(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Governo acerta convênio com a Santa Casa de Misericórdia

Saúde Comentários 06 de julho de 2013

Parceria garante funcionamento da UTI pediátrica e outros setores importantes do hospital filantrópico da Cidade


Foi assinado esta semana um convênio entre o Governo de Goiás, através da Secretaria de Saúde, com a Fundação de Assistência Social de Anápolis (FASA), mantenedora da Santa Casa de Misericórdia, onde se prevê o repasse de R$ 3.107.328,00, a serem pagos em 24 parcelas. O dinheiro é para a manutenção da UTI pediátrica daquela instituição hospitalar. Representando o governador Marconi Perillo, o secretário-chefe da Casa Civil, Vilmar Rocha, assinou o documento e percorreu, ao lado de outros convidados, as dependências da unidade. O convênio prevê, também, que a prefeitura de Anápolis repasse outros R$ 3 milhões à FASA, para completar as necessidades da unidade de terapia intensiva. “É uma demonstração de que o Governo se preocupa conosco. Esse convênio é primordial para a vida, para o funcionamento da UTI”, afirmou a irmã Rita Cecílio Coelho, administradora da Santa Casa de Misericórdia e do Hospital de Urgências de Anápolis “Doutor Henrique Santillo”.
Ao falar em nome do Governo Estadual, o Secretário Vilmar Rocha disse que seu papel à frente da Casa Civil “é o de falar o que o governo está fazendo e, também, de ouvir as necessidades e encaminhar as demandas aos órgãos competentes, assim como destravar, facilitar e agilizar as ações do governo nas várias áreas”, completou.
Compromissos
O chefe da Casa Civil reafirmou, também, a decisão do Governador Marconi Perillo de aprofundar e ampliar a gestão da saúde no Estado através de convênios com entidades particulares, privadas ou filantrópicas. “Nós do governo estamos firmes nessa decisão porque acreditamos que é a melhor maneira de fazer a gestão dos grandes hospitais e das unidades de saúde”, afirmou Vilmar Rocha, lembrando os exemplos do CRER (Centro de Reabilitação e Readaptação) e do Hospital de Urgências de Anápolis, que também administrado pela FASA. “No início, enfrentamos muita resistência por parte do Ministério Público, parte dos servidores da saúde e até por parte da sociedade, mas a realidade das unidades administradas por essas entidades comprova que estamos no caminho certo”, ressaltou o secretário. Segundo ele, três pontos são fundamentais nessa decisão: “A gestão dessa forma é mais barata, mais eficiente e atende melhor à população”.
Vilmar Rocha ouviu outras reivindicações feitas pela irmã Rita Cecília Coelho. “É determinação de Deus que a gente peça. Somos franciscanas e, como franciscanas, precisamos pedir”, disse a presidente da FASA, informando que a Santa Casa atende a pacientes de 45 municípios e realiza cerca de 300 partos por mês. Segundo ela, “a visita do secretário Vilmar Rocha demonstra que o Governo se preocupa com a Santa Casa e é sensível às nossas demandas, sempre procurando nos atender”.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Projeto atende a quase 800 pacientes que estavam na fila

26/05/2017

Há dois anos, a auxiliar de limpeza, Lídia dos Reis, 38, sentia fortes dores de vesícula. As pedras acumuladas no órgão ...

Dengue recua, mas população não deve baixar a guarda

26/05/2017

Em que pese as estatísticas demonstrem um recuo bastante significativo de casos de dengue em Goiás e, particularmente, em A...

Infectologia tem jornada sábado

18/05/2017

A Sociedade Goiana de infectologia realiza neste sábado, 20, a I Jornana de Infectologia de Anápolis. As palestras têm por...

Como superar o fim de um relacionamento?

27/04/2017

Ter o ‘coração partido‘ é uma das experiências mais traumáticas da vida. No entanto, de acordo com um estudo da Univ...