(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Licitação vai garantir benefícios para bairros ainda não contemplados

Cidade Comentários 02 de setembro de 2011

Ao assinar a ordem de serviço para o serviço de asfalto na região do Adriana Parque, a Prefeitura anunciou que abrirá licitação para executar em 2012, o restante dos bairros sem o benefício


A Prefeitura deve abrir, ainda neste mês de setembro, o processo de licitação para a última etapa do Programa Asfalto para Todos que visa, até o final de 2012, atender com o benefício ao restante dos bairros que tenham moradias. A informação foi dada pelo Prefeito Antônio Gomide, um pouco antes da solenidade de assinatura da ordem de serviço para a pavimentação de ruas e avenidas nos setores Adriana e Cidade Universitária.
De acordo com o chefe do executivo, a previsão é de que a licitação aconteça no dia 15 de setembro próximo. Além dos setores da Cidade que ainda não foram contemplados no programa, a ideia é incluir algumas ruas de bairros que não foram totalmente pavimentados.
Gomide informou ainda que na próxima semana, será entregue o asfalto para os moradores do Jardim Samambaia e lançadas mais duas frentes para atender ao Parque Brasília e ao Distrito de Interlândia.
Na região do Adriana Parque e Cidade Universitária, o projeto prevê a execução de 30 mil metros quadrados de asfalto, além da construção de galerias para a captação de águas pluviais e meio-fios. A estimativa é de que quatro mil moradores serão beneficiados. Também na quinta-feira, 01, à noite, 38 mil metros quadrados de asfalto foram entregue à comunidade do Bairro Santos Dumont.
Segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano Sustentável, até o final de 2012, o Programa Asfalto para Todos deverá chegar a todas as ruas habitadas da Cidade, incluindo as galerias de águas pluviais e meio-fios, que são indispensáveis para se garantir maior durabilidade da obra. Desde que foi lançado, mais de 60 setores de Anápolis já foram beneficiados. O programa foi um dos motes da campanha de Gomide. Grande parte dos serviços é tocada com recursos federais, conseguidos através do Ministério das Cidades, ao longo dos últimos anos, tendo como agente operacional a Caixa Econômica Federal. No caso do Adriana Parque, por exemplo, o projeto foi elaborado na administração anterior (Pedro Sahium). Além disso, a Prefeitura tem garantido as contrapartidas e em alguns casos, recursos próprios.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

UniEVANGÉLICA apoiou evento voltado a idosos

16/11/2017

A UniEVANGÉLICA participou das celebrações dos 15 anos do Instituto de Seguridade Social de Anápolis – ISSA, vinculado ...

Município vai ter encontro do Projeto Goiás 2038

16/11/2017

A secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico (SED-GO) reunirá representantes do Governo Municipal e da sociedade orga...

Fechamento de bares mais cedo volta à discussão em Anápolis

16/11/2017

Proposta já aplicada em várias cidades brasileiras e defendida por muitas outras, inclusive Anápolis, a limitação de hor...

Mudança extingue a 137ª Zona e remaneja mais de 46 mil eleitores

09/11/2017

Mais de 46 mil eleitores da 137ª zona eleitoral de Anápolis devem ser remanejados para as 3ª, 141ª e 144ª zonas eleitora...