(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Importados do Paraguai terão redução do imposto

Economia Comentários 31 de agosto de 2012

Nova legislação que unifica em 7% o ICMS para produtos vindos do Paraguai visa beneficiar empresas do Simples Nacional


A lei que unifica em 7% o ICMS para produtos vindos do Paraguai, independentemente da classificação tributária do importado, foi aprovada para beneficiar as microempresas optantes do Simples Nacional e habilitadas a operar no regime de tributação unificada. A alíquota padrão para a maioria das operações realizadas com importados era de 17%.
A redução consta no convênio do Confaz, já publicado no Diário Oficial do Estado. A medida vigora até 31 de julho de 2013. É requisito da lei a habilitação prévia da microimportadora junto à fiscalização aduaneira da Receita Federal para usufruir o benefício fiscal. A partir de agora, a arrecadação do ICMS será realizada em conjunto com os tributos devidos à União, por meio do Documento de Arrecadação de Receitas Federais - DARF, emitido eletronicamente pelo sistema RTU da Receita Federal.
A lei determina que o meio de transporte deve ser terrestre e que o desembaraço aduaneiro deverá ocorrer no recinto Alfandegário da Delegacia da Receita Federal do Brasil, em Foz do Iguaçu (PR). Além disso, não será aplicado nenhum outro benefício fiscal relacionado ao ICMS.

Microimportadores
A microimportadora é toda microempresa interessada em realizar operações amparadas pelo RTU, optantes do Simples e com cadastro de pessoa jurídica. Esta habilitação deverá ser feita junto à fiscalização aduaneira da Receita Federal. Outro ponto da lei diz que o vendedor, pessoa jurídica estabelecida no Paraguai, também deverá ser habilitada pela autoridade daquele País para poder realizar a venda de mercadorias amparadas pelo RTU.
A Instrução Normativa também traz as regras e o procedimento para a habilitação do responsável pela microimportadora, bem como os procedimentos necessários para o credenciamento de seus representantes e o cadastro dos veículos, seus proprietários e condutores que irão realizar estas operações.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Brasil fechou o ano de 2018 com 62,6 milhões de inadimplentes

17/01/2019

O Brasil fechou o ano de 2018 com aproximadamente 62,6 milhões de brasileiros com CPF negativado. Os atrasos nas contas de ...

Goiás espera resposta do Governo Federal

17/01/2019

A Secretaria da Fazenda esclarece que o trabalho da missão do Ministério da Economia, que está em Goiânia desde segunda-f...

Goiás espera resposta do Governo Federal

17/01/2019

A Secretaria da Fazenda esclarece que o trabalho da missão do Ministério da Economia, que está em Goiânia desde segunda-f...

Anápolis arrecadou mais de R$ 4.5 bilhões em 2018

17/01/2019

A arrecadação de tributos e contribuições federais na área de abrangência da Delegacia de Anápolis da Receita Federal ...