(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Juiz da Infância e Juventude mandou lacrar Clube Social de Interlândia

Justiça Comentários 05 de maro de 2010

Local foi interditado e multado por vender bebida alcoólica a menores. É a sexta vez que o estabelecimento foi notificado


O último final de semana em Interlândia foi de descanso para os moradores. Isso porque o Clube Social do Distrito é um local de festas constantes. Após facilitar o acesso de bebidas alcoólicas a menores e identificado pela fiscalização do juizado de menores, o proprietário foi notificado e o estabelecimento interditado.
Por mais de cinco vezes o local teve de ser interditado e multado pelo mesmo motivo. No entanto, a penalidade para este crime é apenas temporária. A multa para o proprietário varia de três a 20 salários mínimos. A determinação do juiz da Infância e Juventude, Carlos Limongi Sterse é de que o Clube Social de Interlândia fique fechados por sete dias, por serem reincidentes no desrespeito à legislação. “Se continuarem repetindo, o local continuará interditado”, avisou.
O artigo 258 do Estatuto da Criança e do Adolescente combinado com o artigo 81, inciso 2, fala acerca da proibição da venda de bebida alcoólica a menores. De acordo com o I Levantamento Nacional sobre os Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira, realizado pela Secretaria Nacional Antidrogas e a Universidade Federal de São Paulo, divulgado pelo Ministério Público jovens de 14 a 17 anos iniciam o consumo regular de bebidas alcoólicas, em média, com 14 anos e seis meses. O álcool deixa o menor exposto a uma série de riscos como acidentes de trânsito, envolvimento com atos infracionais e vandalismo.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Justiça

Mulher indenizada por empréstimo não autorizado

25/10/2018

O Banco Itaú Unibanco S/A deverá pagar R$ 20 mil de indenização por danos morais a uma cliente. A instituição financeir...

Advogado condenado por ficar com dinheiro de cliente

12/07/2018

A juíza Tatianne Marcella Mendes Rosa Borges, da comarca de Rio Verde, condenou o ex-vice-presidente da Ordem dos Advogados ...

Advogados anapolinos assumem o comando da recuperação judicial da Irmãos Soares

07/06/2018

Os Advogados Dobson Vicentini, Victor Andrade, e o desembargador aposentado Floriano Gomes, sócios da empresa Valor Judicial...

Inspeção no novo Presídio de Anápolis detecta muitas falhas

03/05/2018

A Diretoria Geral de Administração Penitenciária do Estado de Goiás tem até o dia 14 de maio, o prazo para remover as ja...