(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Livro reúne novas crônicas sobre Goiás de ontem

Cultura Comentários 23 de setembro de 2016

Aos 82 anos, o escritor Joaquim Graciano lança seu sétimo título


Chuva no Telhado, da Gráfica e Editora América, é o sétimo livro de crônicas do pioneiro goiano e escritor Joaquim Graciano de Barros Abreu, que traz à tona fatos importantes da história de Goiás compilados em temas diversos, muitos reais, outros casos, às vezes inverossímeis. Acontecimentos que o autor transforma em trechos jocosos como em Três coisas importantes na vida. Ele escreve: “O roceiro costuma falar que há três barras importantes; a barra do rio, a barra da saia e a barra da Justiça”.
Joaquim Graciano resumiu o seu livro como “um resgate das novidades do passado”, histórias por ele garimpadas com muita pesquisa e entrevistas com os seus contemporâneos. A obra, com sabor de goianidade, passeia por 42 cidades goianas, é de linguagem simples e direta e evoca personalidades locais e suas relações com outras regiões do Brasil no contexto histórico, político, cultural e social. Uma das novidades da publicação é o prefácio, que foi feito por cartas com impressões dos leitores sobre o seu sexto livro, Cheiro de Goiás, publicado em 2015. Chuva no Telhado pode ser encontrado nas três unidades da livraria Armazém do Livro, em Goiânia.
Aos 82 anos e nascido na cidade de Goiás, Joaquim Graciano mora em Goiânia desde os dois anos de idade. Na capital ele estudou no Grupo Modelo, no Ateneu Dom Bosco e se formou em Direito pela UFG. O autor também foi professor e jornalista. Ele conta que suas obras nascem a partir de anotações históricas e pesquisas em bibliotecas e sebos de Goiânia e de outras cidades, como o Rio de Janeiro.
“Muitos fatos são desconhecidos até de pesquisadores, mas tudo que escrevo é fato histórico. As pessoas precisam saber que Goiás tem um passado de importância num contexto nacional. Este livro é sobre Goiás para ser lido, de preferência quando a chuva bate no telhado e sentimos o cheiro da terra molhadas. A sociedade precisa dar valor a homens que nem são mais lembrados, aos que vieram antes de Pedro Ludovico”, afirma. Joaquim Graciano acrescenta que sua meta é divulgar a obra também para “informar as novas gerações”.

Outras obras do autor:
Crônicas da minha terra (2005)
Crônicas de ontem e hoje (2007)
Do outro lado do muro (2009)
Crônicas da nossa história (2012)
30 crônicas do passado (2014)
Cheiro de Goiás (2015)

Ficha técnica
Livro: Crônicas da Nossa História, 174 pgs.
Autor: Joaquim Graciano de Barros Abreu
Editora: Gráfica e Editora América
Contatos do autor: 3996-3653 / 99679-7053
Divulgação: Britz Lopes: 99973-4246

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cultura

Música, artes, teatro e dança com inscrições abertas

12/01/2018

As inscrições para ingresso nas unidades culturais de Anápolis estão abertas. As escolas de Dança, de Artes Oswaldo Vera...

Duas boas exposições estão abertas para o público

05/01/2018

A Secretaria Municipal de Cultura e a Galeria de Artes Antônio Sibasolly apresentam a última temporada de exposições de 2...

Sesc abre inscrições para cursos

05/01/2018

Que tal começar 2018 fazendo arte? O Sesc Anápolis já está com matrículas abertas para aulas de Balé, Dança do ventre ...

Vagas em oficinas de animação e gravura

29/12/2017

Acontecem em janeiro as oficinasEntre quadros – o DNA da animação e Gravura em matriz de plástico, com os artistas visua...