(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Giuseppe Vecci: “Anápolis vai ser o destaque da economia goiana”

Economia Comentários 30 de setembro de 2011

Secretário estadual do Planejamento diz que o Município caminha para ser o principal centro gerador de produtos e serviços no eixo Goiânia-Brasília em curto espaço de tempo


Em pronunciamento a empresários, lideranças políticas, acadêmicos e outros convidados, durante a apresentação do Plano Plurianual do Governo de Goiás (2011/2015), na noite de terça-feira, 27, no auditório da Delegacia Fiscal, o Secretário de Estado do Planejamento, Giuseppe Vecci, destacou que Anápolis vai jogar um papel fundamental na proposta do Governo em promover uma “revolução tecnológica e empresarial” para mudar o perfil econômico do Estado em curto espaço de tempo. Ele aposta, principalmente, nos grandes projetos em andamento, como a Plataforma Logística Multimodal; a transferência do Parque Tecnológico da Aeronáutica para o Município; o Aeroporto de Cargas; a Ferrovia Norte Sul, o Pólo Farmacêutico e diversos nichos da indústria de ponta, como a automobilística. Vecci disse que Anápolis, por sua localização estratégica e pela estrutura que já oferece, está bem à frente dos demais municípios, motivo pelo qual, tem despertado o interesse de grandes conglomerados industriais. “Não é por acaso que a Pfizer, a Hypermarcas, a Hyundai e outras gigantes decidiram por investir alto na região”, acrescentou. Segundo o Secretário, a tarefa do Governo, agora, é preparar o terreno para novos investimentos e melhorar a qualidade do que já existe em funcionamento.
Dados atuais
Dentre os exemplos apontados por Giuseppe Vecci para a necessidade de se criarem dispositivos que permitam “sair do discurso para a prática”, está a de recuperar o tempo que se perdeu com falta de investimentos estruturais, tanto na logística (rodovias, saneamento, etc.), quanto no setor energético, assim como na criação de maiores incentivos para se despertar o interesse da iniciativa privada. O Secretário defende a importância de se investir em tecnologia, citando o exemplo da banda larga para internet. Para ele, o serviço em Goiás ainda não está bom, a ponto de ser observar a migração de empresas para outras regiões, como o Distrito Federal. “Muitas empresas de Goiás estão processando dados a partir de Brasília, por conta da eficiência e da melhor qualidade dos sistemas que operam lá. Isso não pode continuar acontecendo”, justificou.
Outro ponto arguido por Giuseppe Vecci foi no campo da energia elétrica. Ele assegurou que o Estado exporta 57 por cento da energia que produz, justamente por não encontrar demandas. Disse, ainda, que Goiás perde em competitividade em diversos setores, principalmente pela falta de mão de obra especializada e de maiores investimentos. “É preciso que criemos mais cursos tecnológicos”, destacou. Para Vecci, uma das saídas é a aplicação, imediata, das PPP (Parcerias Público Privadas) chamando o capital particular para a composição em projetos do Governo. Um dos exemplos, segundo ele, está no plano de saneamento básico de Anápolis. “O Governo pretende investir, só nesse projeto, R$ 1,3 bilhão, mas não tem esse dinheiro em caixa. Como é imperiosa a realização da obra, estamos buscando parcerias sólidas e coerentes para que a população receba o benefício o quanto antes. A Saneago está desenvolvendo esta proposta e não vemos nisso nenhuma forma de privatizar o serviço público. Muito pelo contrário. São parcerias que exigem compromissos de ambos os lados”, justificou.
Também a diversificação da produtividade goiana é defendida por Giuseppe Vecci. Ele cita como exemplo, a grande produtividade de carne (bovina e de aves) que o Estado oferece atualmente. “Mas, parte da Europa, da América do Norte e algumas regiões da Ásia, nossos parceiros nesse segmento, estão vivendo uma forte crise econômica atualmente. Imaginem se eles diminuíssem as importações, ou parassem de comprar carne e soja, como ficaria nossa economia?”, indagou. Segundo Vecci, Goiás tem terras férteis para a diversificação de culturas, tem espaço para novas indústrias, muitas reservas de metais preciosos e não preciosos e o Governo vai buscar atrair a diversidade como forma de se garantir a continuidade do crescimento econômico.
Logística
O Secretário de Planejamento disse, durante a fala para os anapolinos, que o Governo Marconi Perillo não está “vendendo ilusões. Não se trata disso. Temos, sim, ousadia e é preciso que a tenhamos”, alegou. De acordo com Vecci, “se não houvesse ousadia recentemente, Anápolis não teria, hoje, uma montadora de automóveis (Hyundai), os grandes laboratórios farmacêuticos e outros. Daqui a pouco a Ferrovia Norte Sul vai ficar pronta, a Plataforma Multimodal vai operar e a história economia da região será outra”, declarou.
Sobre o Aeroporto de Cargas, indispensável para o projeto global da Plataforma, Giuseppe Vecci disse que, “aos poucos, o Governo vai retomando o projeto e não vai mais parar. Ele é fundamental para o que queremos em torno de economia para o Estado”, disse. Também, a Plataforma Multimodal está em processo de reformulação. “Estamos esperando parceiros, o que vai ocorrer normalmente. É muito dinheiro para colocá-la em funcionamento, mas, com o novo modelo, grandes grupos empresariais virão somar conosco”, adiantou o Secretário do Planejamento
Ainda em sua fala, Giuseppe Vecci disse que o Governo de Goiás trabalha a proposta de implantar um eixo tecnológico/científico e industrial entre Goiânia e Brasília, com Anápolis se constituindo no ponto de convergência de todo o projeto. “Primeiro vamos fazer o trecho Goiânia/Anápolis. Depois avançamos em direção ao Distrito Federal”, adiantou o Secretário.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Ministério Público quer implantar nova tecnologia para monitorar os preços dos combustíveis

21/09/2017

O projeto MP de Olho na Bomba, desenvolvido pelo Ministério Público de Goiás em parceria com o governo estadual com o obje...

Preços dos combustíveis variam até mais de 36% nos postos

21/09/2017

O Procon de Anápolis realizou, entre os dias 12 e 14 de setembro, pesquisa para aferir a variação de preços dos combustí...

Balança comercial registra o 44º superávit consecutivo

21/09/2017

O secretário de Desenvolvimento (SED), Francisco Pontes comemorou na última quarta-feira, 13, o resultado da balança comer...

Anápolis é a cidade do Estado com mais vagas de emprego

21/09/2017

O Sistema Nacional de Emprego é uma instituição criada pelo Governo Federal, com objetivo de promover a interação entre ...