(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Josias Braga, o último pioneiro

Especial Comentários 26 de novembro de 2010

Do nada, fez-se um dos maiores empresários do setor de transporte de passageiros do Brasil


Visionário e obstinado, Josias Moreira Braga trocou a lida na roça por uma vendinha à beira da estrada e descobriu seu paradigma, ainda moço, no volante de um caminhão. Autodidata de inteligência rara, mesmo sem ter acesso a cursos regulares, empenhou-se em aprender. No viver de seus sonhos e na senda do trabalho fez-se um dos maiores empresários do setor de transporte de passageiros do Brasil. Bandeirante do Século XX e pioneiro da Integração da Amazônia e da Rodovia Belém-Brasília, influenciou o desenvolvimento da Região Norte do País. De extremada formação cristã, viveu com retidão e nunca deixou de praticar o bem; quanto maior a sua atividade empresarial, mais dedicou-se à família e ao próximo; tinha um prazer imenso em juntar-se às pessoas mais simples e um jeito de ser e agir que exponenciava a candura de uma alma gentil.
Projeto Resgate Cultural
Josias Braga – Pioneiro da Belém-Brasília - Série Memórias de Anápolis será lançado no Teatro Municipal de Anápolis pela editora Public,em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura. Livros editados pelo Projeto Resgate Cultural: “Jerônimo Maneco, o Homem que Vivenciou Três Séculos” - Júlio Alves - , “Sou Anapolino Com Muito Orgulho - Raul Silva, História do Futebol Anapolino” – Wolney Ronaldo Silva -, “Memórias Anapolino de Faria” -Vanderic Filho – “História da Câmara Municipal de Anápolis” – Júlio Alves. Lançamentos 2011: “Empresário João de Queiroz, Fundador da TCA”, “Empresário Lacy Martins, Diretor da TCA”, “Memórias Miguel Moreira Braga” e “Memórias Henrique Santillo”, “Miguel Squeff, Mito do Rádio Esportivo”, obras sem título em fase de pesquisa.

Nilton Pereira escritor
O autor, jornalista Nilton Pereira, estréia como escritor e resgata a história do último bandeirante, um grande empreendedor que enxergava à frente de seu tempo. Exemplo de determinação e competência, figura suave, amorosa e prestativa, Josias era um homem sensível e de coração enorme, extremamente honesto, que sabia valorizar cada centavo que ganhava. Não era esnobe e nem permitia que seus filhos o fossem. Cidadão exemplar, sempre achava tempo pra a família. Ao prefaciar o livro, o escritor e jornalista Júlio Alves observa: “Aquele rosto tinha a marca da serenidade, emoldurada pelo sorriso perene. Se acaso houvesse tristeza ou preocupação, jamais se mostraria na face ou nos gestos. Seu retrato de vida oferece o tônus à formação de novos homens de bem e de visão como ele soube ser”.
Josias Moreira Braga nasceu na Serra do Salitre, hoje Patrocínio, região do Alto Paranaíba, Minas Gerais, em 20 de agosto de 1922. Foi comerciante e caminhoneiro em Minas Gerais. Mudou-se para Hidrolina-GO, em 1953, quando iniciou o serviço de transporte de passageiros entre esta cidade e Ceres, no Vale do São Patrício. Depois, estendeu a linha para outros municípios, como Anápolis, Uruaçu e Porangatu. Transferiu-se para Anápolis, onde fundou o Expresso de Luxo Braga, depois Expresso Braga. No início da década de 60, implantou a linha Belém-Brasília, enfrentando grandes dificuldades para percorrer mis de 2 mil quilômetro sem um palmo de asfalto. Retrato do otimismo, nunca desanimou. Sempre apostou no sucesso do projeto e com o Expresso Braga, depois Transbrasiliana Transporte e Turismo, ajudou a promover a verdadeira integração nacional.
O cidadão Josias
Anos mais tarde, fundou a empresa Transbrasiliana Transporte e Turismo, em sociedade com Odilon Santos, da Viação Araguarina, com atividades em dez Estados da Federação. A Transbrasiliana detém o controle acionário da TCA, de Anápolis, desde 1973, e é administrada por Odilon Valter Santos, filho de Odilon Santos, e Lázaro Moreira Braga, filho de Josias Moreira Braga. Homem sensível, de coração enorme e alma grande, extremadamente religioso, Josias era vicentino da gema e benemérito proeminente da Sociedade São Vicente de Paulo em Goiás. Vice-Governador do Distrito L-13 do Lyons Clube, teve sua atuação exaltada em outros Estados, inclusive no Pará, onde foi condecorado com o título de Cidadão Belenense. Recebeu homenagens de várias cidades do Tocantins, Maranhão e Brasília. Passados tantos anos do falecimento, seu nome continua vivo na lembrança de todos como um dos maiores pioneiros do Brasil Central. Foi através de seu pioneirismo que se abriram linhas de transporte de passageiros, permitindo o intercâmbio de valores econômicos, culturais e sociais entre os habitantes desta região. Josias Braga colocou milhares de ônibus a serviço. Construiu garagens, hotéis, postos de abastecimento e outros serviços que influenciaram o progresso e desenvolvimento de dezenas de comunidades, principalmente as ligadas à rodovia Belém-Brasília. O Governo do Estado homenageou-o dando seu nome à Estação Rodoviária de Anápolis que se chama Terminal Rodoviário Intermunicipal “Josias Moreira Braga”.

