(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Homicídios em série assustam a Cidade

Violência Comentários 06 de novembro de 2015

Em dois dias, quatro pessoas morreram assassinadas, com o recrudescimento desse tipo de crime


Nos últimos dias, Anápolis foi sacudida por uma série de crimes contra a pessoa, dentre eles, vários assassinatos, praticamente todos de autoria desconhecida e sem motivos revelados. A Polícia trabalha com a possibilidade de acerto de contas ou crimes encomendados (pistolagem) devido à forma com que foram perpetrados. Um desses casos enigmáticos envolveu Rogério Cabral de Oliveira, 36 anos, que estava se recuperando de ferimento feito à faca em seu pescoço. Um familiar de Rogério disse que dias atrás ele havia se desentendido com uma pessoa, a qual não soube revelar a identidade e que, em virtude de desentendimento, teve a casa invadida. Segundo relato do parente de Rogério, “o invasor gritava que queria o dinheiro” e que a vítima teria dito que até à tarde daquele dia estaria providenciando o recurso parar saldar a provável dívida. Mas, não teve tempo. Foi golpeado quando se achava deitado na cama. Rogério ficou, por alguns dias, internado no Hospital de Urgências, mas acabou morrendo no final de semana. O crime aconteceu no loteamento Vila Rica. A delegacia de Homicídios está cuidando do caso.


Outra morte por assassinato foi a de Francisco Santos Soares, de 35 anos. Ele foi morto em um bar no Bairro Polocentro I. Seu irmão, Eraldo Soares Santos, disse que Francisco estava no estabelecimento comercial, quando chegaram dois homens à pé e desferiram vários tiros contra ele. A vítima morreu no local. Testemunhas disseram que os autores saíram correndo e subiram em uma moto que estava a alguns metros, desaparecendo. O irmão de Francisco afirmou não ter qualquer informação sobre a autoria e nem sobre os motivos do assassinato. Soube, apenas, que um dos autores estava de bermudas, boné de aba preta e blusa de frio da cor verde. Outro caso a ser investigado pela Divisão de Homicídios.


Duplo assassinato


Outro crime que chamou a atenção no último final de semana, em Anápolis, foi o duplo homicídio que teve como vítimas dois jovens, ambos de 22 anos. O fato aconteceu na Rua Glória, centro da Cidade. Mário Henrique de Souza e Paulo Henrique Soares Silva, o “Pretinho”, foram mortos em um churrasquinho na rua acima citada. A irmã de Mário Henrique, Elizane de Souza Machado, disse que ele estava em casa, na companhia de um irmão e da mãe, quando recebeu um recado dando conta de que sua presença estava sendo solicitada no referido bar.


Sem desconfiar de nada, Mário Henrique saiu ao encontro da pessoa que o mandara chamar e foi surpreendido quando quatro homens, fortemente armados, desceram de um Corsa de cor prata e começaram atirar em sua direção. Além de Mário Henrique e Paulo Henrique, dois outros homens, conhecidos por “Dodô” e “Amarelo” foram atingidos por disparos, porém, sem risco de morrer. A morte de Mário Henrique foi presenciada por seu pai que estava chegando em casa. Os autores entraram no carro e desapareceram. Seus familiares disseram desconhecer que ele tivesse qualquer envolvimento com crimes, inclusive com tráfico de drogas e que para eles, até aquele momento, a morte era um mistério. O duplo assassinato chocou a população do setor, uma área residencial pacata, formada por pessoas de classe média, onde praticamente não se registram casos de violência.

Autor(a): Da Redação

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Violência

Crimes assustam, mas estatísticas têm outra versão

08/12/2017

Enquanto a realidade das ruas demonstram uma escalada das mortes violentas em Anápolis – este ano, já passando a casa de ...

Homem foi decapitado dentro da Cadeia Pública esta semana

08/12/2017

O reeducando René Vidal de Deus, 33 anos, que cumpria pena por diversos delitos na Cadeia Pública de Anápolis, foi encontr...

Operação conjunta prende suspeitos de homicídios

10/08/2017

Operações realizadas pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil, de Anápolis e Luziânia, cumprir...

O que mudou 11 anos depois de aprovada a Lei “Maria da Penha

03/08/2017

Embora se admita que o sexo feminino tenha experimentado mais poderes na última década, a Lei Maria da Penha, que completar...