(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Goiânia: Eleição só com novatos e campanha magras

Política Comentários 13 de julho de 2012

O pleito na Capital é atípico, já que nenhum dos oito nomes que encabeçam as chapas majoritárias participou de eleições anteriores para o mesmo cargo. São estreantes e a maioria vai gastar pouco


A Capital Goiana terá uma eleição para Prefeito, no mínimo, curiosa. Oito nomes estão listados para concorrerem, ao cargo, segundo informação do site do Tribunal Superior Eleitoral e, nenhum deles participou de disputa como cabeça de chapa em pleitos anteriores.
O atual Prefeito, Paulo Garcia (PT), foi vice na eleição passada e chegou ao cargo com a saída do titular, Íris Rezende (PMDB), para disputar o Governo do Estado, em 2010. Garcia concorre numa coligação ampla, com mais oito partidos (PDTPRBPMDBPTNPRPSDCPRTBPSBPSB). Ele, inclusive, é o candidato que fez a maior estimativa de gasto para a campanha, R$ 25 milhões. O deputado federal Jovair Arantes também tem oito partidos na sua aliança (PPPSLPHSPTCPVPSDBPSDPT do B) e estimou que vai gastar um pouco menos, R$ 15 milhões.
Outros concorrentes novatos em eleições majoritárias em Goiânia são o vereador Simeyzon Fernandes da Silveira (PSCDEMPRP), que fez estimativa de gasto para a campanha de R$ 8 milhões. O administrador José Nicolau Oliveira Neto, que vai concorrer com chapa puro sangue com o PPL, estimou os em R$ 3 milhões. A deputada Isaura Lemos, também, concorrerá sem coligação, pelo PC do B e informou que pretende gastar R$ 2 milhões. O também deputado estadual Elias Júnior (PMNPPS), prevê gasto de R$ 1 milhão. O professor Reinaldo Pantaleão (PSOLPCB), estima o gasto em R$ 500 mil e, finalmente, o advogado Rubens Donizzeti Pires, que concorrerá pelo PSTU, tem a campanha mais modesta, estimou o seu gasto com a campanha em, apenas, R$ 25 mil.
Juntos, os oito candidatos têm estimado um gasto em campanha de R$ 54.523.000,00. O que, em relação a outros pleitos para o mesmo cargo, com certeza, é uma estimativa bem acanhada e que reflete a preocupação dos políticos em conseguir recursos, diante dos últimos escândalos que tem abalado o meio político no País.
E, mais uma curiosidade: a eleição para vereador em Goiânia, segundo o levantamento do TSE, terá 707 candidatos concorrendo a 35 vagas. O vestibular das urnas, neste caso, tem uma concorrência de 20,2 candidatos por vaga.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Situação fiscal do Estado provoca embate entre Caiado e Marconi

10/01/2019

A situação fiscal de Goiás tem elevado o tom do debate entre o atual Governador, Ronaldo Caiado (DEM) e o ex-Governador Ma...

Presidente da Câmara destaca as suas prioridades e desafios do cargo

10/01/2019

Eleito recentemente para presidir a Câmara Municipal, o Vereador Leandro Ribeiro (PTB), em entrevista exclusiva ao Jornal CO...

Torcida Premiada e Desestatização estão na pauta da sessão

27/12/2018

Nesta sexta-feira, a Câmara Municipal se reúne, em caráter extraordinário, para apreciar e votar quatro projetos enviados...

Caiado garante o pagamento da folha de janeiro dos servidores

27/12/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) garantiu, durante coletiva de imprensa na quarta-feira, 26, que tomará todas as med...