(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Legislação regulamenta relação entre o Estado e o contribuinte

Geral Comentários 07 de fevereiro de 2014

Fruto de uma discussão que se arrastou por longa data, finalmente, o documento será lançado oficialmente e passa a vigorar em Goiás


O Fórum de Entidades Empresariais do Estado de Goiás, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Goiás), Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRC-GO) e Sebrae lançam oficialmente nesta sexta-feira,07, na sede da Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (ACIEG), em Goiânia, o Código de Direitos, Garantias e Obrigações do Contribuinte no Estado de Goiás, apelidado de Código do Contribuinte.
São esperadas as presença do ministro-chefe da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Afif Domingos e do Governador Marconi Perillo. Durante o evento, serão lançadas as cartilhas Um novo olhar para a relação Fisco-Contribuinte e Gerindo seu negócio com a Contabilidade, que orientam os empresários sobre como proceder em relação à fiscalização tributária de acordo com o marco regulatório.
Participam do lançamento a presidente da Acieg, Helenir Queiroz; os presidentes da OAB, Henrique Tibúrcio; da Comissão de Direito Tributário da Goiás da OAB, Thiago Miranda; e do CRC, Elione Cipriano da Silva; além do autor da cartilha Um novo olhar para a relação Fisco-Contribuinte, Alexandre Limiro.

Código do Contribuinte
O Código regulamenta a relação entre o Estado e o contribuinte, resguardando os direitos, principalmente das médias e grandes empresas. Dentre os objetivos do Código estão: proteger o contribuinte contra o exercício abusivo do poder de fiscalizar, de lançar ou de cobrar tributo; assegurar uma forma lícita de apuração, declaração e recolhimento de tributos previstos em lei; prevenir e reparar os danos decorrentes de abuso de poder por parte do Estado; assegurar o regular exercício da fiscalização por parte do Estado de Goiás.
Quanto aos direitos do contribuinte, o Código institui a igualdade de tratamento em qualquer repartição pública do Estado e o acesso a dados e informações pessoais e econômicas dos órgãos da Administração Tributária do Estado. E garante ainda a possibilidade de conhecimento e obtenção de certidões sobre atos, contratos, decisões, pareceres ou procedimento de interesse do contribuinte. Além do ressarcimento ou indenização pelos danos causados por agentes da Administração Tributária e os deveres da Fazenda.
Todas essas medidas são, para a presidente da Acieg, uma forma de estabelecer para as duas partes “regras claras” de atuação, o que gerar para Goiás o diferencial da segurança jurídica na atração de empresas e desenvolvimento de negócios. (Com informações da ACIEG)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Força-tarefa para agilizar fila de processos parados

18/05/2017

Imagine que você tenha terreno e recursos para iniciar uma obra, mas esteja impedido de dar prosseguimento por conta da falt...

Força-tarefa para agilizar fila de processos parados

18/05/2017

Imagine que você tenha terreno e recursos para iniciar uma obra, mas esteja impedido de dar prosseguimento por conta da falt...

Convênios públicos têm nova regulamentação

11/05/2017

A Câmara Municipal realizou audiência pública nesta quinta-feira,11, em conjunto com a Prefeitura de Anápolis, para trata...

Corpo encontrado em lago é de empresário anapolino

04/05/2017

Na noite desta quinta-feira, 04, informação colhida pelo Jornal “A Voz de Anápolis”, junto a um irmão de Edmar Almeid...