(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Gomide levou contratos com a empresa para ministro do STF

Política Comentários 27 de abril de 2012

Prefeito destacou que os contratos mantidos com a empresa, citada nas investigações da operação Monte Carlo, foram celebrados por meio de licitações regulares


Em entrevista ao Contexto na última terça-feira, 24, o Prefeito Antônio Gomide, comentou sobre as informações divulgadas pela imprensa nacional, em relação aos contratos mantidos entre a Prefeitura de Anápolis e a empresa Delta Construção que, segundo informações da Polícia Federal, seria um “braço” do esquema de Carlinhos Cachoeira.
O chefe do Executivo relatou que esteve recentemente em Brasília, onde entregou ao Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, toda a documentação referente aos contratos firmados com a Delta que, segundo informou, foram feitos mediante processos licitatórios, em conformidade com a legislação vigente. O maior contrato com a Delta Construções tem o valor de cerca de R$ 4 milhões, para um período de quatro anos, para o serviço de limpeza da cidade.
Gomide comentou matéria publicada por um jornal de circulação nacional, fazendo ilações de que teria uma negociação de propina de R$ 10 mil. Segundo ele, “são colocações maldosas e não condizentes”, conforme observou, com a verdade dos fatos. “Fazem apenas suposições”, sublinhou. “O Supremo Tribunal Federal está fazendo a averiguação dos fatos e esta é a forma correta. Temos todo o interesse de buscar a verdade dos fatos”, enfatizou Antônio Gomide.
A empresa Delta Construções, através de seu novo presidente, Carlos Alberto Verdini, entregou no Senado, na quarta-feira, 25, a documentação da empresa para que seja objeto de análise por parte da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito, criada com o objetivo de investigar as ligações de Carlinhos Cachoeira com empresas e políticos.

Delta
Em nota oficial disponibilizada no site da empresa, a Delta informa que não tinha, ainda, acesso ao processo criminal que apura supostos esquemas de pagamento a empresas de fachada, conforme denúncias feitas com base em escutas autorizadas pela Justiça. Dizia a nota: “Infelizmente, a Delta Construções S.A. foi envolvida nesses lamentáveis episódios por atos de um diretor da empresa, afastado no dia 08/03/2012, até então responsável pela Diretoria do Centro-Oeste. Tais atos, que se tornaram públicos através da imprensa, eram inteiramente desconhecidos pela administração dessa empresa, e por seus acionistas”.
Também, na nota oficial, a Delta Construções destaca a abertura de auditoria para apurar os fatos e, “para demonstrar a isenção que se pretendem ser conduzidos os procedimentos, o Sr. Fernando Cavendish e o Sr. Carlos Pacheco, integrantes do Conselho de Administração, decidiram licenciarem-se da administração da companhia pelo prazo necessário à realização das verificações”.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Deputado Coronel Adailton preside CPI das Universidades

26/04/2019

O deputado estadual Coronel Adailton (PP), foi eleito presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), da Assembleia ...

Projeto prevê estender mandato de prefeitos e vereadores

25/04/2019

O Prefeito Roberto Naves e os 23 vereadores de Anápolis podem ganhar mais dois anos de mandato, assim como os demais prefeit...

Prazo para a regularização de imóveis será ampliado até o final de dezembro

25/04/2019

A Câmara Municipal aprovou, em dois turno de votações, em sessões ordinárias ocorridas na última quarta-feira, 24/04, o...

Projeto prevê proteção dos direitos da pessoa com autismo

17/04/2019

O Deputado Estadual Amilton Filho (SD) apresentou, na Assembleia Legislativa, Projeto de Lei que institui em Goiás a Políti...