(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Gomide define situação até 29 de março

Política Comentários 01 de maro de 2014

Petista diz que Íris Rezende, como candidato ao Senado Federal, fortaleceria o projeto de união das oposições em Goiás


Em entrevista coletiva à imprensa, na última quarta-feira, 26, o Prefeito Antônio Gomide (PT) confirmou que, no dia 29 de março, anuncia se irá ou não desincompatibilizar do cargo para disputar o cargo de Governador, no pleito de 05 de outubro próximo. E reforçou, ainda, que não deixa o cargo para sair como vice ou candidato ao Senado.
Quanto ao PMDB, Gomide assinalou que, em nenhum momento, a posição do partido aliado influenciará na sua decisão, que é de cunho pessoal. E, conforme avaliou, o PT está avalizando a sua pré-candidatura e, havendo o entendimento de que ela poderá se consolidar, a mesma será mantida, muito embora, frisou, o PMDB seja um aliado bem vindo. “Nosso intuito é sempre unir a base, mas, se não for possível agora no primeiro turno, com certeza, estaremos juntos mais adiante”, sinalizou.
“Estamos vendo que as pessoas estão animadas (com a pré-candidatura) e que a sociedade tem percebido a necessidade de uma nova gestão para o Estado de Goiás”, enfatizou, acrescentando que tem sido bastante positiva a receptividade à sua pré-candidatura, por todos os municípios onde foram realizados os encontros regionais organizados pelo PT. Ele ressaltou que o principal adversário político “é um governo de 16 anos, que tem um projeto esgotado”.
Antônio Gomide destaca que, mesmo o PT já estando adiante do processo político em curso, vai buscar a unidade dos partidos de oposição. “Mas, estamos conscientes do que estamos fazendo agora e a minha decisão, não depende do PMDB”, disse, se referindo ao fato de que, no dia 29, vai anunciar se deixará a Prefeitura de Anápolis, o que neste caso tornaria a candidatura irreversível.
O petista assinalou que “gostaria muito” de ter Íris Rezende na chapa, como candidato ao Senado da República. “Isso nos fortaleceria e traria grande representatividade”, ponderou, deixando claro que vai continuar trabalhando o seu projeto político, ancorado no apoio dentro do próprio PT e, segundo ele, respaldado por várias lideranças de outros segmentos políticos.
O ex-Prefeito e ex-Governador Íris Rezende, também, pela imprensa, tem manifestado que o PMDB espera o PT como aliado. Só que os peemedebistas não querem abrir mão da cabeça de chapa e querem postergar a definição de nomes. O problema é que, para ser candidato, Gomide tem que deixar o cargo, no máximo, até 05 de abril, conforme reza a legislação eleitoral.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Deputado apoia luta contra erotização precoce

15/02/2018

Presidente da Comissão da Criança e Adolescente da Assembleia Legislativa de Goiás e da Frente Parlamentar Interestadual d...

Ex-Governador Irapuan Costa Jr. assume o comando da segurança

15/02/2018

O governador Marconi Perillo deu posse nesta quinta-feira, 15, ao novo secretário de Segurança Pública, o ex-governador e ...

Projeto proíbe partidos de mudarem de nome ou sigla

15/02/2018

Tramita na Câmara dos Deputados projeto de lei (PL 8546/17) da deputada Maria do Rosário (PT-RS) que proíbe os partidos po...

Senador Ronaldo Caiado quer DEM e MDB coligados para eleições 2018

15/02/2018

De passagem por Anápolis, no feriado de carnaval, o Senador Ronaldo Caiado (DEM) admitiu ter seu nome disponibilizado para a...