(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Impasse leva à paralisação de obras no Jonas Duarte

Esportes Comentários 25 de setembro de 2015

Impasse na execução do projeto provoca interrupção do serviço, mas nada de muito grave


A GM Engenharia, Construções e Comércio Ltda. paralisou as obras de construção da nova arquibancada do Estádio “Jonas Duarte”, retirou os operários e, também, todas as máquinas que trabalhavam no local. Segundo a assessoria da empresa, o motivo é em atendendo a um pedido do Prefeito Municipal, João Gomes, e do Secretario de Obras, Leonardo Vieira, que estão estudando a possibilidade de rebaixar o gramado do Estádio antes da construção da nova arquibancada. A própria construtora advertiu às autoridades da necessidade desta obra que seria a 4ª etapa do projeto, alegando que se ela for feita depois da construção da arquibancada, ela se tornaria inviável, por não haver espaço para a entrada e a saída de caminhões para a retirada da terra do local. Mas, o secretário de Esportes, Ademir Marinho, não entende assim e acredita ser possível o rebaixamento do gramado só após a conclusão das boras da arquibancada, do novo sistema de Iluminação e da reforma do setor de cadeiras e cabines de imprensa.


“O maior problema é o tempo que acredito não seja suficiente para o novo gramado ficar pronto”, declarou o secretario. Segundo Ademir Marinho, o Campeonato Goiano começa no dia 31 de janeiro, portanto, daqui a quatro meses e seria muito arriscado rebaixar o gramado e fazer um novo sistema de drenagem e irrigação. Além disso, ele explicou que após o plantio do novo gramado é preciso se esperar 40 dias para que ele esteja em condições para a prática do futebol e, ainda, tem o período chuvoso. Portanto, segundo o Secretário, seria temeroso rebaixar-se o gramado. Ademir ainda enfatizou que no projeto da nova arquibancada consta uma rampa de acesso para ambulâncias e que na última etapa da obra, quando o gramado deverá ser rebaixado as caçambas poderiam passar por este local para a retirada da terra. O prefeito Joao Gomes espera resolver este imbróglio na próxima semana para não prejudicar os times de Anápolis que irão disputar o Goianão. Se os dois times profissionais de Anápolis forem jogar em outra cidade, seria um grande desgosto para as torcidas.

Autor(a): Humberto Castro

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Esportes

Times da Cidade já projetam o próximo Goianão

18/08/2017

O Campeonato Goiano de 2018 terá três representantes da Cidade: Grêmio Anápolis, Associação Atlética Anapolina e Anáp...

Abertas as inscrições para os Jogos da Primavera

18/08/2017

A mais tradicional competição esportiva de Anápolis já está com inscrições abertas. Alunos de escolas das redes públi...

Quem será o campeão?

10/08/2017

Termina, neste domingo, a temporada 2017 para o futebol anapolino e com bons resultados. Associação Atlética Anapolina e G...

Goiânia recebe o Grêmio Anápolis no Estádio Olímpico

03/08/2017

A primeira partida entre Grêmio Anápolis e Goiânia foi marcada por um lance polêmico: o árbitro Wilton Sampaio marcou um...