(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

João Asmar no auge da produção literária

Cultura Comentários 25 de janeiro de 2013

“Meu Tesouro Repartido” e “Páginas Soltas I - Fragmentos Históricos” aumentam a biografia do autor, que, como poucos, luta pela restauração da história de Anápolis


Aos 90 anos de idade, o contador; advogado; jornalista, professor e escritor João Asmar mostra que não há limite para a criação na arte literária. Sua produção está sempre em alta, acompanhando o raciocínio claro que lhe permite resgatar nomes, situações, fatos pitorescos e preciosidades da história de Anápolis que recheiam as páginas das suas publicações. As mais recentes são “Meu Tesouro Repartido” e “Páginas Soltas I - Fragmentos Históricos”, nos quais brinda o leitor com o seu estilo peculiar de apresentar o passado com detalhes, com irreverência e simplicidade, e de colocar no presente e no olhar futuro, toda essa bagagem de conhecimentos adquiridos ao longo do tempo.
O livro “Meu Tesouro Repartido”, publicado com o apoio da Associação Educativa Evangélica retrata o período em que o próprio autor exerceu o magistério, em especial, para alunos de faculdades de Direito. “Apreciando as provas de aprendizagem dos alunos, costumava apontar, com tinta vermelha, os senões, visando despertar-lhes maior interesse pelos estudos e, também, provocar-lhes o amor próprio, estimulando a concorrência entre eles”, destaca.
Na publicação, João Asmar tem uma lista de alunos, com iniciais dos nomes de “A” a “W” aos quais fez apontamentos nas correções de provas, proporcionando, não apenas o conhecimento da matéria em questão, mas as experiências profissionais e de vida. E, de vários alunos, recebeu respostas em reconhecimento pela forma de trato pessoal e de condução profissional.
O médico e diretor da AEE, Ernei de Oliveira Pina, que prefaciou a obra, faz a seguinte colocação sobre o autor: “Um mestre que ensina mais que matérias e conteúdos. Ensina princípios e valores que, juntamente com as especificidades das matérias, são verdadeiras lições da existência”.
O livro mais recente, “Páginas Soltas I - Fragmentos Históricos”, foi publicado através da “Bolsa Literária João Luiz de Oliveira”, da Secretaria Municipal de Cultura. Nele, estão reunidas 73 crônicas em 394 páginas, escritas e publicadas em tempos diferentes, versando sobre pessoas, fatos e acontecimentos ocorridos em Anápolis. “O desejo é que o conteúdo, assim, tão variado, sem uma sequência cronológica, possa contribuir como informativo para quem, no futuro, se interessar pela restauração histórica da grande Anápolis”.
Autor do prefácio da publicação, o também escritor Iron Junqueira faz a seguinte colocação, com uma interrogação no final: “Narrações variadas e inesperadas, com personagens verídicos e até datas. Ele aborda a história de pessoas, locais, acontecimentos com homens célebres e simples. Fala da fundação do Colégio Estadual “José Ludovico de Almeida”, do professor Pedro Baio, de músicos, de comerciantes e políticos. Se em um só livro João Asmar nos enriquece o conhecimento com cem anos de história, o que não dizer do aprendizado que podemos obter lendo suas quinze obras?”.

O autor
João Asmar nasceu em Anápolis no dia 18 de junho de 1922. Filho de Abrahão Jorge Asmar e Amina Jorge Asmar. Foi casado com Maria Lúcia Rocha Asmar, falecida em 04 de agosto de 2003. Além de dedicar-se à literatura, é um cidadão ativo que participa de clubes de serviço e de entidades como a Associação Comercial e Industrial de Anápolis (ACIA).

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Cultura

Escola de artes oferece oficina de gravura em metais

16/11/2018

A Escola de Artes Oswaldo Verano, unidade cultural de formação mantida pela Prefeitura, vai ofertar uma oficina de aplicaç...

Monty Python chega a Anápolis pela Companhia Cotovelo, do DF

16/11/2018

A Companhia Cotovelo é uma companhia de Brasília formada por quatro integrantes que trabalham no espaço Casa dos Quatro, o...

Lei Goyazes prorroga prazo para inscrições de projetos

25/10/2018

A Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce), por meio do Programa de Incentivo à Cultura – Lei Goyaze...

“Drama de um doente imaginário” em cartaz

27/09/2018

Um senhor hipocondríaco decide casar sua filha com um médico para abater os custos com a sua saúde. Este é o início da ...