(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Havan usa redes sociais para desmentir boatos

Geral Comentários 19 de junho de 2015

Rede de varejo, que tem loja de departamento em Anápolis, emitiu nota desmentindo ligações da empresa com filho de Lula ou familiares da Presidente Dilma Rousseff


A Havan usou as redes sociais para desmentir boatos veiculados nos mesmos canais envolvendo o nome da empresa. A mensagem foi uma resposta ao comentário publicado no perfil de um usuário de Curitiba-PR, que afirmava ter “confirmação de fonte segura” de que a Havan é uma empresa de “fachada”, de propriedade do “Filho do Lula”, comprada com “recursos do BNDES”. A postagem da Havan no Facebook esclarece que esta é uma empresa familiar, de um único dono, “construída há 29 anos, com muito trabalho e o esforço de uma maravilhosa equipe de 15 mil colaboradores, que se dedica todos os dias para surpreender e encantar os clientes”.


A nota esclarece que a Havan não possui nenhum empréstimo junto ao BNDES e que são mentirosos, também, outros comentários anteriores, que de forma criminosa tentaram associar a marca Havan a familiares da presidente Dilma. “Mentiras ditas várias vezes acabam se tornando verdades. Estamos colocando um ponto final no assunto”, diz o post, no qual a empresa desafia o autor das calúnias a comprovar a veracidade do conteúdo de sua postagem, sob risco de acioná-lo judicialmente por calúnia e danos .


Segundo o departamento jurídico da Havan, muitas empresas e pessoas de bem têm sido prejudicados pelo terrorismo virtual praticado nas redes sociais, que muitas vezes resultam em prejuízos morais e financeiros irreparáveis. A Havan fez questão de desmentir publicamente os boatos envolvendo sua imagem, mostrando que não teme a verdade e não permitirá que sua história e seu trabalho sejam afetados por atitudes irresponsáveis como esta.


Em poucas horas, a postagem da Havan recebeu 3,3 mil curtidas, 500 comentários e 900 compartilhamentos, com alcance de mais de 300 mil pessoas. “Muitos clientes e colaboradores estão nos enviando mensagens também por e-mail e telefone, manifestando-se indignados com estas calúnias e dando seu apoio ao nosso trabalho. Tomamos esta atitude para estabelecer a verdade e contribuir para que haja mais responsabilidade nas informações que circulam pela internet”, afirma o diretor, Luciano Hang.

Autor(a): Da Redação

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Ampliado o alcance do Portal do Cidadão

20/10/2017

O Portal do Cidadão, lançado em julho pela Prefeitura, já apresenta resultados efetivos e se confirma como facilitador na ...

Audiência vai discutir o Estatuto do Desarmamento

20/10/2017

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF) prorrogou o prazo das inscrições para os interessados em assistir à audiên...

Donos de postos e funcionário do Inmetro são presos pela PF

20/10/2017

Até a manhã desta quinta-feira,19, dois empresários de Anápolis se encontravam presos na carceragem da Polícia Federal, ...

Vereador quer melhorar transporte interestadual

20/10/2017

vereador Lisieux José Borges (PT), se reuniu com o presidente da Agência Goiana de Regulação (AGR), Ridoval Chiareloto, p...