(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Gomide passa Prefeitura para disputar o Governo de Goiás

Política Comentários 06 de abril de 2014

Até o final da noite desta quinta-feira, 03, estava confirmada a solenidade de transmissão de cargo do Prefeito Antônio Gomide ao seu vice, o empresário João Gomes, que deverá assumir o restante do mandato que termina em 31 de dezembro de 2016


“Deixo a Prefeitura de Anápolis de cabeça tranquila para um novo desafio”

Eleito em 2008, com 122.245 votos (75,63% dos votos válidos) e reeleito, em 2012, com 167.196 votos (88,93% dos votos válidos), o Prefeito de Anápolis, Antônio Gomide (PT), abre a partir desta sexta-feira, 04, um novo capítulo em sua história e na história política do Município. Ele deixará o cargo para o Vice-Prefeito, João Gomes e vai concorrer na eleição para o Governo de Goiás, em 05 de outubro próximo. Uma decisão que, segundo o próprio Gomide, foi difícil de ser tomada, mas que levou em conta o momento favorável para que a Cidade, depois de muitos anos, volte com força ao cenário político estadual com uma candidatura à Governadoria.
Na entrevista que segue, concedida com exclusividade ao CONTEXTO, no final da tarde da última quarta-feira, 02, Gomide falou sobre o sentimento de deixar a Prefeitura, a expectativa com relação ao processo eleitoral e com a gestão municipal.

Claudius Brito
Wanessa Mereb


- Qual o sentimento do senhor, agora, depois de cinco anos e três meses, deixar a Prefeitura de Anápolis, para lançar-se a um desafio político que é a eleição para Governador?

Antônio Gomide - Hoje o sentimento é o do dever cumprido e de ter tido a oportunidade de trabalhar para Anápolis com todo o nosso vigor e esforço para dar uma melhor qualidade de vida ao povo da Cidade. Entendendo que estamos vivendo uma fase extremamente importante na vida política de Anápolis que, hoje, conhece e confia no Prefeito Antônio Gomide. Nós estamos há cinco anos e três meses nesta gestão e temos 91,4 por cento de aprovação. Então, é um orgulho muito grande ter prestado esse serviço, aceitado esse desafio e ter um mandato reconhecido por um trabalho sério, honesto, competente, com uma equipe muito focada naquilo que queríamos para melhorar a Cidade e a vida das pessoas.

- Muitas pessoas aprovam a iniciativa do senhor em sair candidato ao Governo; muitas, porém, veem com reserva esse posicionamento, acham que poderia esperar mais e cumprir todo o mandato. Como o senhor avalia essa questão? Foi uma decisão difícil de ser tomada?

Antônio Gomide - Decisão difícil de ser tomada, mas uma decisão que me traz um grande desafio. Anápolis, nos últimos anos, era tida como uma cidade problema. Depois de 2009, com a minha posse, nós tivemos condição de fazer com que ela se transformasse em um modelo de solução para Goiás. Depois de 28 anos, a Cidade tem uma liderança política que pode ser apresentada para o Estado de Goiás. E, eu entendo que o momento, a hora certa é exatamente agora, porque temos não o reconhecimento do nome do Antônio Gomide, mas do trabalho na gestão pública e é o que Goiás necessita, ou seja, de gestão, de resultado para que a gente possa também melhorar a vida do povo goiano, caso seja candidato e caso seja eleito. Entendo que estes cinco anos e três meses que ficamos à frente da Prefeitura, nos deram capacidade de demonstra que pelo trabalho, pelo planejamento, temos condições de fazer as pessoas felizes e eu percebo que a nossa equipe, a nossa administração conseguiu levantar a autoestima da população e hoje podemos mostrar que Anápolis é um orgulho para o Brasil. E nós sabemos que ainda temos muitos problemas a serem resolvidos. Mas, quero dizer que fico orgulhoso e grato desse reconhecimento da população.

- Do ponto de vista político, o senhor acha que a sua pré-candidatura representa uma reviravolta para Anápolis, que sofreu muitos revezes e, inclusive, teve uma intervenção, cassação de prefeito e, mesmo, a ausência do cenário político estadual?

