(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

HUANA causa preocupações e polêmicas na Câmara Municipal

Saúde Comentários 29 de maro de 2019

Vereadores concordam que é preciso unir esforços para buscar uma solução ao impasse do Hospital de Urgências de Anápolis


A situação do Hospital de Urgências de Anápolis “Dr. Henrique Santillo” foi, praticamente, o assunto dominante na Câmara Municipal, nas três sessões que encerraram os trabalhos de plenário deste mês de março. A unidade, que atua no atendimento de urgência e emergência, sendo de referência para vários outros municípios de Goiás, está no centro de uma crise que se formou após a Fundação de Assistência Social, anunciar que não deve renovar contrato com o Governo de Goiás. Foi anunciado um prazo de 90 dias para a instituição deixar de prestar o serviço, que deverá ser repassado para outra Organização Social, através de um processo licitatório. Mas, até o momento, a Secretaria Estadual da Saúde não sinalizou quando o edital será lançado.
No meio dessa polêmica, instaurou-se uma discussão sobre possíveis casos de pacientes que estariam sendo triados para o Hospital Municipal e para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), por falta de leitos no HUANA. Na sessão ordinária de terça-feira, 26, a vereadora do PT, professora Geli, informou que ela e outros membros da Comissão de Saúde da Câmara Municipal fizeram uma vista ao Hospital.
“Fomos conferir o que está sendo repercutido na Cidade nos últimos dias em relação ao fechamento de 22 leitos da instituição - 16 de enfermaria e 6 de UTI’s. E, confirmamos que, realmente, existe essa desativação mesmo”, lamentou, acrescentando que há leitos disponíveis na unidade. Porém, os mesmos não funcionam por falta de repasses do Estado para a manutenção.
Sobre a saída da FASA, a parlamentar disse que, considerando o prazo dado, o término da gestão da Fundação deve ocorrer no dia 21 de maio próximo e, conforme alertou, ainda não houve uma providência do Governo em relação a essa questão. O líder do Prefeito Roberto Naves no Legislativo, vereador Wederson Lopes, do PSC, por sua vez, disse que a crise no HUANA não pode ser politizada. “É uma discussão séria”, pontuou, afirmando que a redução de leitos no Hospital está contribuindo para que haja uma sobrecarga em unidades da Rede Municipal, como a UPA e o Hospital Municipal “Jamel Cecílio”.
A vereadora do PT, Professora Geli, propôs que seja marcada uma audiência pública, reunindo todas as partes envolvidas, para que haja um debate sobre os problemas e as possíveis soluções a serem tomadas. O líder do Prefeito concordou que haja a audiência, com uma condicionante: a presença do secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino. Inclusive, um grupo de vereadores agendou uma audiência com o secretário marcada, em princípio, para 12 de abril. Mas, os vereadores acham que, ainda, está muito distante e querem que essa reunião seja antecipada, devido à gravidade do problema.
Na sessão de quarta-feira, 27, a vereadora Elinner Rosa, do MDB, que é também membro da Comissão de Saúde, disse na tribuna que a redução de leitos do HUANA, como foi citado, não pode ser considerada como único causador da possível sobrecarga nas unidades municipais. Ela citou que, recentemente, houve o caso da Santa Casa, que ficou um período sem atendimento de clínicos gerais. Também, a remodelação do atendimento nos CAIS e até mesmo, a redução de médicos do programa Mais Médicos, do Governo Federal, que deixou muitos municípios desassistidos e, como Anápolis é referência, acaba absorvendo essas demandas.
“Nós temos que ter muito cuidado com o que falamos, somos formadores de opinião. Não podemos ser agentes da desinformação”, alertou.

Governo
No final de janeiro, quando esteve em Anápolis visitando algumas unidades de Saúde, o secretário Ismael Alexandrino falou sobre o processo de revisão e renovação de contratos com as Organizações Sociais na área da saúde. Em entrevista, na oportunidade, ele disse: “Estamos em um momento importante da gestão e posso adiantar que, para o HUANA, esperamos um atendimento regionalizado e de maior complexidade. Mesmo sendo um hospital de urgências, a ideia é que com a renovação dos contratos com as OS, ele, assim como as unidades da rede de urgências do Estado, também, realize cirurgias eletivas”.

Ampliação
No dia 02 de abril de 2018, o então Governador Marconi Perillo, às vésperas de se desincompatibilizar do cargo para disputar na eleição daquele ano uma vaga ao Senado, esteve em Anápolis para inaugurar a ampliação do Hospital de Urgências “Dr. Henrique Santillo”.
Conforme anunciado à época, foram investidos cerca de R$ 15 milhões em obras físicas e R$ 17 milhões em equipamentos totalizando, portanto, R$ 32 milhões. A unidade, que contava com 80 leitos, passou a contar com 161, sendo que o número de leitos de UTI passou de 16 para 31 com a ampliação.
Apesar do volume e a importância da ampliação, essa estrutura nunca chegou a ser utilizada de forma plena, ou seja, os benefícios não chegaram à ponta como era esperado e, agora, a expectativa é que essa situação possa se rever, seja com a própria FASA, caso a instituição reveja a decisão de deixar o serviço, seja através da nova Organização Social que venha assumir a concessão.

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Rede pública em Goiás oferecerá cirurgias cardíacas para crianças

17/04/2019

Nos próximos meses, a rede pública de saúde em Goiás passará também a oferecer cirurgias cardíacas para crianças. A g...

Saúde orienta gestantes a se vacinarem contra a gripe. Cobertura ainda é baixa

17/04/2019

O primeiro grupo prioritário para vacinação contra a gripe, que começou no último dia 10 de abril, destinado às gestant...

Acidente com vítimas é simulado para apresentação do serviço aeromédico

17/04/2019

Um acidente ocorrido na manhã desta terça-feira, 16/04, na esquina da Praça “Augusto César Alencar” (Cessé), Bairro ...

Vacinação contra a gripe influenza começou e termina no fim de maio

13/04/2019

Começou nesta quinta-feira, 11/04, a campanha de vacinação contra a gripe em Anápolis, para os grupos prioritários. A me...