(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Gomide diz que minirreforma não tem turbulência

Política Comentários 13 de abril de 2012

A saída de auxiliares da Administração Municipal que vão disputar cargos na eleição de sete de outubro não deve, segundo o chefe do Executivo, trazer dificuldades, inclusive, políticas


O Prefeito Antônio Gomide disse à coluna que a minirreforma, provocada pela saída de alguns auxiliares de sua equipe para disputarem cargos eletivos no pleito de outubro próximo, está sendo feita com tranquilidade e não deverá provocar nenhuma anormalidade na rotina administrativa.
O chefe do Executivo ressaltou que as trocas estão sendo feitas observando os espaços dos partidos aliados. “Nós, apenas, colocamos que, obviamente, há um critério técnico”, ou seja, a pessoa indicada deve ter qualificação para ocupar o cargo. Gomide afiança que esse compromisso está sendo cumprido pelos partidos e, dessa forma, não há qualquer anormalidade no processo.
Por enquanto, a reforma está apenas no segundo e no terceiro escalões, já que os secretários ainda têm, de acordo com a legislação eleitoral, até o dia 7 de junho (quatro meses antes da eleição) para se desincompatibilizarem, caso queiram se candidatar ao cargo de Prefeito, ou, de vice. Para o cargo de vereador, o prazo previsto é de seis meses.
Já deixaram os cargos: Jackson Charles, diretor de Turismo, filiado ao PSB; Luiz Garcia, da diretoria de Indústria e Comércio, que é do PTB e Ilmar Lopes da Luz, os três da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico; Ricardo de Jesus, da gerência de Fiscalização e Posturas, do PSC; Ricardo Antônio Bastos, gerente do setor de Iluminação Pública, Washington Ribeiro, ex- chefe de gabinete da Secretaria de Cultura dos quadros do PT.
Para Gomide, o fato de não ter havido uma “corrida” maior de membros da equipe para buscarem candidaturas na eleição próxima, se deve ao compromisso firmado no começo do mandato e, de fato, era esperado um número mais expressivo de baixas. Algumas, ainda vão ocorrer até sete de julho, “mas está tudo dentro do previsto”, afiançou Gomide.

Majoritária
Em relação à eleição majoritária (prefeito), a expectativa maior é quanto à saída, ou não, do Secretário Estadual de Indústria e Comércio, Alexandre Baldy, para disputar o cargo pelo PSDB. O Partido tem sinalizado a disposição de lançar nome próprio para a disputa e, um deles, seria o do secretário que, embora novo no ninho dos tucanos, tem tido seu nome projetado no governo goiano e, particularmente, numa pasta que tem muitos interesses atrelados ao Município, que é o principal pólo econômico do Estado. Para ser candidato, Baldy teria de se desincompatibilizar até o dia sete de junho.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Deputado Coronel Adailton preside CPI das Universidades

26/04/2019

O deputado estadual Coronel Adailton (PP), foi eleito presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), da Assembleia ...

Projeto prevê estender mandato de prefeitos e vereadores

25/04/2019

O Prefeito Roberto Naves e os 23 vereadores de Anápolis podem ganhar mais dois anos de mandato, assim como os demais prefeit...

Prazo para a regularização de imóveis será ampliado até o final de dezembro

25/04/2019

A Câmara Municipal aprovou, em dois turno de votações, em sessões ordinárias ocorridas na última quarta-feira, 24/04, o...

Projeto prevê proteção dos direitos da pessoa com autismo

17/04/2019

O Deputado Estadual Amilton Filho (SD) apresentou, na Assembleia Legislativa, Projeto de Lei que institui em Goiás a Políti...