Antônio Gomide - É uma virada, onde esta lição todos os políticos que vierem devem aprender. Nós aprendemos que não se faz mais política com promessas. A população não quer mais saber de discursos, ela quer saber de resultados. A Cidade precisa de investimentos. O cidadão quer o político perto dele, para ajudar a resolver as suas demandas. Entendendo que o trabalho que estamos fazendo e que vai se estender até o final de 2016, no final do mandato, com o planejamento que nós fizemos, com o plano de metas para 2014, 2015 e 2016, nós estaremos dando continuidade com o Prefeito João Gomes. Ele está desde o início da nossa gestão acompanhando o planejamento. A equipe que está dando certo será mantida e isso dá tranquilidade a nós, e para a população também, de que todo o trabalho desenvolvido ao longo desses cinco anos e três meses, terá continuidade no mesmo pensamento e no mesmo planejamento. Ou seja, além de termos tranquilidade da manutenção da gestão para manter aquilo que estamos fazendo para a Cidade, nós ainda vamos ter a oportunidade de ter um Governador que foi Prefeito de Anápolis, que conhece os seus problemas, sabe das demandas que as receitas próprias não comportam para alguns investimentos necessários, por exemplo, os córregos que cortam o Município. Nós precisamos de investimentos para ajudar a Prefeitura a canalizar, pavimentar, reurbanizar as regiões desses mananciais. Nós temos a questão da segurança que precisa ser melhorada em Anápolis, porque a criminalidade está aumentando e isso é competência do Estado. A questão do saneamento, rede de água e rede de esgoto também são de responsabilidade do Estado e é um problema que ainda aflige os moradores da Cidade. Nós, se tivermos a oportunidade de ser Governador, vamos buscar soluções ajudando o Município. Nós pensamos que é preciso, também, resgatar o sentido da Universidade Estadual de Goiás e isso é, também uma competência do Governo do Estado. Anápolis é sede da UEG e nós acreditamos que podemos fortalecê-la, para formar os jovens, formar as cabeças pensantes de Goiás. É pela universidade pública e gratuita que nós conseguimos isso e a UEG foi colocada nesses últimos 16 anos, em terceiro ou quarto planos. Então, são situações como esta que nos dão a certeza de que, aquilo que nós fizemos em Anápolis, nós podemos com uma boa gestão e uma boa equipe, replicar no Estado de Goiás.

- O senhor sai deixando um grande legado de realizações no Município. Mas, é claro, muita coisa ainda que, ainda, que estava fazendo ou por fazer. Isso, de alguma forma, o incomoda? Acha que tudo terá um bom encaminhamento agora com a nova gestão?

Antônio Gomide - Nós fizemos um planejamento para o dia-a-dia, com paz administrativa para que a Cidade seja conduzida de forma equilibrada; com paz política e, ainda, conseguimos dialogar com a sociedade de forma com que a mesma pudesse participar da Administração. Pela primeira vez nos 106 anos de Anápolis, conseguimos colocar 68 folhas salariais do funcionalismo dentro do mês trabalhado, abrangendo, também, os aposentados e pensionistas. Isso mostra o respeito que temos pelo servidor, é uma obrigação do administrador. Mas isso não acontecia em outras administrações. Nós colocamos dentro do nosso planejamento, o objetivo de uma melhor prestação de serviço para a população, por parte do Poder Público. E nós tivemos outras preocupações, por exemplo, nós reduzimos a dívida fundada do Município. Além dos grandes investimentos que fizemos em obras físicas, nós saímos de um saldo no final de dezembro de 2008, de R$ 145,5 milhões e a reduzimos em mais de 35% essa dívida, que hoje está em R$ 95 milhões. Então, é preciso que as pessoas saibam que além dos investimentos, a gestão pública está muito bem equilibrada. Nós tivemos a criação do Diário Oficial para dar transparência às nossas ações. Hoje, qualquer um pode participar dos processos licitatórios na Prefeitura de Anápolis. Nós temos ainda o Portal Transparência, implantamos a Nota Fiscal Eletrônica que foi um grande avanço para a arrecadação do Imposto sobre Serviços, melhorando as receitas do Município. E os investimentos. Temos, por exemplo, na área habitacional, só do programa Minha Casa, Minha Vida, mais de 10.500 contratos, com mais de 5.600 moradias entregues na faixa 1, de até três salários mínimos. Na área de saúde, estamos inaugurando, agora no mês de abril, a Unidade de Pronto Atendimento, a UPA, lá na Vila Esperança e fizemos com que o atendimento 24 horas ocorresse não só no Hospital Municipal, mas no Cais Abadia Lopes e Jardim Progresso; construímos um Cais da Mulher com todos os programas voltados a essa população. Fizemos investimentos no SAMU. Na educação, tivemos investimentos importantes: além dos concursos públicos para ampliar nosso quadro de professores, aumentando em cerca de 2.5000 o número desses profissionais. Nós construímos 13 novas creches e 16 ginásios de esporte a implantamos a escola de tempo integral no Calixtópolis e no Filostro Machado, onde temos mais de 1.000 crianças; reformamos e ampliamos 32 escolas. Tivemos um acréscimo de 152% no salário dos professores em cinco anos e três meses. Para os servidores em geral, os aumentos ficaram acima de 80% daquilo que nós encontramos em 2008. Tivemos, ainda, investimentos importantes na área do meio ambiente: construímos o Parque Ipiranga, o Parque da Liberdade e estamos concluindo o Parque da Cidade. Na infraestrutura, levamos o asfalto a mais de 100 bairros; construímos quatro viadutos, dois com o Governo da Presidente Dilma, na passagem Progresso/Pirineus e no Bairro de Lourdes e dois na Cidade, com recursos próprios da Prefeitura - o da Avenida Universitária e o da Brasil. E, agora, está quase pronto outro viaduto do Governo Federal, que é o do DAIA, tão esperado. Tudo isso, dentro da nossa gestão, com o nosso trabalho, empenho e de uma equipe que tem um objetivo para fazer a diferença. E é por isso que eu digo que esse trabalho termina em 2016, porque está bem planejado porque há muito por fazer.

