(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Grupo empresarial de PE em Anápolis

Economia Comentários 23 de outubro de 2009

Empresários do APL do Agreste Pernambucano hoje representam um dos maiores pólos de produção do país nesta área


Anápolis recebeu, nesta quarta-feira,21, a visita de empresários de indústrias de confecção de Pernambuco. A missão foi organizada pelo Núcleo da Federação das Indústrias do Estado (FIPE) de Caruaru que, juntamente com os municípios de Santa Cruz do Capibaribe e Toritama, compõe o Arranjo Produtivo Local (APL) do Agreste Pernambucano, atualmente com cerca de 12 mil empresas na cadeia produtiva, respondendo pela geração de cerca de 300 mil empregos, segundo informou a representante da FIPE, Cynara Melo.
A missão empresarial veio acompanhada pelo Diretor do Centro Internacional de Negócios da FIEG, Eduardo Sampaio de Campos Meirelles. Segundo ele, a intenção da visita foi a troca de conhecimento entre os empresários goianos e pernambucanos. A intenção é que depois seja feito o caminho inverso. Ou seja, uma missão dos confeccionistas de Goiás ao APL do agreste pernambucano. Além de Goiânia e Anápolis, o roteiro da missão incluiu encontro com lideranças classistas e visitas a empresas em Trindade, Jaraguá e Goianésia.
Em Anápolis, o grupo foi recepcionado pelo presidente e pelo coordenador do Núcleo Regional da Fieg, capitão Waldyr O’ Dwyer e Gilson Amaral Brito. Na sede da entidade, os empresários pernambucanos puderam conhecer um pouco sobre as potencialidades do município, inclusive, no segmento de confecção que tem tido um crescimento significativo. Após essa divulgação, foi realizada uma visita às instalações da Escola Senai Roberto Mange e à Faculdade de Tecnologia.
Na oportunidade, o diretor Francisco Carlos Costa apresentou o novo maquinário adquirido pela FIEG, através do Departamento Regional do Senai, que já está sendo utilizado pelos alunos do curso de confecção. No total, são 28 equipamentos de ponta que vão melhorar a oferta e a qualidade deste curso, para atender a demanda do setor, inclusive, de grandes empresas como a Hering. O Núcleo da FIEG, o Sebrae e o Senai, também estão atuando numa parceria para qualificar os empresários de facções. “A vinda dos empresários do APL de Pernambuco vem com certeza fortalecer este trabalho com a troca de informações e experiências”, ressaltou Gilson Amaral.
A terceira parte da programação foi uma visita às empresas Byenal, do empresário Jair Rizzi, atual presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Anápolis, e Babioli, do também empresário José Vieira Gomide Júnior, ex-presidente da entidade. Antes de retornar à capital, a comitiva visitou o Distrito Agroindustrial.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...