(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Krav Magá: Curso grátis de defesa pessoal para mulheres

Geral Comentários 04 de maro de 2016

Anápolis sediará um seminário que abordará a importância no combate à violência contra a mulher


As anapolinas terão uma valiosa oportunidade de conhecer técnicas de defesa pessoal desenvolvidas exclusivamente para as ameaças físicas que permeiam o universo feminino. Trata-se do Seminário de Krav Magá para Mulheres, cujo objetivo é sensibilizar a mulher sobre a importância da sua participação no combate à violência e mostrar que ela pode ser parte ativa da prevenção desse tipo de problema.
O curso será ministrado pela Instrutora-Chefe de Krav Magá em Goiás, Teomália Baabosa, que trabalha com a técnica israelense há mais de 10 anos. “O treinamento de Krav Maga dá a essa mulher a condição psicológica e física, para que ela vença o medo e seja ativa no combate à violência, mesmo que seja apenas na efetivação de uma denuncia”, afirma Teomália.
“Queremos que as mulheres percebam que, mudando a forma com que elas lidam com o medo e com sua autoestima, podem ajudar a reduzir a violência”, complementa o Mestre Kobi Lichtenstein (faixa-preta, 8º DAN), introdutor do Krav Maga no Brasil e fundador da Federação Sul Americana de Krav Maga (FSAKM).
Reconhecido pela eficiência, o Krav Magá é adotado por forças de segurança de todo o mundo. Praticante da técnica de defesa pessoal israelense há mais de um ano, Juliana Marques, 39 anos, destaca: "Você aprende a se defender com objetos simples, como a chave de um carro, uma caneta ou até mesmo um guarda chuva. o Krav Magá aumenta sua confiança, autoestima, te proporcina um melhor condicionamento físico e, o principal, te ensina a se defender".
Dados da Fundação Perseu Abramo revelam a gravidade da violência contra a mulher em nosso país: a cada 25 segundos, uma mulher é espancada no Brasil. “Destes casos de agressão, 70% deles ocorrem no âmbito familiar. A situação das mulheres goianas não difere da realidade nacional. Somente no ano de 2010, 9.162 ocorrências foram registradas em todo estado, e no ano de 2011, até o mês de outubro foram mais de 8 mil boletins. Como ainda existe uma grande parcela de mulheres que não denunciam a violência sofrida, certamente este número é bastante superior ao aventado”, revela documento intitulado “Diagnóstico da violência contra as mulheres no Estado de Goiás”, produzido pelo governo estadual.

Serviço:
Seminário de Krav Magá para Mulheres
Dia: 12/03
Horário: 14h30
Local: Centro de Krav Magá de Anápolis (Av. Universitária, 800, ao lado da Justiça Federal)
Maiores informações: Instrutora Teomália Barbosa (Tels: 4101-1484; 8156-0302)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Mais de 500 mil empresas são excluídas do Simples Nacional

17/01/2019

Por causa de irregularidades no Simples Nacional, a Receita Federal excluiu 521.018 empresas do programa. Os empresários nã...

INSS divulga calendário de pagamentos para os aposentados

17/01/2019

Os aposentados e pensionistas do INSS que ganham mais do que um salário mínimo (R$ 998, em 2019) terão reajuste de 3,43% e...

Turismo goiano será incentivado

17/01/2019

A primeira conversa do novo presidente da Goiás Turismo com empresários, secretários de Turismo e presidentes de Conselhos...

Cadastramento para o Passe Livre começa e terá mais fiscalização

17/01/2019

A Secretaria de Governo anunciou, nesta quarta-feira, dia 16, que fará a verificação minuciosa dos cadastros efetuados no ...