(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Fundo permitirá implantação de projetos no Centro-Oeste

Economia Comentários 06 de dezembro de 2013

Mais de R$ 1,4 bilhão para contratação de projetos deverão ser disponibilizados para 2014


Projetos de infraestrutura e de desenvolvimento regional da região Centro-Oeste poderão, a partir de agora, valer-se dos recursos do Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO), do Ministério da Integração Nacional. Por meio da portaria 567, editada pelo Ministério da Fazenda, os planos desenvolvidos por empresas do Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul poderão sair do papel por meio de financiamentos do FDCO.
O secretário nacional de Fundos Regionais e Incentivos Fiscais do Ministério da Integração Nacional, Jenner Guimarães, explica que a operacionalização do fundo ocorre em um momento oportuno, tendo em vista que alguns projetos estão aguardando o empenho dos recursos do FDCO ainda este ano. “Era o marco que faltava para esses planos. Muitos já estão tramitando dentro da Sudeco e estavam aguardando apenas a edição dessa portaria para se tornarem, de fato, operações de financiamento concreto”, comenta.
O FDCO conta atualmente com mais de R$ 1,4 bilhão para contratação de projetos. As taxas de juros dos financiamentos variam de acordo com o perfil de cada projeto, oscilando entre 5% a 6,5% a.a. O valor total disponível será empenhado até o final do ano, sendo que, para 2014, serão disponibilizados cerca de R$ 1,2 bilhão para contratação.
Hoje, existem aproximadamente projetos em condições de terem a consulta prévia aprovada pela Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste. “Essa era a última etapa que faltava para que os projetos tivessem os recursos empenhados e, posteriormente, os financiamentos contratados pelas instituições financeiras”, explica o secretário.

Sobre o FDCO
O FDCO foi criado em 2009 e tem por finalidade assegurar recursos para a realização de investimentos nas áreas de atuação das Superintendências de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) em infraestrutura, serviços públicos e em empreendimentos produtivos com grande capacidade germinativa de novos negócios e de novas atividades produtivas.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...