(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Goiás bate recorde em contrações de financiamentos

Política Comentários 14 de fevereiro de 2014

Números apresentados pelo Governo Estadual, são os melhores já alcançados nos 22 anos do Fundo Constitucional Centro-Oeste


Goiás bateu novo recorde no volume de contratações por meio do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO). Os dados foram apresentados na quarta-feira, 12, pelo governador Marconi Perillo; pelo secretário da Indústria e Comércio, Rafael Lousa, e pelo diretor-superintendente da Sudeco, Cléber Ávila, durante solenidade no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia. O Estado captou R$ 2,237 bilhões em 2013, do total de R$ 5,5 bilhões destinados ao Centro-Oeste. Este é o melhor resultado nos 22 anos do fundo.
Os recursos chegaram a todos os 246 municípios goianos e 68% do total do FCO foram destinados a mini, micro, pequenos e médios empreendedores dos setores rural e empresarial. Foram 18.259 operações de crédito, com uma geração líquida de 74 mil empregos diretos. De acordo com o Secretaria da Indústria e Comércio, o fundo é um instrumento fundamental e estratégico para a interiorização do investimento e do desenvolvimento do setor produtivo.
Segundo o governador, outro dado importante que vem demonstrar a força da economia goiana é pequeno índice de inadimplência do crédito contratado. “O índice de inadimplência foi de 0,9%. Isso é reflexo da competência do tomador. Em 2013, Goiás foi o segundo Estado brasileiro que mais cresceu na industrialização e também o segundo na geração de emprego. E nossas perspectivas são extremamente positivas para 2014. Goiás tem vocação para crescer e vai continuar crescendo acima da média brasileira”, afirmou.
Em relação ao Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO), que teve em 2013 seu primeiro ano de operação, do FCO3total de R$ 1,4 bilhão, R$ 700 mil foram destinados a Goiás. Somando os recursos vindos do FCO, do FDCO e do Manual de Crédito Rural do Banco do Brasil (MCR 64), o Estado teve uma injeção de R$ 3,177 bilhões em 2013. Em 22 anos, o FCO formou um patrimônio de R$ 19 bilhões em ativos de financiamentos, dos quais R$ 6,545 bilhões em Goiás. Recursos que quase triplicaram no Estado, resultando no giro de R$ 15,7 bilhões.
Marconi Perillo destacou que os recursos constitucionais destinados ao Estado, bem como as políticas de incentivo e atração de investimentos do governo estadual, têm levado a uma busca progressiva do setor privado pelos recursos do FCO. “Nesses dois últimos anos, o dinamismo das contratações se mostrou muito intenso, o que provocou o arrefecimento antecipado dos recursos e das operações. Mas não nos acomodamos. Buscamos no governo federal e no Banco do Brasil novos aportes de recursos e acolhimento de contratos, conseguindo com que as médias mensais sejam sempre crescentes. Há estados e regiões onde os recursos sobram. Felizmente, pra nós está sempre faltando dinheiro. A gente sempre tem essa agonia de correr atrás de mais recursos extras para que possamos atender a demanda dos tomadores, que querem investir cada vez mais no nosso Estado. Eu espero que a administração tenha este tipo de bom problema todos os anos para garantir empreendimentos novos, ampliação dos empreendimentos existentes e geração de empregos.”

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Daniel se compromete a reduzir IPVA em até 15%

20/09/2018

O candidato ao governo de Goiás pela Coligação Novas Ideias, Novo Goiás (MDB, PP, PRB e PHS), Daniel Vilela (MDB), afirmo...

Candidatura de Caiado ganha mais reforços de lideranças evangélicas

20/09/2018

O respeito e a credibilidade do Bispo Abigail (PSC) junto à sociedade goiana trouxeram um novo peso político à campanha el...

Zé Eliton diz que educação será prioridade em seu novo governo, caso seja reeleito

20/09/2018

O governador Zé Eliton (PSDB) afirmou que avançar mais na Educação é a máxima prioridade de seu novo governo e que a li...

Samuel Gemus: “Trago um novo jeito de fazer política nesta eleição”

20/09/2018

Aos 36 anos de idade e já dono de um extenso currículo na área médica, Samuel Fayad Gemus, ou Dr. Samuel, como muitos o c...