(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Grupo Sílvio Santos de olho em Anápolis

Economia Comentários 04 de setembro de 2010

Os investimentos anunciados são da ordem de R$ 20 milhões, visando a implantação de um Centro de Distritbuição da empresa de cosméticos Jequiti


Dirigentes da empresa Jequiti (pertencente ao Grupo Sílvio Santos) que visitaram Goiás na última quarta-feira,1º, para conhecer as potencialidades do Estado, anunciaram a decisão de investir R$ 20 milhões, numa primeira etapa, na implantação de um Centro de Distribuição de Produtos, localizado no eixo Goiânia-Anápolis. O presidente da empresa, Lásaro do Carmo Júnior e a diretora financeira, Meire Stuchi, se reuniram com os secretários do Planejamento e Desenvolvimento, Oton Nascimento Júnior, da Indústria e Comércio, Luiz Medeiros Pinto, e com o coordenador de Conselhos da Seplan, Ivan Marques. Depois sobrevoaram Anápolis.
Durante a visita à Seplan eles conheceram, por meio de um filme institucional, todo o potencial econômico do Estado, a infraestrutura logística, a disponibilidade de crédito e os incentivos fiscais. O presidente da Jequiti disse que o diferencial da empresa é atender bem ao cliente, no menor tempo possível. Daí a decisão de implantar um Centro de Distribuição em Goiás com foco nos mercados do Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Segundo ele, em apenas dois anos a marca consolidou-se no mercado de produtos de beleza e hoje está entre as maiores empresas do segmento no País. “Nosso negócio é agilidade”, asseverou ele, acrescentando que, para isso, a logística eficiente é de fundamental importância. O Centro de Distribuição deverá gerar de 150 a 200 empregos diretos.
Com relação à fábrica de cosméticos, Lásaro do Carmo disse que o grupo está avaliando todas as possibilidades, mas adiantou que Goiás tem chances plenas de sediar uma das três unidades programadas para serem construídas no País, pelas boas condições apresentadas, como localização geográfica estratégica, incentivos fiscais e linhas de crédito para financiamento. Segundo ele, um complexo industrial como este exige investimentos próximos de R$ 100 milhões, com geração de até 500 empregos diretos. Por enquanto, todos os produtos da marca são fabricados por empresas terceirizadas, mas a meta de Sílvio Santos, maior acionista do Grupo, é ter fábricas próprias, sendo que a primeira já está definida: será em São Paulo, nas proximidades do SBT, na via Anhanguera.

Benefício
O governo do Estado, por meio da Secretaria da Fazenda, assinou Termo de Ajuste de Regime Especial - Tare que vai beneficiar o setor de cosméticos nas operações de venda para as revendedoras. O que ocorria até agora é que a cada venda realizada da indústria para as revendedoras, o ICMS tinha de ser recolhido no ato. Com o Tare, o imposto poderá ser recolhido uma vez por mês, contabilizando-se os valores devidos de todas as notas emitidas ao longo do período. De todos os estados brasileiros, apenas Goiás ainda não havia adotado esse sistema.
A diretora financeira da Jequiti, Meire Stuchi, reafirmou que todos os produtos da marca são e continuarão sendo comercializados por meio de consultoras de vendas, de porta em porta, e não serão encontrados em lojas. “É um modelo que tem apresentado excelentes resultados, com oportunidades de trabalho e renda para milhares de pessoas em todo o País”, ressaltou.

Autor(a): Das Agências

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Anápolis tem saldo positivo na geração de empregos em outubro

24/11/2017

Anápolis ficou na sexta posição entre os municípios goianos que mais abriram vagas de empregos formais em outubro e mante...

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...