(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Goiás fecha 2014 com superávit recorde de US$2,560 bilhões

Economia Comentários 08 de janeiro de 2015

Volume de exportações, no ano passado, chegou à marca de US$ 6.679 bilhões. As importações somaram US$ 4,419 bilhões


A balança comercial goiana registrou recorde histórico em 2014 comparado a outros anos, de acordo com a série das estatísticas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, com a marca do superávit de US$ 2,560 bilhões. O volume de exportações totalizou US$ 6,979 bilhões contra US$ 4,419 bilhões de importações.
De acordo com o superintendente executivo de Comércio e Exterior da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuárria e Irrigação, William O´Dwyer, nos últimos dez anos Goiás vem batendo recordes na balança comercial, o que significa que estamos em um patamar bem mais tranquilo em relação à balança comercial brasileira, que teve um déficit de US$ 3,93 bilhões no ano passado. Podemos comemorar o melhor resultado em toda a sua história
O superintendente atribui o bom desempenho comercial à política desenvolvimentista do Governo de Goiás. “Nossos programas de atração de investimentos têm realmente feito a diferença. Outros estados não têm programas tão consolidados. Além das estratégias logísticas que Goiás tem a oferecer aos empresários, tem também a qualidade dos produtos. E vamos lutar mais ainda para que este produto seja melhor, mais competitivo e para que a qualidade dele seja uma marca registrada de Goiás”, afirma. Apesar do protagonismo do agronegócio no cenário econômico goiano, o Governo pretende diversificar a pauta de exportações, agregando maior valor aos produtos.

Exportações
Na comparação com 2013, houve um recuo de 0,89% nas exportações, resultado das sazonalidades que afetaram as commoditties no mercado internacional. No entanto, o saldo comercial saltou 16,25%. A soja liderou o ranking da pauta de exportações (33,33%), seguida de carnes (23,35%) e ferroligas (8,45%).
Os principais consumidores dos produtos Made in Goiás, de um total de 149 destinos mundo afora, foram China (26,99%), Holanda (9,33%) e Rússia (6,15%). O superintende explicou que a Holanda se posiciona no ranking por ser a porta de entrada dos produtos na Comunidade Europeia, através do Porto de Roterdã.
A Rússia, que embargou produtos agropecuários dos Estados Unidos e Europa em agosto, foi responsável pelo incremento nas importações de carnes goianas desde setembro. Também houve participação considerável de parceiros asiáticos como a Índia, Egito, Indonésia e Tailândia.

Importações
Já as importações recrudesceram 8,69% no comparativo. Os produtos mais importados pelo Estado foram fármacos (26,81%), veículos automotivos (25,37%) e máquinas e aparelhos mecânicos (10,79%). Na lista de 158 fornecedores, a Coreia do Sul aparece em primeiro lugar (17,11%). Na sequência, vêm Alemanha (15,11%) e Estados Unidos (13,77%).

Missões comerciais
O superintendente William O`Dwyer adiantou que, em 2015, o Governo concentrará esforços na realização de missões oficiais ao exterior, com o intuito de fechar acordos bilaterais com novos parceiros comerciais em potencial. “Nós estaremos estreitando mais laços com os Estados Unidos, China, e vamos prospectar mais parceiros. Vamos tentar neste ano estabelecer uma maior aproximação com a Ásia”, informou. Já está agendada para o próximo dia 20 uma viagem a Nova York, nos Estados Unidos, onde serão apresentados a investidores norte-americanos as potencialidades goianas na Câmara de Comércio do Brasil naquele país. O vice-governador e titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuárria e Irrigação, José Eliton, participa do encontro, além do próprio superintendente.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...