propina a Pimentel.

Saúde com dinheiro
O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou repasse de R$ 1 bilhão para oferta de 1.401 novos serviços em santas casas e hospitais filantrópicos, custeio de 99 unidades de pronto atendimento (UPAs) e expansão da oferta de medicamentos e tecnologias. De acordo com o ministro, que fez o anúncio em evento com a presença do Presidente Michel Temer, o valor para a Saúde foi obtido graças a medidas de gestão voltadas à maior eficiência dos gastos públicos - como economia em contratos e aluguéis e extinção de cargos dentro da própria pasta - e não têm impacto direto no orçamento.

Amigos presos
O pecuarista José Carlos Bumlai foi condenado nesta quinta-feira (15), junto a outros sete réus da Operação Lava Jato, pelos crimes de lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta e corrupção passiva e ativa. Amigo antigo do ex-presidente Lula, Bumlai foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba, a nove anos e dez meses de prisão. Entre os demais condenados na sentença divulgada nesta quinta-feira figuram o lobista Fernando Baiano, o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró além do o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Força-tarefa para agilizar fila de processos parados

18/05/2017

Imagine que você tenha terreno e recursos para iniciar uma obra, mas esteja impedido de dar prosseguimento por conta da falt...

Força-tarefa para agilizar fila de processos parados

18/05/2017

Imagine que você tenha terreno e recursos para iniciar uma obra, mas esteja impedido de dar prosseguimento por conta da falt...

Convênios públicos têm nova regulamentação

11/05/2017

A Câmara Municipal realizou audiência pública nesta quinta-feira,11, em conjunto com a Prefeitura de Anápolis, para trata...

Corpo encontrado em lago é de empresário anapolino

04/05/2017

Na noite desta quinta-feira, 04, informação colhida pelo Jornal “A Voz de Anápolis”, junto a um irmão de Edmar Almeid...