(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Governo investirá R$ 2,6 bilhões na malha rodoviária

Infraestrutura Comentários 09 de novembro de 2012

Através do programa Rodovida, 1,7 mil quilômetros de novas rodovias serão construídas e outros 2,1 mil quilômetros serão recuperados


O governador Marconi Perillo assinou na última terça-feira,6, ordens de serviço que darão início às obras dos programas Rodovida Conservação, Rodovida Reconstrução – Grupo II e Rodovida Construção/BNDES, durante solenidade no Palácio da Música do Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia. Pelo Rodovida Construção/BNDES serão construídos 1,7 mil quilômetros de novas rodovias estaduais e 29 aeródromos, com recursos de R$ 1,5 bilhão do Banco Nacional de Desenvolvimento Social. Parte das obras terá início imediato e o restante, até março de 2013.
O Rodovida Reconstrução – Grupo II será responsável pela reconstrução de 2.119 quilômetros de estradas no Estado de março a dezembro de 2013, com investimento de R$ 539 milhões custeados pelo Fundo de Transportes. O Rodovida Conservação, com início imediato das obras, será responsável pela manutenção preventiva e corretiva de malha rodoviária pavimentada (10.259,4 quilômetros) e não pavimentada (9.175,2 quilômetros) de Goiás, com investimentos de mais de R$ 587 milhões custeados pelo Fundo de Transportes.
Na presença de secretários estaduais, deputados estaduais e federais, senadores, empresários e prefeitos eleitos e reeleitos de 240 municípios, Marconi afirmou que até o final de 2013 serão mais de 4,2 mil quilômetros de rodovias reconstruídas em Goiás pelo maior programa de intervenção na malha rodoviária da história do Estado. O governador lembrou que o Grupo I do Rodovida Reconstrução, iniciado em setembro ano passado, já está em fase de conclusão, com a recuperação de 2.081 quilômetros de rodovias estaduais.
“Estamos aqui hoje inaugurando simbolicamente 2.081 quilômetros de rodovias reconstruídas, cumprindo a primeira etapa do programa Reconstrução. Assinamos ordem de serviço para a conservação permanente de 20 mil quilômetros de rodovias estaduais asfaltadas e não-asfaltadas. Estamos anunciando a conclusão da licitação para o início das obras do Grupo II do programa Rodovida Reconstrução. Até o final de 2013, serão mais de 4,2 mil quilômetros de rodovias reconstruídas pelo maior programa de reconstrução rodoviária da história de Goiás. Estamos lançando ainda a construção de 1,7 mil quilômetros de novas rodovias graças à capacidade de contratar empréstimo de R$ 1,5 bilhão com o BNDES, dando como garantia o próprio Tesouro Estadual. O que eu peço agora é agilidade total. Temos o prazo dado pelo BNDES de começar tudo até março e concluir até o final do próximo ano. Mãos às obras", conclamou o governador.
Marconi afirmou ainda que o empréstimo junto ao BNDES é o primeiro programa de operação de crédito conquistado e que o Governo está tentando mais outros dois, também para obras de infraestrutura, que vão possibilitar, pelo menos, mais R$ 1,5 bilhão até 2014. “Promovemos os ajustes nas finanças e estamos conseguindo viabilizar recursos que agora vão nos dar tranquilidade para começarmos e terminarmos esses projetos.”

Ajuste fiscal
O presidente da Agetop, Jayme Rincón, afirmou que o trabalho de ajuste fiscal realizado pela equipe do Governo de Goiás é que possibilitou que o Estado conseguisse o empréstimo do BNDES para a pavimentação e construção de 1,7 mil quilômetros de rodovias, atingindo 63 trechos de estradas. “Em 2012, ano do ajuste fiscal, colocamos a casa em ordem. Por isso, nós tivemos condições de conseguir esse empréstimo do BNDES. Estamos lançando o maior pacote de investimento na infraestrutura do Estado da história de Goiás e fazendo a mais profunda intervenção já realizada na malha rodoviária do Estado. Não corremos mais o risco de ter um apagão logístico em Goiás.” De acordo com Jayme Rincón, a partir do próximo ano, as obras de construção civil, como os Credeqs e presídios, vão ganhar “o mesmo ritmo” das obras do Rodovida.
Para o secretário de Infraestrutura, Danilo de Freitas, o investimento em infraestrutura é fundamental para que o Estado mantenha seu ritmo acelerado de crescimento. “O número de indústrias e o número de novos empregos só permanecerá crescendo se investirmos em infraestrutura, como está sendo feito pelo Governo de Goiás. Estamos capacitando o Estado para receber mais investimentos e ter um crescimento sustentável.” O representante do BNDES, Antônio Alves Júnior, afirmou que o programa de investimento em infraestrutura do Governo de Goiás extrapola as barreiras do Estado, preparando Goiás para combater a crise econômica internacional.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Infraestrutura

Secretaria fiscaliza queda brusca de vazão no Ribeirão Piancó

28/09/2017

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos está encaminha...

Drenagem urbana é um grande desafio para a gestão pública

28/09/2017

Durante encontro com empresários na Associação Comercial e Industrial de Anápolis (ACIA), ocorrido na noite da última qu...

Plano para recuperar estradas

14/09/2017

Para dar garantias de que, no período chuvoso, as estradas vicinais estarão em boas condições de escoamento da produção...

Antigas erosões são combatidas em vários setores

31/08/2017

Enquanto vários projetos estão aguardando a aprovação junto ao governo federal, a Prefeitura de Anápolis, com recursos p...