(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Leitura na prisão pode reduzir penas

Geral Comentários 29 de junho de 2012

Por ano, os detentos-leitores poderão ter as suas penas reduzidas em até 48 dias. Para comprovar, eles terão de fazer resenha da obra lida


O Ministério da Justiça instituiu o Projeto da Remição pela Leitura no Sistema Penitenciário Federal. Publicada no Diário Oficial da União (DOU), a Portaria 276 estabelece que o projeto tem a possibilidade de redução da pena de presos em regime fechado.
A cada livro lido, e após avaliação de uma resenha escrita pelo preso, a pena será diminuída em quatro dias. O participante terá o prazo de 21 a 30 dias para concluir a leitura e produzir a resenha a respeito do assunto. Em 12 meses, o preso poderá ler até 12 obras, que dará uma redução anual de 48 dias.
Os presos participarão do projeto de forma voluntária e os livros – que podem ser literários, clássicos, científicos ou filosóficos – serão disponibilizados pelas bibliotecas das penitenciárias federais.
Uma comissão organizadora analisará os trabalhos produzidos ao final das leituras pelos presos e observará se o texto condiz com o livro trabalhado. O resultado será enviado ao Juiz de cada penitenciária federal, que decidirá sobre a remição da pena.
Os estabelecimentos prisionais federais foram criados para isolar os presos considerados mais perigosos do país. Atualmente, existem quatro em funcionamento – nas regiões Norte, Nordeste, Sul e Sudeste. O da região Centro-Oeste, que será instalado em Brasília, ainda está em fase de planejamento, de acordo com o Ministério da Justiça. A capacidade de cada um dos presídios é de 208 detentos.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Geral

SENAI abre as portas para a comunidade

08/11/2018

Pioneiro na formação e qualificação de mão-de-obra para indústria, o Senai de Anápolis, primeira unidade de Goiás, fu...

Ex-presidente de associação condenada a 61 anos

08/11/2018

Criseide Castro Dourado, ex-presidente da Associação de Combate ao Câncer em Goiás, foi condenada a 61 anos de prisão pe...

Documento Digital será lançado no estado de Goiás

08/11/2018

A partir da próxima semana, os motoristas do estado de Goiás poderão acessar, no celular, o seu Certificado de Registro e ...

Provável fechamento da Unidade Oncológica gera polêmica na Cidade

08/11/2018

A notícia de que o tratamento oncológico oferecido pelo Hospital Evangélico Goiano (HEG) a pacientes com câncer poderia s...