(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Fundação Frei João Batista Vogel e emissoras de Rádio recebem selo de Qualidade

Geral Comentários 16 de dezembro de 2016

Qualificação promovida pelo IEL, junto ao Porto Seco Centro-Oeste, é um feito inédito para o segmento em Goiás


A Fundação Frei João Batista Vogel e suas emissoras de Rádio São Francisco AM e 96 FM receberam, na noite de quarta-feira, 14, no auditório do SESI, o selo de ‘Empresa Qualificada’, referente ao Programa de Qualificação de Fornecedores (PQF), promovido pelo Instituto Evaldo Lodi (IEL) e Porto Seco Centro-Oeste. As emissoras são as únicas do Estado de Goiás, que possuem tal certificação.
Para o diretor executivo da Fundação Frei João Batista Vogel, Victor Almeida França, a certificação vem comprovar o profissionalismo, a ética e a transparência dos procedimentos organizacionais adotados pela instituição ao longo dos últimos anos. Segundo ele, o selo é mais uma garantia da excelência na prestação de serviços radiofônicos e também no relacionamento com os clientes, que buscam uma mídia de resultados.
A implantação foi realizada durante os últimos dois anos em que os departamentos da Fundação Frei João Batista Vogel e das suas emissoras foram analisados, assim como todos os processos, no que se refere à mensuração de resultados e o planejamento estratégico aplicado ao cotidiano de trabalho. “Fomos auditados como uma empresa que possui uma gestão estratégica comercial, ou seja, apresentamos uma gestão de qualidade”, enfatiza o diretor Victor França.

Importância
Para o gerente do IEL, Fernando Nunes, o programa PQF foi criado para qualificar as empresas, em que os empresários passam por uma transformação em suas práticas administrativas. “A meta passa a ser desenvolver a empresa para a excelência”, explica. De acordo com ele, o programa contribuiu para a qualificação dos serviços prestados pelas emissoras de Rádio que agora pode buscar a ISO 9001. “O PQF é a primeira chancela e agora as emissoras estão aptas às certificações internacionais”, detalha Fernando Nunes.
O diretor de operações do Porto Seco Centro-Oeste, Everaldo Fiastkoski, também ressaltou a importância da certificação que foi conferida a Fundação Frei João Batista Vogel e suas emissoras: “desde as bases da gestão até as partes mais específicas da empresa como os departamentos financeiro, comercial e administrativo são influenciados pelas boas práticas. Desta forma a gestão passa a ser mais assertiva e eficiente”.

Autor(a): Letícia Jury

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Adoção de selo eletrônico é adiada

22/06/2017

A Secretaria da Fazenda informa que a obrigatoriedade de uso do Selo Fiscal Eletrônico para as embalagens descartáveis de ...

Jovem anapolino abre portas para o difícil universo das fragrâncias

15/06/2017

O jovem anapolino Helder Machado Owner é um exemplo de que o empreendedorismo não tem barreiras. A primeira coisa para aven...

Subseção da OAB entrega Moção a juíza de Anápolis

09/06/2017

A juíza titular da 2ª Vara de Família e Sucessões da comarca de Anápolis, Aline Vieira Tomás, recebeu, na segunda-feira...

Controle da folha de pagamento é um desafio para a Prefeitura

02/06/2017

Dentro do que preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Prefeito Roberto Naves e a equipe econômica apresentaram, ...