- O senhor pretende, após deixar a Prefeitura para dedicar-se ao projeto político, acompanhar de perto a Administração? De que forma será esse acompanhamento?

Antônio Gomide - Claro. Entendo que a Cidade de Anápolis é o que temos de melhor a mostrar como modelo de gestão para o Estado de Goiás. Estou entrando numa pré-campanha para rodar o Estado e poder conversar sobre aquilo que fizemos aqui; mostrar a seriedade, o equilíbrio e o planejamento que, acredito, são fundamentais para o próximo governador que for eleito. Anápolis, hoje, é falada e aplaudida por todos os municípios. Nós tivemos a oportunidade de ganhar dois prêmios de Prefeito Empreendedor consecutivos, em quatro anos e isso significa que temos também um reconhecimento nacional. E, certamente, estarei acompanhando os passos que serão dados dentro daquele planejamento que fizemos. Tenho confiança de que o Prefeito João Gomes dará todos os passos certos para que possamos ‘fechar com chave de ouro’, essa gestão que vai até 2016.

- Que cenário o senhor visualiza para esta eleição para o Governo do Estado, em outubro deste ano?

Antônio Gomide - Um cenário onde possamos, durante essa pré-campanha, nos tornar mais conhecidos no Estado de Goiás. A população não está olhando apenas um nome novo, mas também os projetos e a postura daqueles que estarão concorrendo. Temos um perfil que vem de encontro àquilo que os eleitores goianos querem de mudanças. As pesquisas mostram que a população quer uma mudança em relação ao Governo dos 16 anos do PSDB que se acomodou, perdeu o entusiasmo e não tem a aprovação da sociedade. E, com isso, é preciso apresentar projetos, montar uma chapa forte, fazer alianças com os partidos políticos que dão sustentação à Presidente Dilma Rousseff em Goiás, para com isso podermos então chegar em junho, no período das convenções partidárias, com a nossa candidatura fortalecida. A nossa base em Anápolis é fundamental, porque é aqui que nós fizemos o trabalho que queremos levar a todas as cidades, mostrando que mais importante do que prometer e fazer discurso é ter o trabalho para mostrar aquilo que você fez. Eu percebo que este cenário é extremamente favorável para que a gente possa fazer uma campanha de igual para igual e aí, quem sabe, ganhar as eleições para o Governo de Goiás.

- Qual a mensagem que o senhor deixa aos anapolinos, neste momento que, podemos dizer, é um momento histórico politicamente para Anápolis?

Antônio Gomide - Primeiro, quero dizer que vou continuar atento a tudo o que está acontecendo em nossa Cidade e vamos ter a responsabilidade de acompanhar a gestão até o dia 31 de dezembro de 2016. Segundo, pedir a oportunidade para os cidadãos anapolinos para que a gente possa, uma vez escolhido como candidato na convenção e, se Deus quiser, ter o próximo Governador de Anápolis, fazendo aquilo que fizemos aqui para dar um grande salto de qualidade na vida dos goianos.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Vereador defende mudança no pacto federativo

08/12/2017

O vereador Leandro Ribeiro (PTB) usou a tribuna durante a sessão ordinária da última quarta-feira, 06, para defender mudan...

Prefeito pode fazer uma reforma administrativa no começo do ano

08/12/2017

O Prefeito Roberto Naves (PTB) deverá ampliar a reforma em sua equipe, a partir de janeiro próximo. É que algumas Pastas e...

Vereador busca solução sobre fechamento de ruas

30/11/2017

O vereador Leandro Ribeiro (PTB), primeiro secretário da mesa diretora da Câmara Municipal, informou na tribuna do plenári...

“Estamos cansados de esperar o Governo”, desabafa Roberto

30/11/2017

“A Cidade não aguenta mais esperar”. A afirmação é do Prefeito Roberto Naves (PTB), que não esconde mais a sua insat...