Trajetória emblemática

Duas vezes casado. Uniu-se no dia 24 de dezembro de 1942, aos 20 anos de idade, com Maria Amélia de Jesus, de quem se enviuvou no dia 20 de março de 1961. Com ela, teve seis filhos: Elcy, Lázaro, Neuza, Terezinha, Cida e Geralda. Em segundas núpcias, casou-se no dia 18 de maio de 1963, em Anápolis, com Marlene Rodrigues Paulino, nascida em primeiro de maio de 1942. Da união de Josias Moreira Braga com Marlene Rodrigues Paulino, nasceram quatro filhos: Josias, Ângela, Antônio e Fernando. Figura ímpar, sensível e de coração enorme, deixou saudades por onde passou. Extremamente honesto, determinado e competente. Um homem que enxergava à frente de seu tempo, seguiu o caminho de seus sonhos e deixou exemplos. Faleceu, aos 65 anos, em acidente aéreo, na região do Rio Araguaia, no dia 07 de junho de 1987, quando retornava de uma viagem à sua fazenda. Encerrou-se, precocemente, um dos mais importantes capítulos da história do transporte rodoviário de passageiros de todo o Brasil. Mineiro, antes andante, da cidade de Anápolis Josias Braga foi amante por mais de trinta anos, embora tenha sido um homem sem fronteiras até a sua última viagem - literalmente. Signatário de uma trajetória emblemática, o resgate de seu legado é uma janela para a história e uma porta para o futuro.

Autor(a): Manoel Vanderic

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Especial

Exemplo de solidariedade e cidadania

11/10/2018

Os alunos da Escola Municipal “Professora Nadyr de Souza Andrade”, no Bairro Jardim Alvorada, em Anápolis, tiveram na ú...

Sete anos de filantropia em Anápolis e trabalho reconhecido nacionalmente

06/09/2018

No dia 1º de setembro, a Clínica Valor da Vida completou sete anos de fundação. E, com bons motivos para comemorar. Afina...

Baile de debutantes para um grupo de meninas mais do que especiais

23/08/2018

Lorraine do Vale Bernardes; Thalita Mylena Cardoso Francisco, Loislene de Jesus Costa, Hellen Julia Lima Demétrio. Quatro me...

Programação Arraiana 2018

28/07/2018

- Unidades do Rápido Jundiaí - Av. Minas Gerais, 112 – Jundiaí Anashoping – Av. Universitária, 2.221 – Vila Santa...