(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Frota de veículos desacelera o crescimento

Cidade Comentários 15 de janeiro de 2016

Números que acabam de ser divulgados pelo Departamento Nacional de Trânsito, mostram que número de emplacamentos em Anápolis tem tendência de queda


A notícia é boa e ruim, ao mesmo tempo. O número de veículos emplacados em Anápolis vem desacelerando. Entre 2014 e 2015, a queda foi bastante acentuada, conforme a estatística de frota dos municípios do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN), que acaba de ser divulgada.
A boa notícia é pelo fato de que essa desaceleração da frota (não houve queda) traz certo alívio, já que o trânsito na Cidade tem sido ‘uma pedra no sapato’ para o poder público e para a própria população, que tem de enfrentar, no seu cotidiano, muitos congestionamentos, sobretudo, nos chamados horários de pico, ou seja, quando as pessoas estão indo ou voltando do trabalho. O lado ruim é que essa desaceleração sinaliza que a economia, também, caminha na mesma direção e, além disso, há o impacto com o recolhimento de impostos, no caso, o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que tem uma parte revertida aos municípios. Em Goiás, os veículos novos não pagam o IPVA, mas o mesmo é cobrado a partir do segundo ano da compra.
Como foi dito, o que está ocorrendo, com base na análise dos números do DENATRAN, é uma desaceleração, não propriamente a redução da frota que, em 2015, bateu a casa de 247.077 veículos emplacados no Município. Ou seja, estamos muito perto de chegar a 250 mil veículos em circulação. E, já era para ter ultrapassado a casa dos 250 mil, não fosse o crescimento bem mais acanhado, em relação a anos anteriores. Mas, não é pouco. Considerando a população de 366.491 habitantes (estimada pelo IBGE, 2015), há uma proporção de 0,67 veículos/habitante.
Do total de veículos emplacados em Anápolis em 2015, temos: 123.486 automóveis de passeio; 113.063 caminhões (incluindo a categoria caminhão trator); 2.204 ônibus (incluindo a categoria de micro-ônibus); 26.462 caminhonetes/camionetas e 67.720 motos e motonetas. Os demais - e em números menores - são registros de plataformas de chassi; ciclomotor; triciclo e quadriciclo; semirreboque; sidecar; trator de esteira; trator de rodas, utilitários, dentre outros.
De 2009 para 2010, aconteceu o maior crescimento nominal da frota de veículos de Anápolis. Era de 145.848 e aumentou para 172.013, ou seja, 26.165 veículos a mais emplacados no Município. De 2010 para 2011, a frota foi de 172.013 para 191.271, (acréscimo de 19.258); de 2011 para 2012, foi de 191.271 para 209.177 (acréscimo de 17.846); de 2012 para 2013, de 209.117 para 226.049 (acréscimo de 16.932); de 2013 para 2014, de 226.049 para 240.168 (acréscimo de 14.119); de 2014 para 2015, foi de 240.168 para 247.077 (acréscimo de apenas 6.909).
Pelos números apresentados dá para notar que, embora o aumento da frota tenha ocorrido em todos os anos, de 2009 para cá, esse crescimento vem perdendo fôlego e, no ano passado, houve o pior desempenho. Contudo, há que se considerar, também, que no período de 2005 a 2015, a frota de Anápolis cresceu nada menos que 154,16% aproximadamente, saltando de 97.211 para 247.077. Nominalmente, o crescimento foi de 149.866.

Maiores e menores
As 10 maiores frotas, entre os municípios goianos, segundo o DENATRAN, são: Goiânia (1.103.424 veículos); Aparecida de Goiânia (256.966); Anápolis (247.077); Rio Verde (125.194); Itumbiara (77.776); Catalão (73.708); Formosa (68.905); Jataí (67.846); Luziânia (59.629) e Caldas Novas (55.974).
As 10 menores frotas, por outro lado, também, conforme os números do DENATRAN, são: Mimoso de Goiás (327); Baliza (390); Sítio D´Abadia (447); Teresina de Goiás (449); Lagoa Santa (451); Guarinos (455); Santa Rita do Novo Destino (481); Anhanguera (486); Cachoeira de Goiás (500) e Nova Roma (523).
A frota do Estado de Goiás, em 2015, fechou em 3.545.533 veículos, sendo: 1.680.613 automóveis; 135.234 (caminhão\caminhão trator); 404.137 caminhonete/camioneta; 1.060.781 motocicletas/motonetas; 30.419 Ônibus/micro-ônibus.

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Oposição e situação criam embate por situação do PETI

19/04/2017

Ao usar a tribuna na sessão de quarta-feira ,19, o vereador Antônio Gomide (PT) falou sobre a necessidade de a gestão muni...

Caixa equilibrado foi a maior conquista, avalia Roberto Naves

12/04/2017

Numa entrevista coletiva, com a presença de quase todos os membros de seu secretariado e de vários vereadores, o Prefeito R...

Prefeitura anuncia revitalização do Mercado Municipal em curto prazo

07/04/2017

O Mercado Municipal “Carlos de Pina” é um dos principais pontos turísticos da cidade e também um local tradicional de ...

Alvará de funcionamento terá rigorosa fiscalização na Cidade

23/03/2017

A Divisão de Fiscalização e Posturas vai desencadear, no início de abril, uma intensa e rigorosa fiscalização em todos ...