(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Limitação da Maternidade sobrecarrega a Santa Casa

Cidade Comentários 13 de setembro de 2013

Dois dos três hospitais filantrópicos de Anápolis vivem o drama para o atendimento a gestantes da Cidade e de municípios vizinhos


No começo desta semana aflorou mais um problema vivido na política de saúde pública em Anápolis. Desta vez, relacionado ao serviço de ginecologia e obstetrícia para pacientes do Sistema Único de Saúde. A Maternidade “Doutor Adalberto Pereira da Silva”, que funciona desde os anos 60, está diminuindo a capacidade de atendimento, fator atribuído às dificuldades financeiras que a instituição atravessa há vários anos. Mesmo com o aporte de recursos públicos (o hospital é filantrópico) de parte do Governo do Estado e da Prefeitura, não está sendo possível manter a estrutura que vinha funcionando.
Recentemente, a instituição passou por uma intervenção determinada pelo Ministério Público, por conta de problemas administrativos e financeiros que foram detectados naquela unidade. A Secretaria Municipal de Saúde admite conhecer o problema e, até, ajuda, dentro do possível. Uma mensagem do Governo Municipal,aprovada pela Câmara, destina recursos para a Maternidade. O mesmo ocorre em relação à Secretaria Estadual de Saúde. Mas, de acordo com os últimos relatos, a situação não melhorou muito e a entidade sofre com problemas financeiros, inclusive, para o pagamento dos funcionários, entre médicos, enfermeiros, auxiliares e agentes administrativos.
O problema se agravou e muitas mulheres que buscam atendimento, notadamente as que vinham fazendo o pré-natal naquela unidade, não estão sendo atendidas a contento. O resultado é que esta clientela migra para a Santa Casa de Misericórdia, a única alternativa restante, mas que, igualmente, sofre com a sobrecarga, superlotação e falta de recursos. Esta semana foi dado o sinal de alerta e o enfermeiro chefe da Santa Casa, Júlio César Gomes da Silva, disse que a unidade chegou ao limite, não podendo arcar com a crescente demanda procedente da Maternidade. Chegou-se, até, a citar como alternativa, a remoção das parturientes e das mulheres em estado puerperal (mulheres que acabaram de dar à luz) para o Centro Materno Infantil, em Goiânia. A Santa Casa registra, em média, de 15 a 20 partos diariamente. Sua capacidade é para bem menos, o que tem resultado em improvisações, inclusive colocando pacientes em macas e em leitos inadequados. “Como é que vamos mandar de volta uma mulher que chega aqui em trabalho de parto?”, indaga o enfermeiro chefe.
Poder público
O Diretor da Secretaria Municipal de Saúde, médico Marcelo Daher explicou que o problema é complexo, tendo em vista o constante aumento da demanda. “É que grande parte das gestantes de cidades próximas, vem dar à luz em Anápolis. Temos levantamentos que apontam para isto. São centenas de partos todas as semanas”, justificou o diretor da Secretaria. Com isto, as instituições de Anápolis que, a duras penas, atendem à clientela local, se vêm, ainda, constrangidas a receberem pacientes de outras cidades.
O próprio Prefeito Antônio Gomide se disse sensibilizado com a situação, mas que a Prefeitura se esbarra na legislação vigente. “Aquelas são entidades filantrópicas e não há dispositivo que permita a injeção de recursos fora do que é conveniado, ou seja, o pagamento feito pelo Sistema Único de Saúde. O que é possível fazer para ajudar, já estamos fazendo há tempos”, justifica o Prefeito.
Assim sendo, impera o temor de que a situação se agrave, chegando-se ao ponto de ser necessário, de fato, o envio das grávidas de Anápolis para Goiânia, onde, por sinal, já existe uma sobrecarga idêntica. Os hospitais particulares da Cidade, também, já trabalham dentro do limite nesta especialidade médica, já que têm, apenas, alas para ginecologia e obstetrícia, com reduzido número de leitos, pois atendem a diversas outras vertentes da medicina. Ou seja: não são exclusivos desta especialidade.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Segundo viaduto da Brasil já tem a primeira rampa pavimentada

12/10/2017

A impermeabilização da rampa sul do viaduto “Idelfonso Limírio”, erguido na confluência da Avenida Brasil e da Rua Am...

Certificado presta homenagem a personalidades anapolinas

12/10/2017

Seis personalidades que em suas ações defendem a vida e a família foram homenageadas durante sessão solene realizada no d...

Passe Livre Estudantil deve funcionar a partir do dia 17

12/10/2017

O programa Passe Livre Estudantil (PLE) deverá começar a funcionar em Anápolis no início da próxima semana, provavelment...

Ministério Público terá nova sede

05/10/2017

Com previsão de as obras começarem a serem executadas ainda este ano, o Ministério Público, em Anápolis, vai funcionar n...