(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Goiânia, Aparecida e Anápolis concentram maiores apreensões de armas

Geral Comentários 03 de abril de 2014

Segundo levantamento da inteligência da PM, apreensões de armas de fogo cresceram quase 29% no primeiro trimestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2013


No primeiro trimestre deste ano, a Polícia Militar realizou 12.817 operações policiais e abordou mais de 148 mil pessoas em Goiás. As ações contribuíram com o aumento na quantidade de armas de fogo e drogas apreendidas. Somente o Comando de Operações de Divisas (COD) apreendeu quase quatro toneladas de entorpecentes em todo o Estado. O relatório com os principais indicadores de produtividade da PM foram disponibilizados na ÚLTIMA quarta-feira, dia 2, pelo Comando de Tecnologia da Informação (CTI).
Comparando com o primeiro trimestre do ano passado, o número de apreensões de armas de fogo saltou de 648 para 834, aumento de 28,7%. Em média, a PM retirou de circulação nove armas ilegais por dia durante as abordagens e operações desencadeadas em diferentes cidades do Estado. De acordo com o relatório, Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis concentraram, nos primeiros três meses do ano, 38,01% das apreensões de armas de fogo.
COD fez reforço das ações policiais na fronteira Foto: Divulgação

Tráfico de drogas
Como parte das ações para combater a criminalidade em Goiás, a Polícia Militar impulsionou, principalmente, as ações de repressão ao tráfico de drogas. Nos primeiros três meses deste ano, a corporação realizou um total de 1.614 apreensões. O número de apreensões de drogas é 9,7% maior que o mesmo período de 2013, com 1.471 apreensões registradas. Complementando o trabalho de combate ao tráfico realizado nos centros urbanos, a PM fortaleceu a fiscalização nas divisas do Estado, intensificando as ações do COD. No primeiro trimestre, a unidade especializada da Polícia Militar apreendeu quase 4 toneladas de drogas (3,9 mil quilos). As apreensões foram realizadas em Rio Verde, Quirinópolis, Chapadão do Céu e Itajá.
Criado em 2012 com o objetivo de reforçar a fiscalização nas divisas, o Comando de Operações de Divisas contabiliza recorde de apreensões de drogas em Goiás. Desde sua implantação, a unidade apreendeu quase dez toneladas de entorpecentes (9,9 mil quilos). Além do trabalho direcionado para desarticular quadrilhas de traficantes, o COD se destaca também pela sua atuação de repressão e combate aos crimes de contrabando, descaminho, receptação, roubo e porte ilegal de arma de fogo.

Foragidos
Em 2014, a PM intensificou ainda as operações para recapturar foragidos da Justiça e reforçou as ações de repressão ao furto e roubo de veículos na capital, cidades da Região Metropolitana e Entorno do Distrito Federal. As ações resultaram na prisão de 1.128 fugitivos e recuperação de 3.874 veículos com registro de furto e roubo.
Na avaliação do comandante-geral da PM, coronel Silvio Benedito Alves, o constante trabalho realizado em todo o Estado reflete na redução da criminalidade. Dados disponibilizados pela Gerência de Análise de Informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP) apontam recuo no número de homicídios em Goiânia. Conforme o relatório, o número de assassinatos na capital recuou de 55 para 51 (7,27%), em comparação com o mesmo período de 2013.
Para o comandante-geral da PM, as ações preventivas contribuem significativamente com a redução de outras modalidades de crimes. Dados do Sistema Delfos registram queda em 27,7% na quantidade de roubo a comércios na capital. No primeiro trimestre deste ano, foram 266 casos de roubo a menos que o mesmo período de 2013, com 277 ocorrências registradas. “Assim como fizemos em 2013, fortalecemos as operações policiais e intensificamos o número de abordagens este ano em Goiás”, ressalta.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Capitão Waldyr pode ser nome da Plataforma

13/07/2017

Decano da indústria, com uma folha de mais de 60 anos prestados aos classismo e, em especial, à Federação das Indústrias...

Prevista redução de construtores com novas exigências do MC

13/07/2017

A exigência do Ministério das Cidades para que todos os pequenos e médios construtores tenham o Cadastro Nacional da Pesso...

Anápolis presente no Conselho Nacional de Juventude

06/07/2017

A assessora de juventude da Secretaria Municipal de Cultura, Larissa Pereira, foi eleita para ocupar uma das três cadeiras d...

Ubiratan Lopes é empossado na presidência da FACIEG

29/06/2017

O empresário anapolino Ubiratan da Silva Lopes foi empossado na presidência da Federação das Associações Comerciais, In...