(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

IPTU deste ano deve gerar R$ 73,6 mi em arecadação para a Prefeitura

Economia Comentários 13 de abril de 2019

No último dia de pagamento à vista, as três agências do Rápido, lotéricas e bancos credenciados ficaram lotados


As agências do Rápido, das lotéricas e de alguns bancos credenciados ficaram muito movimentadas nesta quinta-feira, 11 por causa do vencimento do prazo de pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano e da Taxa de Serviços Urbanos, com direito ao desconto de 10% para a quitação à vista e para o parcelamento. “Mas não foi uma movimentação atípica”, ponderou o secretário municipal da Fazenda, Geraldo Lino. Segundo ele, o planejamento feito de véspera facilitou o pagamento antecipado e evitou a aglomeração de pessoas acima das expectativas no último dia de pagamento.
Além disso, a escolha de uma quinta-feira para se encerrar o prazo de pagamento, também, ajudou a evitar tumultos nos locais credenciados a receberem o imposto. Segundo ele, outros dois canais contribuíram para evitar a formação de grandes filas - o Portal do Cidadão e o internet banking.

Planejamento

Até o início da semana, a Secretaria da Fazenda já havia contabilizado uma arrecadação superior a R$ 26 milhões. A expectativa é alcançar uma receita de R$ 56 milhões com os pagamentos efetuados até a data de vencimento. Incluindo os pagamentos de valores parcelados, a serem concluídos em novembro, a arrecadação com os três impostos deverá alcançar R$ 73,6 milhões, o que representa um acréscimo de mais de R$ 17 milhões em relação à expectativa de arrecadação até o último dia 11. Os R$ 73,6 milhões representam um acréscimo de 15%, na comparação com os R$ 64 milhões arrecadados em 2016.
O Secretário disse que a maioria dos contribuintes optou pelo pagamento à vista, por causa do desconto de 10%, mas acha que o crescimento da arrecadação foi influenciado também pelo abono de 5% concedido a todos que pagam seus impostos em dia.
Muitos contribuintes perderam o desconto e o abono devido a pendências em seus CPF’s por conta de outras dívidas com o Município. Geraldo Lino explicou, ainda, que quem comprou imóvel e não fez a transferência da escritura em cartório, também, perdeu o desconto e o abono, caso o antigo proprietário tenha algum débito com o Município.

Autor(a): Ferreira Cunha

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Ferrovia Centro-Atlântica anuncia a retomada de operações em Anápolis

17/04/2019

Após dois anos da paralisação da Ferrovia Centro Atlântica no Município, chegará neste final de semana no Porto Seco um...

Continua a polêmica sobre mudanças na Delegacia da Receita em Anápolis

17/04/2019

A possibilidade de transformação da delegacia da Receita Federal de Anápolis em uma agência foi admitida ao Jornal CONTEX...

Pesquisa do Procon aponta variação de 102% no preço dos ovos de páscoa

17/04/2019

O consumidor que optar por presentear a família e os amigos com ovos de Páscoa terá que pesquisar para não sair no preju...

Goiás registra saldo positivo na balança comercial

17/04/2019

Goiás fechou o mês de março com balança comercial positiva pelo terceiro mês consecutivo neste ano. O saldo de US$ 291,2...