(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Grupo cristão desenvolve trabalho preventivo contra o suicídio

Cidadania Comentários 01 de fevereiro de 2018

Em janeiro, cinco casos de suicídios chegaram ao conhecimento da entidade, que quer reforçar as suas ações no Município


Durante o mês de janeiro último, psicólogos e profissionais de diversas outras áreas se uniram em torno do “Janeiro Branco”, com o objetivo de alertar a sociedade sobre a questão da saúde mental. Uma temática que, ainda, é vista com reservas ou, até mesmo, como tabu, embora esteja cada vez mais presente no cotidiano das pessoas devido ao estresse e às doenças da “vida moderna”.
Em Anápolis, a Associação Cristã de Apoio a Vulnerável (Acav-GO), um movimento de voluntários que presta assistência em situação de vulnerabilidade social, criado há cerca de quatro anos, instituiu, há oito meses, o Projeto de Prevenção ao Suicídio, que visa atuar preventivamente, levando informações às pessoas, seja em escolas, igrejas ou, até mesmo, em empresas.
Marizete Ribeiro e Michael Rossane Machado, ambos membros da Acav-GO, ressaltam que o projeto tem sua razão de ser, pela própria complexidade do que o problema representa e pelos números. Somente no mês de janeiro último, cinco registros de suicídios chegaram ao conhecimento da ONG. As vítimas são pessoas originárias de variadas classes sociais e os motivos que levaram ao cometimento do ato trágico foram os mais diversos, passando pela desestruturação familiar, aos problemas com dinheiro e com drogas ilícitas e lícitas, e uma série de outros fatores.
Marizete e Michael apontam que há uma série de “leituras” no comportamento das pessoas, que podem identificar se elas estão passando por um momento de conflito consigo mesmas e, desta forma, direcionar estas pessoas para um atendimento especializado, onde elas possam tratar os seus males e problemas antes de chegarem a uma situação extrema. E, não só a pessoa, mas a família deve estar inserida neste processo para, também, conhecer o problema e saber como lidar com o mesmo dentro de casa.

ATIVIDADES
Marizete é psicóloga. Ela dedica algumas horas do seu trabalho à causa e relata que poderia estar, por exemplo, prestando atendimento a um plano de saúde, mas, devido ao valor irrisório pago por consulta, prefere dedicar-se a uma ação voluntária de grande relevância, como o Projeto de Prevenção ao Suicídio da Acav-GO. Michael, diretor da ONG, ressalta que a entidade precisa de mais voluntários para abraçarem esta causa, que já conta com o apoio de outros três psicólogos, assistente social, advogado e profissionais de outras áreas. Segundo ele, é importante se criar uma corrente de apoio para pessoas e famílias vulneráveis.
No próximo mês, a Acav-GO deverá inaugurar a sua sede própria no setor Bom Clima e, com isso, a intenção é intensificar as ações neste que é um dos projetos que a ONG realiza sem apoio nenhum do poder público. A entidade também não é vinculada a nenhuma denominação religiosa sendo, por natureza, cristã e sem fins lucrativos. As doações da comunidade, portanto, são sempre bem vindas e são direcionadas a grupos familiares que enfrentam dificuldades.
A partir desta sexta-feira, 02, o Projeto de Prevenção ao Suicídio inicia um ciclo de palestras com funcionários da montadora de veículos CAOA, no Distrito Agro Industrial de Anápolis. No dia 11 de janeiro último, foi realizada uma programação com alunos do Colégio São Francisco de Assis. As escolas, igrejas, empresas e outras entidades e instituições interessadas em trabalharem com palestras, ou mesmo, pessoas físicas interessadas em participar de ações ligadas ao projeto, podem entrar em contato através dos telefones: (62) 9-9237-1053 e 9-9281-7060.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidadania

Ministério Público Federal pretende impedir censura em redes sociais

30/08/2018

O Ministério Público Federal (MPF) em Goiás ofereceu representação à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em ...

Dia dos Pais: Campanha propõe “adoção” de idosos

09/08/2018

A delegacia do Idoso em Anápolis realiza, pelo quinto ano consecutivo, a campanha “Adote um Idoso”. Desta vez, a missão...

Lei Maria da Penha ainda não reduz os atos de violência contra mulheres

09/08/2018

O número de denúncias contra homens que praticam atos de violência doméstica e familiar e outros crimes contra mulheres a...

Amamentação é tema de campanha no mês de agosto em Anápolis

03/08/2018

Não é novidade, há tempos, que uma das principais ferramentas de combate à mortalidade infantil é gratuita e costuma vir...