(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

IMB destaca geração de empregos formais em Anápolis

Economia Comentários 07 de maro de 2014

Estudo mostra que o Município foi o segundo na geração de empregos formais em 2012, ficando atrás apenas da capital


De acordo com a publicação do Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), na qual foi divulgada a situação do emprego formal no ano de 2012, Anápolis ganhou destaque, sendo a segunda microrregião do Estado responsável pela geração de empregos formais em Goiás. O relatório publicado em 26 de fevereiro de 2014 apontou o número de 9.337 novos postos de trabalho em 2012, ficando atrás apenas da microrregião da capital, Goiânia.
Outro dado interessante apontado pela publicação destaca que Anápolis está entre os quatro municípios goianos responsáveis pela criação de 67,47% do total de postos de trabalho formais gerados no estado em 2012. Já dados mais recentes que apontam a situação da geração de empregos formais em Anápolis divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), confirmam a informação divulgada pelo Instituto Mauro Borges. No mês de setembro de 2013, por exemplo, Anápolis foi a responsável pela criação de 22% do total de empregos formais em Goiás.
O secretário municipal de Governo, Mozart Soares, incrementou os números, ressaltando que além da geração de empregos formais no município, Anápolis teve um salto considerável de empreendedores individuais que buscaram regularização. Os relatórios do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior que comprovam esta informação, apontam que em 2011, o quantitativo de empreendedores individuais cadastrados era de 3.417, sendo que até o dia 28 de fevereiro de 2014, este número saltou para 9.029, o que representa 62,15% de aumento. Clique aqui e confira a íntegra da publicação

Qualificar
Parte do bom resultado se deve à política desenvolvida no município para qualificação de mão de obra. O programa Qualificar criado pela Prefeitura de Anápolis oferece diversos cursos nas diferentes áreas, observando sempre as necessidades da população e a demanda da sociedade.
O Qualificar visa não só a inserção no mercado de trabalho, mas a permanência promovendo sua constante qualificação profissional. Desde a sua criação, em 2009, mais de 20 mil pessoas foram qualificadas através de parcerias com escolas de educação profissional ou pela própria Prefeitura de Anápolis. A expectativa é profissionalizar ainda mais cidadãos.
Outro fator preponderante para os resultados na geração de emprego e renda são os investimentos em aparelhamento público. As iniciativas refletem na atração de mais empresas para Anápolis e mesmo na ampliação das já instaladas. O beneficio do crédito ao micro e pequeno empresário, política adotada pelo município, por meio do programa Anápolis aCredita, também influencia diretamente a geração de postos de emprego formal.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...